Decifradores: O Enigma do Pássaro de Fogo - H. L. Dennis

Saudações, caros leitores, como vocês estão?

O Enigma do Pássaro de Fogo é o mais recente infanto-juvenil publicado pela Rocco e é o primeiro volume da série Decifradores. Apesar de conter elementos chamativos, como grandes mistérios e desafios, a trama não consegue surpreender e acaba caindo no "mais do mesmo", tendo várias de suas características já sido trabalhadas em outros livros do gênero. Entretanto, este é um bom livro para crianças e jovens que gostam de decifrar códigos, pois incentiva a imaginação e o espírito aventureiro. 




O Enigma do Pássaro de Fogo - Brodie Bray sempre se sentiu um pouco deslocada, até que um convite com uma mensagem cifrada chega pelo correio. Escolhida para participar de uma equipe de decifradores desafiada a desvendar o ancestral e enigmático Manuscrito Voynich, a garota vai para uma nova escola e ganha novos amigos. Mas também se vê envolvida numa trama de mistério e perigos, afinal, há alguém capaz de tudo para impedir que Brodie e seus amigos decifrem o código. O enigma do pássaro de fogo é o primeiro livro da serie Decifradores, da britânica H. L. Dennis. Repleto de ação e segredos, o romance é perfeito para aqueles que gostam de desafiar a lógica, tanto quanto a imaginação. Uma estreia arrebatadora para uma série que veio para ficar.





Após receber uma mensagem anônima e codificada, a vida de Brodie Bray, Túsia e Hunter não seria mais a mesma. As três crianças foram previamente selecionadas para participar de um desafio que os colocariam dentro de um antigo grupo de decifradores, os Veritas. Apesar do grupo ter sido formado por grandes membros no passado, nenhum deles ainda tinham decifrado o Manuscrito Voynich. Sendo assim, os três novos integrantes terão que aprender as técnicas de decifração e usar suas capacidades para então embarcar em uma grande aventura atrás do sentido e significado daquele documento. 

Tente solucionar

Quando ela se ajoelhou para secar tudo, viu manchas laranjas na parte de trás do cartão. Tinta. Das meias.
E ali, claramente delineado, encontrava-se um mapa.
E três palavras.
Luz é conhecimento. 
Pág.: 13

Aos que não sabem, o Manuscrito Voynich realmente existe e foi descoberto em 1912 por Wilfrid Michael Voynich. O documento é rondado por mistérios e teorias e atualmente é um dos maiores escritos com um conteúdo incompreensível. Como já era de se esperar, todo o embasamento histórico por trás desse documento serviu de inspiração para a autora compor sua história. A trama em si é recheada de mistérios e desafios, um verdadeiro prato cheio para os amantes de grande aventuras ao estilo Indiana Jones ou A Lenda do Tesouro Perdido. O enredo é narrado em terceira pessoa, possibilitando assim uma visão dinâmica dos acontecimentos. Algo que chama atenção neste livro é o fato da autora tornar algumas das ilustrações algo interativo para o leitor, como pode ser visto na imagem acima. 

Apesar da trama ter um tom aventureiro e envolvente, ela é um pouco falha neste sentido. Em alguns momentos fica evidente a enrolação da autora no desenvolvimento da história, o que deixou a leitura um pouco cansativa. Outro fato que merece atenção são os personagens pouco envolventes e alguns mal apresentados, além dos clichês que, como fora dito acima, já foram trabalhados em outros livros do gênero. O enredo está cheio de lições de moral ligadas ao trabalho em equipe, portanto, cada criança do trio possui uma característica específica, fazendo com que se completem. 

Autora

- Não parece correto - explicou-se ela - quebrar as regras para tentar decifrar o código.
Smithies sorriu, como se a confusão dela fizesse sentido para ele.
- Brodie - disse ele, suspirando -, você conhece a história da caverna de Platão?
Pág.: 207

Algumas partes são bem previsíveis, o que tira aquela sensação de surpresa. Infelizmente, isso acontece no encerramento deste livro. Entretanto, a autora consegue instigar o leitor a ler o próximo volume. Ainda que contenha falhas, O Enigma do Pássaro de Fogo foi apenas o começo de uma grande série que tem certo potencial, mas que foi mal aproveitado nesta obra.

A diagramação está simples, com um ótimo espaçamento entre linhas e um tamanho de fonte agradável. Já na edição, temos páginas amareladas, uma bela capa com títulos em alto relevo, e ilustrações no decorrer da história. A tradução foi feita por Lucas Peterson e encontrei somente um erro de digitação, mas nada atrapalhe o entendimento da frase. Recomendo que cada um leia e tire suas próprias conclusões.

Confira mais novidades no Site, Twitter e Facebook da Editora Rocco.