Escola Noturna - C. J. Daugherty

Hey pessoal, tudo bem?

Quando li a sinopse desse livro, achei que era mais uma história de vampiros, com todo aquele lance da Escola Noturna e dos alunos que estudam no período noturno. Mas estava completamente enganado e posso afirmar que C. J. Daugherty não só conseguiu construir um mistério enorme envolta da Academia Cimmeria, como também conseguiu prender minha atenção do começo ao fim, afinal, li o livro em 2 dias. 




Quando todos estão mentindo, em quem você confia? Quando a adolescente problemática Allie Sheridan vai presa de novo, seus pais decidem que já estão fartos. Assim, ela é despachada para a Academia Cimmeria, um colégio interno bem distante dos seus amigos londrinos. A academia é uma bela construção, cheia de adolescentes lindos e milionários do tipo que viaja de jatinho, foi criado pela babá e só faz compras nos endereços mais exclusivos.
Só que seus colegas, e talvez até alguns dos professores, estão protegendo um segredo sombrio. Quando o perigo começa a rondar os muros da escola e a violência se torna realidade, Allie terá que decidir em quem confiar, se quiser descobrir o que está acontecendo.




O livro conta a história de Alyson - Allie - que após o desaparecimento de seu irmão fazia de tudo - desde invadir uma propriedade privada até pichar as paredes da escola xingando o diretor - para sentir a adrenalina correndo em suas veias. Não satisfeitos com isso e não aguentando mais o fato de sua filha sempre ser presa por tais transgressões, os pais de Allie decidem mandá-la para um internato, a Academia Cimmeria, uma escola misteriosa, localizada no meio do nada e rodeada por uma floresta. Contudo, não demora muito para que ela perceba que os alunos dessa escola são diferentes dos demais, pois além de serem o crème de la crème da alta sociedade mundial (filhos de banqueiros, conselheiros reais, donos de empresas multinacionais, etc...), alguns deles escondem segredos que vão muito além da compreensão e habilidades de simples alunos. Quando um incêndio destrói parte da academia e uma das alunas é assassinada, Allie decide que fará de tudo para desvendar os segredos da Escola Noturna, mesmo que para isso ela tenha que se aliar ao bad boy mais irritante de toda a Academia. 

Quando todos estão mentindo, em quem podemos confiar?

Era pior do que ela temia. Parecendo deslocada à luz forte do sol, ao pé de uma colina ingrime coberta por um bosque, estendia-se uma enorme mansão gótica feita de tijolos vermelho-escuros. Parecia que a estrutura de três andares fora arrancada de outra época e colocada ali... onde quer que estivessem. O telhado endentado se projetava em pontas afiadas e torres, vestido com o que pareciam adagas de ferro forjado apunhalando o céu.
Pág.: 19 

Com uma narrativa em primeira pessoa, a autora conseguiu criar toda uma ambientação sombria e misteriosa envolvendo um "clube" de alunos seletos dentro de uma escola que por si só já é a mais seleta de todas. Gosto de livros com ambientação em algum tipo de escola interna que não seja apenas uma escola interna, como é o caso de Hogwarts, o Acampamento Meio-Sangue (que mesmo sendo um acampamento, ainda é uma escola e de certa forma um internato) e agora a Academia Cimmeria, pois eles passam um ar de mistério para o leitor, principalmente por ela ser rodeada por uma floresta sombria e ser dividida em vários andares, alguns deles proibidos aos alunos. Em alguns momentos senti que a autora estava enrolando um pouco, mas isso é normal, pois como é o primeiro livro da série, ela precisou criar toda uma ambientação que vai ser a base dos próximos livros. 

Os personagens são bem variados e isso foi um ponto positivo. Como a Cimmeria recebia alunos de todos os cantos do mundo, pude sentir uma grande diferença cultural entre eles, o que é muito bacana, pois foge ao padrão dos livros atuais nos quais os personagens são todos americanos e estereotipados (na maioria dos livros). Allie  é uma personagem muito bem construída e de personalidade única, mas alguns fatores sobre ela me incomodaram muito, como a sua obsessão por contar tudo e descrever no livro que estava contando. Sério, se ela ia correr, ela contava os passos, se ela estava parada, ela contava as batidas do coração, e fazia isso sem um motivo aparente e em todos os momento que fazia ela dizia para o leitor quantos passos/batidas/respirações. Outro ponto, era que em alguns momentos ela decidia que iria desvendar os segredos da Escola Noturna e aí quando alguém fala com ela para tomar cuidado e parar de tentar desvendar tais segredos, ela concordava e ia fazer outra coisa. 

Temos também alguns personagens que são necessários em todos os livros, como Katie, a vadia rica menina mimada que só sabia fofocar e fazer da vida de Allie um inferno; Jo, a melhor amiga; Gabe, o namorado da melhor amiga; e Carter, o bad boy mulherengo por quem todas as meninas se apaixonam. E mais uma gama de outros alunos que representam um papel menos importante, mas mesmo assim necessário, como Isabelle e Christopher. 

Academia Cimmeria

Allie olhou para a escuridão chuvosa, mas não enxergou ninguém.
Então, ouviu um grito que parecia vir de longe, do meio do mato. Allie se virou para Jo, querendo saber se ela também ouvira. A amiga olhava fixamente para as árvores, com os lábios um pouco abertos enquanto escutava.
[...] Ficaram imóveis, olhando. Mais gritos, mas não enxergavam nada. Então, minutos depois, vultos entraram em foco, saindo de entre as árvores. Allie reconheceu Carter e Gabe. Pareciam carregar alguém. Ela não reconheceu quem era.
- Meu Deus - sussurrou Jo, e elas se levantaram.
Enquanto eles subiam os degraus para a pérgola, Allie viu que estavam feridos. Um corte na testa de Carter sangrava muito. Gabe tinha sangue nas mãos e na camisa.
Pág.: 90

O final da obra é surpreendente, principalmente pelo aparecimento de um determinado personagem que, pelo contexto da história, irá mudar a situação de tudo e de todos dentro da Academia. Allie finalmente se cansou das mentiras dos pais e irá confrontá-los para saber o que realmente está acontecendo em sua família, e alguns dos segredos da Escola Noturna são finalmente revelados. Dizer que estou ansioso para ler Escola Noturna - O Legado é pouco, eu estou basicamente subindo pelas paredes. Contudo, odeio ler um livro atrás do outro, pois a leitura se torna cansativa, afinal os autores tendem a repetir vários acontecimentos do livro anterior para refrescar a memória do leitor e isso pode ser tedioso para alguém que acabou de ler o primeiro volume. 

A edição é simples, porém muito bem feita. A capa, tanto desse volume quanto da continuação, seguem um padrão de imagens e ilustrações que relembram rabiscos sombrios, sendo do primeiro livro feito em vermelho e preto e o do segundo em azul, preto e branco. A diagramação também está simples, mas temos uma espécie de ornamento ao redor de cada numeração de capítulo. Não foram encontrados erros de revisão ou tradução aparentes. Leitura mais que recomendada.