Vintage Rock Resenha: Por Um Toque De Ouro - Carolina Munhóz

Olá Vintagers, como estão?

É com muita alegria que hoje venho apresentar a vocês o novo lançamento da linda da Carolina Munhóz (autora que eu passei a admirar e ser fã), intitulado Por um Toque de Ouro - Trindade Leprechaun. Confesso que estava aguardando ansiosamente para ler essa obra e resenha tem um valor sentimental muito grande para mim, pois a primeira resenha que fiz aqui para o Vida de Leitor foi de um livro da Carol, clique aqui para ler.





Depois do bem-sucedido O Reino das vozes que não se calam – criado em parceria com a atriz Sophia Abrahão e desde o lançamento na lista dos mais vendidos de ficção nacional da Nielsen – a escritora Carolina Munhóz apresenta Por um toque de ouro, que abre a Trindade Leprechaun, sua primeira trilogia, inspirada nas lendas irlandesas. Ambientado na Dublin contemporânea e protagonizado por uma jovem ligada ao mundo fashion que descobre ser herdeira de uma rara linhagem de seres mágicos considerados guardiões de potes de ouro, Por um toque de ouro é um romance de fantasia urbano e contemporâneo.





Resumo

Patricinha mimada, estudante de Dramaturgia e herdeira de uma das maiores marcas de bolsas e sapatos da Irlanda, Emily O’Connell possui a vida de uma princesa. Cercada por luxo, muito dinheiro, festas, bebidas e sucesso. Tudo era perfeito e sempre dava certo em sua vida, pois por mais que a situação parecesse difícil, as coisas viravam do avesso e a garota sempre saia ganhando. Seria isso apenas coincidência?

A ruiva, linda e milionária, Emily O’Connell.

-Você consegue tudo o que quer e é herdeira de uma das grifes mais luxuosas da Irlanda. Nunca precisou se esforçar para garantir grandes papéis e está sempre em destaque na mídia. Seus pais mantêm um império estranhamente instável, que mal é afetado pela variação da bolsa de valores. As pessoas comuns, para alcançar uma riqueza tão grande, costumam dar duro, sabe? Do contrário, as coisas dão errado na mesma proporção da sua falta de foco.

No feriado de St Patrick’s Day, a grande sorte de Emily se mistura com um toque de azar e, após abusar da bebida, ela sofre uma tentativa de estupro. Contudo, ela conseguiu se escapar “magicamente” do acontecimento. Mais uma vez Emily vai para as capas de revistas e páginas de fofocas pelo recente acontecimento, porém nada pode abalá-la (por enquanto). Alguns dias depois, a it girl conhece o misterioso, milionário, lindo e sedutor, Aaron Locky, e entre eles surge uma atração irresistível. Ela não consegue entender tal ligação, pois nunca se apaixonou por ninguém, mas resolve se entregar a essa paixão mesmo diante dos alertas de seu melhor amigo, Darren.

A garota sente que ela e Aaron possuem algo em comum, pois a energia que circula entre eles quando estão juntos é mágica e quase surreal. O rapaz esconde algo misterioso, porém tem muitas coisas a ensinar para Emily, inclusive que ela pode estar envolvida em algo lendário da cultura Irlandesa. Será que a sorte terá o poder de guiá-la?

Opinião

A história é ambientada, em maior parte, na Irlanda, terra natal da personagem central, sendo um país maravilhoso, tanto por suas belezas naturais quanto pelo panorama histórico. Adornada por elementos medievais, a cidade de Dublin foi palco perfeito para essa magnífica história, pois tudo gira em torno da magia e metáfora que representam o Leprechaun, que é uma figura mitológica do folclore Irlandês. Eles são conhecidos por serem pequenos como gnomos, usarem roupas verdes e são tidos como sapateiros do povo das fadas. Além de tal ocupação, os Leprechauns são guardiões de grandes segredos e conhecedores da localização de potes de ouro no final dos arco-íris.

Dublin

Ao pegar para ler Por um Toque de Ouro,  sabia que não tinha como me decepcionar, pois a autora possui um estilo de escrita fantástico e que eu gosto muito, já que nos prende a cada palavra. A linguagem jovem e antenada ao mundo pop é muito legal e deixa a história mais interessante. É nítido que ela teve a preocupação de conhecer a fundo a cultura da Irlanda, pois todos os aspectos mencionados no livro são de uma riqueza de detalhes impressionante, não deixando nenhuma ponta solta.

Apesar de Emily O’Connell ser uma patricinha de mão cheia, é impossível não se apegar a ela. Com seus cabelos ruivos longos e sua personalidade avassaladora, a garota consegue conquistar a todos, mesmo com seus rompantes de loucura (que acredito que é comum a todos os jovens, sejam ricos ou não), pois preza pela família, ama incondicionalmente os pais e reconhece o amor deles. Conhecemos também Darren, que é considerado o irmão que ela nunca teve. Pertencente a alta sociedade da Irlanda, homossexual e super empolgado, ele consegue ser apaixonante pois demonstra ter muito amor por Emily e jura protegê-la e estar ao seu lado sempre (um fofo). E por fim temos o galante e sedutor (nossa, me senti minha avó falando isso) Aaron Locky, um gato misterioso arremata o coração de Emily.

Carolina Munhóz foi eleita a melhor escritora pelo Prêmio Jovem Brasileiro em 2011.

Aaron a agarrou de repente, e o minúsculo espaço não existiu mais quando os braços definidos a envolveram. Sua boca quente tomou todo o espaço dela. Ele a beijou com uma intensidade tão forte que a música ao redor pareceu sumir por um tempo, e os músculos dela se contraíram. As línguas se enroscaram e o sangue ferveu com o desejo de explorar cada detalhe.

A diagramação do livro é simplesmente maravilhosa e de muito bom gosto, a letras douradas e em alto relevo da capa dão um ar elegante, sofisticado e que remete bastante ao luxo que é a vida de Emily, fazendo alusão ao ouro escondido no final do arco-íris pelos Leprechauns. Internamente, o livro também faz jus à beleza da capa. As folhas amareladas dão uma ótima visualização durante a leitura e todos os números dos capítulos possuem arabescos bem elegantes, bem como o emblema dos O’Connells estampado em cada separação da história. 

Com a história pude fazer muitas reflexões, porém a que mais me marcou foi que acima de qualquer coisa precisamos prezar pela família e amigos, pois são eles que estarão ao nosso lado nas dificuldades. Dentro de nós existe um pote de ouro (nossa essência) que, quando descoberto, nos tornará pessoas melhores e mais poderosas.


Super recomendo a leitura de Por um Toque de Ouro, pois esse é aquele tipo de livro que nos prende do início ao fim, faz com que fiquemos apegados aos personagens, ficar com uma baita depressão depois de ler e com aquele pensamento: o que vai ser de mim depois que terminar esse livro? E claro, o gostinho de quero mais, muito mais!


Boa leitura, e como diz a Carol: Nos vemos no fim do Arco-Íris!
Rock Kisses.