Mais Um Vício #02 - Soul Cartel

Hey pessoal, tudo bem?

Como muitos sabem, sou um homem com muitos vícios, sendo um deles os famosos mangás/manhwas, HQs e Animes. Pensando nisso decidi fazer um teste e criar essa coluna onde mostro para vocês com o que estou passando meu tempo livre. O primeiro post foi ao ar no inicio do mês e vocês podem conferir clicando aqui


Hoje vou falar para vocês de Soul Cartel, um dos manhwas que não só despertou meu interesse como também me fez ler freneticamente quase todos os volumes de uma vez só. Para os que não sabem, manhwas são as histórias em quadrinhos publicadas na Coreia do Sul e possuem características diferentes das dos famosos mangás, como o fato serem coloridas e possuírem o sistema de leitura ocidental (da direita para a esquerda). Mas vamos parar com definições e vamos entrar no contexto da história. 

Há 500 anos um humano tido como o favorito de Deus firmou um contrato com um Demônio Mephistopheles. O objeto desse contrato era que Mephisto deveria conseguir corromper a alma de Fausto. Contudo, mesmo com todas as artimanhas, ofertas e tentações, Fausto permanece puro até o dia de sua morte, momento este em que o contrato é resolvido e ele sai como o vencedor. O demônio, nem um pouco feliz por ter perdido, deixa uma marca no ganhador de maneira a poder localizá-lo quando reencarnasse. Nos dias atuais um jovem médium espiritual ajuda Mephisto a encontrar Fausto para que eles possam firmar um novo contrato e finalmente corromper a alma do humano que era considerado o mais puro de todos. Mas as coisas não saem como planejado, e no lugar de firmar um contrato igual, Fausto decide que eles deveriam inverter o papeis: ele era quem iria tentar corromper o demônio de maneira a torná-lo bom. O destino do céu e do inferno resine nas mãos de um simples humano.


 Anjos Querub e Miguel

O motivo pelo qual esse manhwa me agradou tanto foi que além de conter uma narrativa rápida e muito bem desenvolvida, todos os personagens possuem seu devido papel e destaque. Uma vez que entram no Submundo para dar seguimento ao novo contrato, podemos ver várias figuras mitológicas, como o Barqueiro do Rio Caronte, o Minotauro, Anjos, Arcanjos, Demônios, Arquedemônios e toda uma gama de seres que travam uma batalha épica pela sobrevivência. Sem falar que existem várias tramas paralelas que, quando colocadas junto da trama principal, dão origem a um enorme quebra-cabeça que só faz sentido quando se tem todas as peças e informações necessárias. É genial.

 Yasha, o portador da Lança.

 A história ainda está caracterizada como on going, ou seja, ainda não foi finalizada e a cada semana ainda temos um novo capítulo. Eu dei uma pausa na história para deixar que alguns capítulos sejam lançados, pois gosto de ler vários de uma vez só. Enquanto não retomo minha leitura, vou preparando para vocês novos posts com meus outros vícios, espero que gostem ^_^.