Vintage Rock Resenha: Manual da Garota Geek - Sam Maggs

Saudações, lindas garotas Vintagers, Tolkianas, Potterheads, Marvetes, Disnerds, BookWorms e por aí vai! Como estão?

Hoje apresento a vocês uma resenha de um lançamento da Única Editora, O Manual da Garota Geek, da autora Sam Maggs. Um livro que traz dicas bacanas sobre como uma garota nerd não deve se sentir sozinha nesse universo onde os garotos “acham” (só acham, ok?) que dominam.





Fica a dica, mundo: nada é mais legal do que ser uma garota geek O manual da garota geek é o guia especial de tudo aquilo que nos faz incrível: nossas paixões. Embora o restante da humanidade acredite que as geeks são pessoas muito estranhas, a verdade é que apenas amamos e nos envolvemos demais com as melhores coisas da vida. Não importa o que você ame – quadrinhos, seriados de ficção científica, literatura juvenil –, se acabou de chegar ou se adora há anos, para ser uma garota geek o importante é amar com intensidade. Desde aprender a iniciar um blog legal sobre seus hobbies, planejar o próximo cosplay, organizar um evento geek ou simplesmente entender que tipo de nerd você é, este livro está aqui para ajudá-la. Encontre aqui tudo o que você precisa para que sua nerdice seja longa e próspera!




Resumo

Ser uma Garota Geek é bem legal, não é? Mais legal ainda é você descobrir que agora existe um livro que compila tudo o que você precisa saber sobre as coisas que você mais ama nesse mundo, e em outros mundos também, como séries, livros, convenções, animes, enfim, tudo que faz de nós, lindas garotas, verdadeiramente nerds. Conhecemos também os vários Fandoms (que são grupos com assuntos específicos onde você pode discutir vários temas e ainda encontrar amigos).

No início do livro a autora já explica como é difícil, socialmente falando, a vida de um nerd, o que é ainda pior quando se é uma garota. A maioria das geeks são marginalizadas pelos garotos Trolls (termo que a autora utiliza para citar pessoas ruins que usam do poder da internet para "zoar") pois, para eles, garotas não têm a capacidade de compartilharem dos mesmos interesses que eles (machismo define!).


O Manual da Garota Geek veio justamente para desmistificar os paradigmas e preconceitos sobre a participação das garotas nerds no mundo pop. Sam Maggs explica que não importa o que você ama, o importante é a intensidade e até onde você quer chegar para levantar essa bandeira. A autora defende que podemos quebrar os grilhões do preconceito, vencer os elitistas, o patriarcado e criar nosso próprio “exército” de legítimas Fangirls.


Opinião

Ao ler a obra, pude fazer uma autoavaliação da minha nerdice e descobri que sou uma Nerd Intermediária, pois dos 13 Fandoms que a autora cita, sou totalmente apaixonada por 7, em especial as Potterianas (amantes dos livros e filmes de Harry Potter #ForeverSonserina), as Ringers ou Tolkianas (loucas pelas obras de J.R.R Tolkien) e as Unsullied e Bookwalkers (loucas e perdidamente apaixonadas pelo universo de Game of Thrones).

A escrita de Sam Maggs é gostosa e bem agradável de se ler, durante a leitura você se sente como se estivesse em uma lanchonete batendo um papo super cabeça com a autora. Isso é um ponto positivo, pois a leitura não fica cansativa e maçante, afinal, esse é uma manual, e não um livro com uma história completa e enredo desenvolvido.


Ela faz menção a vários sites, lugares que você pode frequentar para se sentir mais em casa, porém, todos os lugares são fora do país (óbvio, pois a autora é não é brasileira), mas aí vem um ponto super positivo, a editora acrescentou várias dicas de lugares aqui no Brasil para você que é Geek acessar. Parabéns Única Editora, você arrasaram nesse quesito ;*.

A diagramação do livro ficou linda e super descolada e todas as ilustrações são incríveis. O que não me agradou muito foram as letras um pouco pequenas demais, o que pode dificultar a leitura para alguns leitores. 

Um ponto importante do livro e que eu gostaria muito de passar para vocês, é que a autora defende e veste a camisa do Feminismo. Achei o máximo, pois também sou adepta a essas idéias e, assim como ela, acredito que nós mulheres merecemos os mesmos direitos que os homens, pois somos fortes, corajosas, super importantes e acima de tudo, somo nerds!. Não devemos permitir que ninguém nos diminua ou desvalorize nossas atitudes, não é mesmo?


Rock Kisses.
Mal feito, feito. Nox!