Feitiço da Sombra - Nora Roberts

Olá pessoal, tudo bem com vocês?

Hoje vou falar um pouquinho a respeito do segundo livro da trilogia Primos O’Dwyer, escrito por uma das romancistas mais famosa do mundo: Nora Roberts. Se gosta de romance, você precisa ler um dos livros dessa autora, opção de escolha é o que não falta já que ela tem mais de 100 histórias já escritas.



Connor O’Dwyer se orgulha de chamar o Condado de Mayo de seu lar. É lá que Branna, sua irmã, mora e trabalha e onde Iona, sua prima, encontrou o verdadeiro amor. Foi nessa terra que seus parentes e amigos formaram um círculo de proteção que nunca poderá ser rompido... Até que um beijo põe em risco a segurança de todos. Depois de um breve encontro com a morte, Connor e a melhor amiga de sua irmã se entregam um ao outro. Eles se dão bem desde a infância e, depois do tórrido encontro, o rapaz tem esperança de que esse relacionamento evolua. Para frustração dele, no entanto, Meara se contenta apenas com o prazer do momento, temendo se perder – e perder a amizade dele. Essa mudança em sua relação pode abalar o círculo e permitir que uma perigosa ameaça ressurja aos poucos, como uma névoa. Para detê-la, Connor precisará novamente da família e dos amigos para despertar a força e a fúria que correm em seu sangue. Quem sabe pela última vez.


Após o ataque sofrido durante o solstício, Cabhan passa a se esgueirar nas sombras, rondando os integrantes do clã O´Dwyer e aguardando a próxima chance de atacar. Connor é um dos bruxos da noite e é um rapaz de bom coração, leal e muito poderoso, sendo capaz de ter uma rara ligação com um dos filhos da primeira bruxa da noite (Eamon), viajando no tempo através dos sonhos. Mas esse poder passa a chamar a atenção do bruxo das trevas.

Meara sempre foi a melhor amiga da irmã de Connor e isso fez com que eles crescessem juntos e criassem um forte laço de amizade, contudo, ele sempre a achou uma verdadeira beldade com seus traços de cigana e olhos castanhos, assim como ela também percebia a beleza dele. Entretanto, como sempre se relacionaram como irmãos, evitavam demonstrar tamanho interesse, mas uma situação de risco fará com que Meara perceba que o medo de perde-lo não se deve apenas pelo afeto que sente por ele, o que faz com que sua amizade de infância seja abalada, dando inicio a uma relacionamento perigoso. 

O mal se esconde na floresta.

- Teremos bons e maus dias até isso terminar, mas por enquanto temos de viver o melhor que pudermos.
Pág.: 89

É inegável que a autora possui uma escrita suave e fluida. Na trilogia Primos O´Dwyer ela pega a famosa fórmula de romance água com açúcar na qual mocinha e mocinho sofrem alguns desencontros, passam por dilemas, mas no final acaba tudo bem, e acrescenta um pouco de ação e magia já que a base dessa história é a batalha que os seis amigos travam contra um bruxo do mal. É uma série de livros gostosa para passar o tempo, apesar de ser bastante previsível.

No primeiro volume a história de Iona e Boyle é o foco da narrativa, mas em Feitiço da Sombra os protagonistas são Connor e Meara. Como já disse, esta é uma história sem grandes reviravoltas, desde Bruxa da Noite já da para ter uma noção dos casais que serão formados e qual o destino e cada um, mas mesmo assim é gostoso acompanhar o desenrolar do relacionamento deles. O romance entre os protagonistas se dá de forma bastante explosiva, enquanto ela é uma mulher decidida com porte de guerreira que tem medo de se relacionar por se embasar no casamento mal sucedido de seus pais, ele é um romântico incorrigível que deseja para si o mesmo amor à sombra do qual foi criado.

Todo bruxo da noite deve confiar no poder de seu guardião.

No instante em que Meara havia ficado entre sua luz e a escuridão de Cabhan, Connor soube que conhecera toda a verdade do amor. Entendeu que vinha com o peso do medo e dos riscos. Soube que poderia se perder em seu labirinto, aceitaria enfrentar as sombras, se valeria de sua luz e experimentaria os altos e baixos de sua vida, as partes calmas e os súbitos obstáculos.
Com ela.
Pág.: 207

Confesso que achei esse volume um pouco repetitivo, o padrão da história é bem semelhante ao do livro anterior onde os seis amigos tentam encontrar uma forma de derrotar Cabhan enquanto ele fica rondando e atormentando suas vidas. Ao mesmo tempo temos um romance regado a cenas levemente picantes se desenvolvendo, por fim os protagonistas travam uma grande batalha contra o inimigo. É claro que a forma de contar a história muda completamente, o que acaba impulsionando a leitura, mas a base segue essa a mesma linha.

A capa é lindíssima e traz a imagem do animal protetor do protagonista que recebe foco nessa história, a lombada detalhada e de tom verde fica linda quando colocada ao lado da do primeiro volume, que é vermelha. A diagramação foi muito bem feita, as páginas são de tom amarelado, há um espaçamento agradável entre as linhas e a fonte é de tamanho mediano. Recomendo a leitura dessa série para fãs de romances água com açúcar.