Os Bons Segredos - Sarah Dessen

Olá Vintagers, como vão?

Hoje apresento a vocês mais um YA da Editora Seguinte. Os Bons Segredos é uma obra da autora Sarah Dessen - nunca tinha lido nada dela -, uma escritora que passei a admirar em virtude de sua narrativa descontraída e gostosa de ler.



Sydney sempre viveu à sombra do irmão mais velho, o queridinho da família. Até que ele causa um acidente por dirigir bêbado, deixando um garoto paraplégico, e vai parar na prisão. Sem a referência do irmão, a garota muda de escola e passa a questionar seu papel dentro da família e no mundo. Então ela conhece os Chatham. Inserida no círculo caótico e acolhedor dessa família, Sydney pela primeira vez encontra pessoas que finalmente parecem enxergá-la de verdade. Com uma série de personagens inesquecíveis e descrições gastronômicas de dar água na boca, Os bons segredos conta a história de uma garota que tenta encontrar seu lugar no mundo e acaba descobrindo a amizade, o amor e uma nova família no caminho.






Resumo

Sydney sempre viveu à sombra do irmão mais velho, o intocado e mimado Peyton. Até que ele, por ser inconsequente e estar bêbado, acaba causando um grave acidente e deixa um garotinho paraplégico, sendo preso em seguida. Se sentindo a única a responsabilizar o irmão (ao contrário de seus pais que enxergam o filho como uma vítima), a garota decide mudar de escola e passa a questionar seu papel dentro da família e no mundo.

Certa tarde, ao tentar esvaziar a cabeça e se distrair um pouco, Sydney entra em uma pizzaria ao acaso e conhece Layla, filha do dono do estabelecimento. Logo as duas descobrem uma linda amizade. Já inserida no círculo acolhedor dessa nova família, Sydney pela primeira vez encontra pessoas que finalmente não a deixam em segundo plano e parecem enxergá-la de verdade. Com vários personagens inesquecíveis e muitas porções de Batata Frita (*_*), Sarah Dessen nos apresenta a história de uma garota que tenta encontrar seu lugar no mundo e acaba descobrindo a amizade, o amor e uma nova família no caminho. 

 Sydney e Layla <3

Mas aparentemente não era assim para Layla. Em vez de se manter à distância de mim, ela me puxou mais para dentro do seu mundo, que logo descobri ser lotado mesmo antes da minha chegada. Se eu era a garota invisível, Layla era a estrela cintilante em torno da qual seus amigos e parentes giravam. Não é que estabelecemos uma amizade: eu fui sugada por sua órbita. Uma vez ali, entendi porque os outros também estavam.
Pág.: 78 

Opinião

Assim que peguei Os Bons Segredos para ler, já pensei logo de cara: Mais um romancinho água com açúcar que nos faz ver o quanto nossas vidas são medíocres e sem um final feliz com o gato da história. Mas não me julguem, essa teoria foi totalmente desmistificada ao longo da leitura. Sarah consegue trazer toda a doçura, determinação e maturidade em uma garota de 17 anos. Inclusive acho que esse livro deveria se tornar um Manual de Instruções Para Não Ser Uma Adolescente Chata

Nossa personagem principal, apesar de ser nova, já carrega consigo uma grande carga “negativa”. Sidney vivia em uma família normal até que o seu irmão Peyton começou a cometer pequenos delitos, obrigando a família a mudar sua rotina e viver em função dele. Todas as famílias têm certos problemas, porém a de Sydney (principalmente sua mãe) não soube lidar com as adversidades. Julie (mãe de Syd.) não facilita as coisas, pois ao invés de punir e não aceitar os erros de Peyton, ela passa a mão na cabeça do rapaz e age como se a prisão do filho fosse apenas um internato. Confesso que durante toda a história minha vontade era de esganar essa mulher, de tão alienada que ela foi, porém, apesar de não ser mãe eu entendo “um pouco”, pois os pais compartilham tantas energias com os filhos que é natural o sentimento e dever de proteção. Mas penso que poderia haver um equilíbrio, pois Sydney e suas necessidades foram totalmente esquecidas. Sem nunca ter coragem de reclamar com os pais, ela era a única a carregar consigo a culpa pelo irmão.

 Edição linda (*_*)

Diante de tanta turbulência, é claro que é necessário um pouquinho de luz, não é mesmo? E essa luz se chama Layla. A nova melhor amiga de Sydney é aquele tipo de pessoa que todo mundo precisa ter ao seu lado: é esperta, inteligente, motivadora e muito, mas muito leal. O interessante desta história é justamente isso, a trama não se sustenta em um romance adolescente e sim na amizade verdadeira. Como personagens secundários temos Mac, o irmão fofo de Layla, que também se mostra um rapaz correto em suas atitudes, misterioso em alguns aspectos, porém muito cativante;  Eric, que é o vocalista da banda em que Mac toca bateria, e Ames, um personagem que não curti desde o inicio.

Como disse anteriormente, achei a escrita de Sarah muito gostosa e de fácil entendimento, o que faz com que a história flua de forma natural. A diagramação ficou muito bonita e a capa merece grande destaque, ela nos mostra o Carrossel (que faz parte de um momento interessante no livro) e alguns cavalos se libertando das cordas, o que nos remete à própria Sydney que ao longo da trama é realmente capaz de se libertar de certas culpas que a acompanhavam. 

Só consegui pensar que ali, finalmente, pela primeira vez, eu não estava apenas vendo e registrando as mudanças. Eu também fazia parte daquele mundo em transformação.
Pág.: 285

Recomendo o livro para todos os leitores, pois nele há uma história bastante reflexiva e envolvente. Sarah, através da sua escrita, nos faz pensar no quanto somos capazes de encarar as adversidades da vida e como podemos melhorar a cada dia.

Rock kisses e até a próxima!