The Elephant and Macaw Banner: The Fortuitous Meeting - Chris. Kastensmidt

Hey pessoal, tudo bem?

Recebi há algum tempo um exemplar de The Fortuitous Meetind, pelo Netgalley, e hoje divido com vocês minhas impressões sobre a obra. O motivo que me levou a solicitá-lo se deve ao fato de que sua história se passa na época do Brasil Colônia e envolve nosso folclore e mitologia, o que me despertou muita curiosidade, afinal, o autor é americano e fiquei com vontade de saber qual a visão que ele tinha dos seres misticos que permeiam as florestas e histórias que ouvimos desde criança.







In The Elephant and Macaw Banner series, two brave adventurers--the Dutch explorer Gerard van Oost and Yoruban warrior Oludara--travel the unexplored wilderness of sixteenth-century Brazil. Along the way, the encounter a host of creatures inspired by Brazilian folklore: from the brain-sucking Kalobo to the one-legged prankster Sacy-Perey.








Como disse acima, a narrativa se passa na época do Brasil Colônia e conta a história de Gerard e Oludara. Este, um guerreiro Africano de rico conhecimento mistico que foi trazido ao Brasil para ser vendido como escravo; aquele, um aventureiro Português que veio ao nosso país com  a intenção de explorar nossa natureza e os mistérios que se escondem em nossas selvas. O destino faz com que ambos se encontrem e uma amizade seja formada, contudo, para libertar Oludara de seus grilhões, Gerard precisará da ajuda do tão temido Saci Pererê.

Arte usada na capa. 

Bem no alto da Igreja Imaculada Conceição, em contraste com os tons suaves de argamassa e pedra dos prédios sem pintura, uma arara escarlate se empoleirava no topo da cruz de madeira. Ela balançava sua cabeça de um lado para o outro, observando as pessoas passarem pela praça principal de Salvador. Após alguns minutos, a ave parou e esticou suas asas, apresentando um conjunto completo de cores - rubi, âmbar, esmeralda, safira, giz e carvão - uma combinação que não era encontrada em nenhum outro lugar da natureza. - Tradução livre.

Pelo que pude perceber, a série é na verdade uma espécie de prequels para o livro The Elephant and Macaw Banner, que foi publicado no Brasil como A Bandeira do Elefante e da Arara, pela editora Devir. Por se tratar desse tipo de livro, a história é bem sucinta - 40 páginas - e não apresenta muitas enrolações, como é visto em livros padrões que possuem a história completa e todo o desenvolvimento que já estamos acostumados. Contudo, isso não faz com que a obra seja ruim, muito pelo contrário, gostei muito de ver toda essa visão que o autor tem do nosso folclore e adorei saber quais os nomes que nossos seres mitológicos recebem no exterior, como é o caso de Sacy-Perey e Botat - Boitatá.

Capa do segundo volume.

A narrativa é bem desenvolvida e o autor demonstrou um alto nível de pesquisa na elaboração da obra, o que é um ponto a favor. Gostei muito de saber também um pouco mais da cultura Africana e sua mitologia, pois existem cenas onde Oludara narra as aventuras que teve em sua terra natal.  O final foi satisfatório, apesar de eu ter ficado querendo saber mais sobre a história dos dois aventureiros. Ainda não tive informações se o segundo volume já foi lançado, mas não vejo a hora de lê-lo para saber o que acontece agora que o Saci deu as caras e está na espreita. Não posso dizer muito sobre a edição, pois li em e-book, mas as artes das capas de todos os livros dessa série são de tirar o fôlego *__*. Leitura recomendada.