Ligeiramente Seduzidos - Mary Balogh

Olá pessoal, tudo bem com vocês?

Se existe algo que realmente me incomoda, é ler um livro que faz parte de uma série sem ter lido os anteriores. Fico com a impressão de que está faltando algo, e isso me deixa inquieta. Essa semana li Ligeiramente Seduzidos, quarto livro da série Os Bedwyns, e acabei sendo consumida pelo desejo de abandonar a leitura para ler os três volumes que o antecede.


Jovem, estonteante e nascida em berço de ouro. É apenas isso que Gervase Ashford, o conde de Rosthorn, enxerga em Morgan Bedwyn quando a conhece, num dos bailes da alta sociedade inglesa em Bruxelas.
Em circunstâncias normais, ele não olharia para ela duas vezes - prefere mulheres mais velhas e experientes. Porém, ao saber que Morgan é irmã de Wulfric Bedwyn, a quem Gervase culpa pelos nove anos que passou longe da Inglaterra, decide que ela é o instrumento perfeito para satisfazer seu desejo de vingança.
Mas Morgan, apesar de jovem e inocente, também é independente e voluntariosa e, assim que entende as intenções do conde, se prepara para virar o jogo e deixar claro que não se deixará manipular por ninguém.
Em Ligeiramente Seduzidos, quarto livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos brinda com mais uma história fascinante. Em uma trama repleta de traição e vingança, escândalo e sedução, ela mostra que o caminho para o amor pode ser difícil, mas que a recompensa faz cada passo valer a pena.


Morgan é a caçula da família Bedwyn, e quando o assunto é casamento todos eles seguem apenas uma regra: Casar-se por amor. Após acompanhar as histórias de três dos seus irmãos, Morgan está decidida a vivenciar o seu próprio romance. Acreditando que a jovem poderia acabar firmando uma união com o capitão Gordon, os Caddicks convidam-na para acompanhá-los em sua viagem para Bruxelas, onde os batalhões se reuniam para uma possível batalha contra Napoleão Bonaparte.

Gervasse é um conde que passou anos exilado da Inglaterra, vagando pelo continente Europeu sem nunca se firmar por muito tempo em um local. Durante esse tempo ele cultivou a fama de ser libertino. A ruína de sua amizade com Bewcastle Bedwyn levou Gervasse a deixar sua terra natal, mas nove anos após o ocorrido ele retorna com um desejo de vingança. Para seu plano dar certo, a irmã mais nova de seu inimigo precisará ser seduzida.

Uma valsa pode iniciar um jogo de sedução.

Era um adversário ardiloso. Morgan se perguntou se lorde Rosthorn agora se cansaria do jogo e esqueceria dela depois daquela noite enquanto saía em busca de outra pessoa.
Pág.: 48

Existem ótimos livros que compõem uma coletânea e podem ser lidos separadamente, nestes casos a autora consegue dar um bom embasamento sobre o que ocorreu anteriormente e o enredo principal possui pouca ligação com o anterior. Entretanto, isso não acontece em Ligeiramente Seduzidos, durante as primeiras páginas o personagem principal alega ter tido uma desavença com um dos irmãos da mocinha mas não dá muitos detalhes, e apesar desse envolvimento ser melhor trabalhado posteriormente a impressão que fica no leitor é de que há uma lacuna que ele precisa fechar, e isso o leva a querer ler o outro volume.

A protagonista é uma jovem que possui um pensamento muito à frente de sua época, e a maturidade que demonstra a torna ainda mais fascinante, Morgan é ousada e não se deixa intimidar, características que fazem com que ela seja uma concorrente a altura de Gervasse, um conde arrogante e vingativo. Ele chega a acreditar que seria fácil seduzir a jovem Bedwyn, mas conforme a relação deles se desenvolve, o conde acaba se tornando refém em sua própria armadilha.

Autora

É uma tradição na minha família que o amor seja a força mestra de nossos casamentos – explicou ela. – Não se espera que nossos homens tenham amantes depois de se casarem. – O olhar direto dela não vacilou. – Espera-se que eles amem a esposa e permaneçam fiéis a ela. A mesma expectativa se aplica às mulheres Bedwyns.
Pág.: 73

Ligeiramente Seduzidos conta com um enredo capaz de fisgar o leitor do começo ao fim. A escrita de Mary Balogh é leve e sedutora, a forma como os personagens começam a criar laços afetivos, e o desfecho que ocorre logo após, são muito interessantes. Dá para compreender a história sem ler os demais da série, contudo, muitas referências a acontecimentos passados são feitas, fazendo com que o leitor fique um pouco perdido.

A capa é muito bonita e um pouco misteriosa. A diagramação é simples, a fonte é de tamanho mediano e as páginas são de tom amarelado. Não recomendo a leitura deste volume separado, mas caso queira se aventurar, é melhor ficar preparado para querer ler os anteriores.