Longe de Você - Emily Hainsworth


Olá pessoal, tudo bem com vocês?

Como você reagiria caso tivesse a oportunidade de reencontrar alguém de quem gosta muito, mas que morreu de forma trágica? Esta é a hipótese levantada no livro Longe de Você. Um rapaz que ao perder a namorada fica desestimulado em prosseguir com a vida, mas que, como se o universo quisesse dar-lhe outra chance de ser feliz, descobre um portal de acesso a um universo paralelo onde sua amada ainda vive.





Camden Pike tem uma surpresa ao retornar ao local do acidente que matou Viv, sua namorada: ele encontra uma garota exatamente igual a ela. Nina vem de uma realidade paralela onde Viv está viva – mas não é bem Viv. Mas Cam está disposto a mantê-la ao seu lado. Mas eles fizeram escolhas bastante distintas em suas vidas, e quando Nina revela um segredo perigoso, fica claro que a Viv que Cam amava não é a mesma pessoa que ele reencontra. Mas será que ele conseguirá escolher entre essas duas realidades?







Desde que sua namorada morreu em um acidente de carro, a única coisa que se passava pela cabeça de Camden era: se ele tivesse feito as coisas de forma diferente aquela noite, teria conseguido salvá-la? E se ao invés dela, ELE tivesse morrido? Como seria se eles ainda estivesse juntos? Movido apenas por esses pensamentos, sua vida tornou-se um marasmo. Na noite em que completaria dois meses desde a morte de Viv, Cam decide perambular pela cidade e acaba parando no exato lugar do acidente e, enquanto se recordava do que aconteceu naquela noite, ele ouve a voz de Nina, uma garota que ainda não conhece mas que a partir daquele momento mudará de vez sua vida.

Por estar transparente e envolta em uma luz verde estranha, a primeira impressão que ele tem é de que aquela garota é um fantasma, e por isso foge assustado, mas após perceber que talvez ela saiba algo a respeito de sua amada, ele decide ir reencontra-la no mesmo local e acaba descobrindo que existe um portal para um universo paralelo onde tudo parecer ser igual ao seu próprio mundo, com exceção de pequenos detalhes e escolhas que acabaram sendo cruciais para a vida daqueles que vivem naquela realidade.

Universos Paralelos

Tenho que voltar para a esquina. Hoje à noite. Se há alguma chance de eu vê-la novamente, é isso que eu farei. Eu vi um fantasma, não há outra explicação. E mesmo que não fosse Viv – existem muitas pessoas mortas – ela teria de estar lá também. Porque se não estiver...
O universo simplesmente não faria isso comigo.
Pág.: 36

O enredo deixa de ser instigante assim que percebemos que esta não é uma história que reúne mistérios estrondosos ou que narra um romance capaz de arrancar suspiros, é obvio que achei interessante a história do personagem principal, mas em momento algum ela chega a ser comovente, vez o protagonista só sabe lamentar a respeito da própria vida e isso chega a ser bastante irritante. Apesar de criar uma história que conta com pontos pouco convincentes, a forma como a autora desenvolve o enredo, os cenários, os sentimentos e a caracterização dos personagens, foi o que impulsionou a minha leitura. Ela conseguiu dar uma ambientação perfeita à história, porém acredito que ela não foi tão ambiciosa quanto deveria ao criar uma justificativa mais condizente com o tema escolhido.

Achei interessante a devoção que Cam apresenta pela namorada, contudo ele tece um ideal de mulher sem defeitos que chega a ser um pouco irritante, é como se a garota que ele conheceu não fizesse nada que o incomodasse. Porém, ao conhecermos a Viv da outra dimensão, percebemos que talvez existam justificativas plausíveis para ele considerá-la tão perfeita, e que em outras circunstancias os ideais da mesma sofreriam sérias alterações. Já Nina é o tipo de personagem que irrita e ao mesmo tempo agrada, só lendo a história para entender o motivo pelo qual ela consegue ser tão adorável em certos momentos e irritante em outros.


Autora

[...]Eu não precisava do futebol quando tinha você. – Toco o rosto dela com a outra mão, traçando o arco da sobrancelha com o polegar. – Você ... ela costumava dizer sempre essas coisas: Quem precisa deles quando temos um ao outro?
Pág.: 156

Como disse, este livro teve vários pontos dos quais não gostei. O final é como um verdadeiro banho de água fria, não tem ação ou uma reunião de fatos predispostos que culminam naquele desfecho mirabolante, a autora simplesmente despeja as informações e quebra toda a concepção formada anteriormente pelo leitor. É uma história fraca no quesito desenvoltura de enredo, porém muito bem escrita. Apesar de saber que este é o primeiro romance de Emily, adoraria ler algum outro livro da autora, com temática diferente, caso ela os escreva.

A capa é razoavelmente bonita e o título possui verniz localizado. As páginas são de um tom amarelado, as letras são de um tamanho mediano e existe um espaçamento bacana entre as linhas. Não encontrei erros de revisão. Leitura não recomendada.

Abraços,
  Tamires Souza
TAMIRES DE SOUZA
É Resenhista aqui no Vida De Leitor. Desenvolveu sua paixão pela leitura ainda criança através de revistas em quadrinhos e desde então não vive sem um livro dentro da bolsa. Recém formada e sonha um dia cursar uma faculdade de Direito. Seus livros favoritos são: Série Rangers Ordem dos Arqueiros, A Seleção e a Série A Mediadora
Twitter/Facebook/Skoob - Blogvidadeleitor@gmail.com
Observação: Caso o formulário de comentário não esteja visível, atualize a página.