Iniciada - Amanda Hocking

Olá pessoal, tudo bem com vocês?

Trocada foi o primeiro livro que li para o VDL, portanto, tenho um carinho especial por essa série. Quando recebi Iniciada, um sentimento de nostalgia tomou conta de mim, comecei a pensar nas diversas histórias que conheci nesse período entre primeiro e o último volume da série e conclui que pude rir, chorar, me apaixonar e odiar com tanta intensidade que era impossível não relatar para vocês minhas experiências. Agora me preparo para dizer adeus a série que me apresentou como blogueira literária.






Trylle chega ao fim com Iniciada, terceiro volume da saga de Wendy Everly, uma criança troll trocada secretamente logo após o nascimento por uma humana normal. Depois de descobrir sua verdadeira origem e ser levada para o mundo mágico de Trylle em Trocada e de se deparar com uma rival que a faz questionar qual é realmente o seu lugar em Dividida, os dois primeiros livros da série, agora a jovem precisa fazer a escolha certa para salvar o reino de Trylle, do qual ela se tornou rainha. Mas será que seu coração está pronto para esta decisão?






A doença de Elora tem avançado de forma rápida, por isso as responsabilidades do reino Trylle estão recaindo cada vez mais sobre a princesa Wendy. O dia de seu casamento com Tove se aproxima de forma rápida, mas os sentimentos que ainda mantém por Finn são confusos e para piorar a situação, Loki, o markis Vittra que a ajudou a fugir de Oren precisa de anistia para se defender dos castigos, mas ele não se contentará em ser apenas um hóspede. O coração dessa jovem deverá escolher entre a obrigação, um antigo amor e uma atração crescente.

O reino Trylle vem passando por uma série de conflitos, o constante medo de um ataque Vittra aterroriza os cidadãos, as limitações impostas para organizar a sociedade faz com que muitos decidam abandonar suas raízes e poderes para ir viver entre os humanos. A monarquia começa a ser abalada, mas a rainha deverá ser forte, pois os Vittra estão se preparando para a guerra e não medem esforços para enfraquecer os adversários.

O reino precisa de uma rainha firme.

- Valeu a pena - disse Loki, de repente.
- O que valeu a pena? - Eu me virei outra vez para ele.
- Tudo o que passei- disse ele. - Por sua causa. Valeu a pena.
Pág.:43

Detesto esperar muito tempo para ler a continuação de uma história, sempre me esqueço de alguns detalhes e preciso ficar consultando para lembrar. Os livros anteriores giraram em torno da guerra iminente contra os Vittra, entretanto fiquei um pouco decepcionada quando ela enfim ocorreu, apesar de ser mais focado no romance de Wendy e seus pretendentes, o enredo nos deixa curiosos para saber como será a batalha, quando ela enfim chega é resolvida em poucas páginas, sem grandes emoções, porém é uma conclusão satisfatória.

É notável a evolução dos personagens, especialmente de Wendy, que se torna uma mulher mais madura e responsável, já era possível notar essa mudança de postura em Dividida, essas características se tornam mais acentuadas. Finn aos poucos deixou de ser relevante para o enredo, ele era o par romântico de Wendy em Trocada, mas como diz o ditado: “A fila anda” e a da princesa caminhou rumo a algo bem melhor. O markis Loki é atraente e sarcástico, as cenas mais divertidas foram protagonizadas por ele. Elora enfim começa a demonstrar seu lado emotivo ao invés de permanecer sendo a rainha fria e temida, isso faz com que ela e a filha fiquem mais próximas.

A batalha se aproxima.

- Pessoas nas nossas posições não escolhem com quem vão ficar – acrescentou Tove, e acho que escutei um pouco de tristeza em sua voz. – Mas pelo menos vamos ficar com alguém de quem gostamos.
Pág.: 51

Para quem ainda não leu a série Trylle, diria que é um bom investimento. Gostei de vários aspectos, o mundo criado é incrível, a história abordada é consistente e cativante e a conclusão apesar de se arrastar muito no romance e acelerar na hora da tão esperada luta entre Wendy e Oren é boa, mas não espetacular. O conto adicional Para Sempre me comoveu muito, adorei ver um pouco mais a respeito do final feliz dos personagens.

A capa não é maravilhosa, mas é bonita e tem cores chamativas. A diagramação é agradável aos olhos, as páginas são de tom amarelado e a fonte é mediana. Não encontrei erros na tradução feita por Priscila Catão. Leitura recomendada.