Vintage Rock Resenha: Não Olhe Para Trás - Jennifer L. Armentrout


Olá Vintagers, tudo bem?

Imagine acordar em um lugar desconhecido, sem conhecer ninguém, e sem saber quem é você. Agonizante, não é? É assim que começa a história de Não Olhe Para Trás, que conta a vida Samantha, uma garota que se vê em uma terrível situação, pois o fato de não se recordar quem é pode ser um grande problema, principalmente quando se tem assuntos inacabados.





Samantha é uma jovem de 17 anos rica e popular que, depois de passar quatro dias desaparecida, retorna ferida e desmemoriada. A nova Samantha não se reconhece no retrato de menina má e mimada que todos à sua volta começam a pintar. E logo descobrirá que foi a última a ver Cassie, a garota com quem mantinha uma relação confusa de amizade e rivalidade e que desapareceu no mesmo dia que ela. O que aconteceu na noite fatídica em que as duas sumiram? E por que Samantha foi a única a reaparecer? Não olhe para trás é um daqueles suspenses que só paramos de ler para tentar nos antecipar à autora e descobrir qual é o mistério.





Resumo

Samantha acorda no meio da estrada, suja e ensanguentada e não se lembra de nada, nem de ninguém. Um policial a encontra e a leva para um hospital onde ela “conhece” sua família “podre” de rica e lá ela é questionada o tempo todo sobre o que aconteceu nos quatro dias que ficou desaparecida, porém ela não pode ajudar devido a sua condição, não sendo capaz de se recordar nem que estava com Cassie (sua melhor amiga) que até o momento continuava desaparecida.

Sam agora se vê obrigada a ter sua antiga vida de volta e, após conhecer seu namorado Del e suas amigas, a garota enxerga que essa não era uma vida para qual ela gostaria de retomar, pois está redeada de mentiras e falsidades. Contudo, após rever Carson, o filho do empregado de sua casa, Sam tem a absoluta certeza que vai fazer de tudo para recomeçar sua vida do zero.

Samantha me lembrou bastante a Regina George de Garotas Malvadas

Eu estava sempre sorrindo nas fotos, mas o sorriso tinha... algo de errado, o que me fez lembrar da maneira como todos sorriam para mim no hospital. Como o sorriso de uma boneca, falso, pintado. Mas meu sorriso também era frio. Calculista.
Pág.: 27

Opinião

Uma das coisas que mais me chamou a atenção foi como, durante o livro, o autor nos apresenta algumas pistas super enigmáticas (que são os fragmentos das lembranças de Sam) e a cada hora que era levada a por essas pistas, meu estômago embrulhava de tensão e curiosidade.

A capa é muito bonita e é a representação de um papel amassado com respingos de sangue, o que achei bem chamativo e que reflete bastante o que vamos encontrar durante a leitura. A narrativa é em primeira pessoa e isso me agrada bastante, pois assim temos a sensação de viver cada emoção que o personagem vive.


A autora soube trabalhar muito bem o suspense e a cada cena tensa ela consegue nos deixar ansiosos querendo saber a solução do problema, ao mesmo tempo que levantamos questionamentos como "O que será que aconteceu com Sam e Cassie?" e "Onde está Cassie agora?".

A obra conta com personagens bem estruturados e uma mistura de dramas adolescentes com um mistério mal resolvido. Em Não Olhe para Trás conhecemos Carson, um garoto lindo e inteligente em quem Samantha (que em sua antiga vida o detestava) enxerga agora um porto seguro. Também temos Samantha, uma garota que viveu uma vida de falsidades na qual ela era a abelha rainha e que agora vê a oportunidade de se redimir pelos erros do passado. A pitada de romance é bem fofa, digna de uma história melosa de adolescente (que eu por sinal adoro).

O que será que uma cabana no meio da floresta tem a ver com o sumiço de Sam e Cassie?

- Samantha – ele repetiu meu nome várias vezes, como se fosse um prece ou uma maldição. Eu não tinha certeza se era uma coisa ou outra, mas, toda vez que ele falava, meu coração se revirava de tontura.
Pág.: 394

Posso dizer de olhos fechados que adorei esse livro do começo ao fim, e digo mais, acho que ele é um dos melhores livros de mistério que já li e sua história é bem envolvente. Vou contar um segredo para vocês: A apresentação do livro é tão legal, que minha mãe ao ver o livro em cima da minha escrivaninha pegou ele, começou a ler e simplesmente amou a história também. Durante o livro ficávamos conversando sobre o que poderia ter acontecido com Samantha e Cassie e cada uma fazia seu palpite. Apostamos como seria o desfecho, e no final sabe quem ganhou? Nenhuma das duas (hahahahaha). O final é tão surpreendente que todos os nossos palpites foram em vão.

Super recomendo o livro para todos que adoram uma história bem escrita e com um final surpreendente. Ele com certeza está na minha lista intitulada Mayra Approves (haha) e na lista da minha mãe também ;-).

Samantha quer lembrar o que aconteceu... Mas alguém não quer que ela se lembre! #Mistério.

Rock Kisses!