Star Wars: Então Você Quer Ser Um Jedi? - Adam Gidwitz

Saudações, jovens padawans, como vocês estão?

Star Wars é sem dúvida uma das maiores sagas de sucesso nos cinemas. Com o lançamento do episódio VII, O Despertar da Força, surgiu a necessidade de estabelecer formas de conquistar novos fãs e ao mesmo tempo agradar os antigos. Então Você Quer Ser Jedi? é o segundo volume de uma trilogia que busca recontar as histórias exibidas nos filmes com novas perspectivas e uma narrativa diferenciada. 


Com a ajuda de Luke Skywalker, a Aliança Rebelde conseguiu uma grande vitória contra o Império. Mas a guerra está longe de acabar. Agora, instalados em Hoth, um planeta gelado, os rebeldes temem que seu esconderijo seja descoberto pelas forças imperiais. Infelizmente, não demora muito para que o temível Darth Vader os encontre e organize o ataque. Esta é uma versão de Star Wars: O Império contra-ataca (episódio V) como você nunca viu. A edição vem acompanhada de ilustrações incríveis e apresenta a história original a uma nova geração de leitores, assim como fornece uma perspectiva inédita para os fiéis fãs da saga. Aqui, você entrará na pele de Luke Skywalker, dando os primeiros passos para se tornar o maior Jedi da galáxia, e encontrará uma série de lições para aprimorar seus conhecimentos Jedi.




Após descobrir a localização da Aliança Rebelde, através de um dos droides-sonda, a recente instalada base rebelde em Hoth é atacada por walkers e soldados imperiais. Separado de Leia, Han Solo, Chewbacca, R2-D2 e C-3PO, Luke abandona o inóspito e gélido planeta em busca de Dagobah, um distante astro caracterizado por seus pântanos e florestas, onde ele irá conhecer o mestre Yoda, que iria dar início ao seu treinamento Jedi.

Se há algo que recomendo aos leitores é que leiam as Notas do Autor dos livros, pois elas, às vezes, são ricas em informações, suas escolhas e como ele pretende prosseguir com sua história. Neste caso, Adam Gidwitz nos conta que George Lucas pensou em Star Wars como um conto de fadas moderno, algo que captasse o interesse dos mais jovens. Além disso, ele explica por que escolheu Luke Skywalker para ser o grande protagonista desta obra, mostrando que há motivos para o personagem ser desprovido de personalidade, o que de fato possibilita que o espectador possa se colocar no lugar do protagonista. E foi exatamente isso que ele fez... 

Venha, meu jovem, para o lado negro da força!

Você tem outra pergunta.
- Yoda, o lado sombrio é mais forte?
- Não, não... Mais rápido, sim. Mais fácil, sim. Mais sedutor, sim. Como um grande bolo de açúcar do pântano. Coma inteiro e doce será seu sabor. Satisfeito você se sentirá. E energizado. Mas esvair-se a energia irá, e doente em breve você estará. Melhor comer frutas, peixes, alimentos saudáveis. Não tão doces. Mais tempo eles a fome irão matar.
Pág.: 132

Fazendo jus à proposta desta trilogia, Adam nos apresenta um O Império Contra-Ataca de uma forma totalmente inusitado e inesperada, com uma narrativa que destoa bastante da apresentada no primeiro volume que seguiu de maneira linear e em terceira pessoa. Neste livro, o autor coloca o leitor no papel de Luke Skywalker. Com isso levantamos dois pontos interessantes: (1) isso provoca uma submersão maior e de certa forma uma interatividade entre a história e o espectador; (2) essa tática pode ou não ser funcional, pois pode proporcionar uma completa imersão ou tornar a leitura cansativa/desagradável, causando irritação em alguns leitores. Além disso, ao término de cada capítulo há lições interativas que podem lhe tornar um Jedi, o que torna essa leitura uma experiência singular, uma vez que elas são aplicáveis no seu cotidiano e trabalha questões de respiração, memorização, comportamento e razão.  

Após o sucesso absoluto de Star Wars: Uma Nova Esperança em 1977, surgiu a necessidade de criar uma continuação para o longa. Para suprir essa demanda, George Lucas, que não esperava tanto sucesso, escreveu o roteiro de O Império Contra-Ataca, o episódio mais aclamado pela crítica especializada e pelos fãs; e também é considerado um dos maiores filmes de todos os tempos devido a sua riqueza cultural e estética. Contudo, o desenvolvimento da história presente no livro é um grande divisor de opiniões, bem como a sua narrativa, pois há aqueles que gostaram e os que criticaram. Entretanto, o considerei agradável, já que há uma grande fidelidade ao roteiro do filme. Além disso, Adam optou por ser breve e direto em algumas partes românticas que não causariam tamanha influência na leitura, o que deu a trama certa fluidez. Assim como no longa, todos os personagens tiveram suas devidas responsabilidades e foram bem apresentados no decorrer da obra. 

Sinta a Força

- Eu te amo - ela sussurra.
- Eu sei. - Ele dá um sorriso irônico e uma piscadinha.
Pág.: 223

A história de O Império Contra-Ataca é a minha preferida da saga inteira até o momento. Isso se deve muito às informações e segredos que são revelados no seu decorrer, além de conter as mais clássicas e nostálgicas cenas e falas dos personagens, como as do mestre Yoda: "Não. Tentar não. Faça ou não faça. Tentativa não há.". Enfim, Então Você Quer Ser Um Jedi? é uma boa leitura, com ótimos personagens, uma linguagem mais jovial e uma incrível história que aguarda novos fãs.

A diagramação está simples, mas com um tamanho de fonte agradável e um ótimo espaçamento entre linhas. Na edição temos páginas brancas, o que pode não agradar alguns leitores mais exigentes, contudo, somos presentados com belíssimas ilustrações feitas pela dupla Ralph McQuarrie e Joe Johnston, bem como uma atraente capa mostrando a silhueta do mestre Yoda. Quanto a revisão, não encontrei erros aparentes. Deixo a minha recomendação a todos.