Caminhos Incertos - Elder Koldney


Hey pessoal, tudo bem?

Assim como os livros dos gêneros Young Adult e New Adult conquistaram seu devido espaço no mercado editorial, obras que retratam relacionamentos homoafetivos também estão, aos poucos, garantindo seu lugar na estante dos leitores que apreciam livros bem escritos e que abordam o dia-a-dia das pessoas. Títulos como Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo, Garoto Encontra Garoto, Will & Will e Caminhos Incertos - livro que resenho neste momento - mostram aos leitores que o relacionamento entre pessoas do mesmo sexo não é o bicho de sete cabeças que todos pensam. Casais homoafetivos são iguais a todos os outros e Elder Koldney conseguiu transmitir sua mensagem através de uma história onde preconceito, amizade e autoaceitação passam a ser os protagonistas.



Você sabe o que uma pessoa sente ao ser humilhada? Marcos sabe, e é por isso que quando seus pais são transferidos de volta para Lagos – cidade onde sofreu dores no passado e que nunca mais pensou em retornar – seu mundo parece desmoronar. Mas hoje, ele é um adolescente decidido, forte, maduro e que vai poder contar com seus amigos para se readaptar, mesmo que seus desafetos do passado estejam mais cruéis do que nunca. E como se tudo isso não fosse o bastante, em meio a rivalidades antigas e aceitação quanto à sexualidade, um sentimento novo brota em dois corações. Sentimento esse que mudará o rumo de duas vidas que estão ligadas desde sempre, mesmo que ambos ainda não tenham percebido. Uma história que fala de amor em suas diferentes formas, da força das amizades que construímos ao longo da vida, importância da família, auto preconceito, e principalmente, o poder da aceitação.



O livro conta a história de Marcos, um jovem que desde criança sabia que era diferente e sofria preconceito por isso. Contudo, após mudar de cidade e recomeçar a vida do zero, ele se vê obrigado a retornar, anos depois, para sua cidade de origem e com isso passa a rever seus amigos, assim como seus desafetos. Um deles é Felipe, um jovem que sempre buscou humilhá-lo e fazer de sua vida um inferno, mas que, por um capricho do destino, foi obrigado a passar mais tempo na presença de Marcos. Amizades serão colocadas a prova e o limite entre brincadeira e crime será cruzado. 

Por um mundo sem preconceito.

Mesmo relutando, sou capaz de sentir a sinceridade em cada palavra...
- Se quero me tornar uma pessoa melhor, é por você e para você. Para que um dia eu tenha realmente seu perdão.
Estou tremendo por conta do seu toque.
Pág.: 218

A narrativa presente na obra é algo fenomenal, principalmente por se tratar da primeira publicação do autor. Contudo, isso não me espanta, vez que temos no mercado editorial nomes como Willian Donadon e Christopher Paolini, cujas primeiras publicações foram grandes sucessos. Em Caminhos Incertos, Elder Koldney conseguiu trabalhar uma temática polêmica com dosagens certas entre leveza e seriedade, afinal, temas como Homofobia e Autoaceitação não são fáceis de escrever, muito menos agradar a todos. O autor conseguiu passar sua mensagem ao mesmo tempo que deleita o leitor com uma história bonita cujo futuro é incerto. 

Os personagens são cativantes e envolventes e fazem com que todos os leitores desejem amizades puras e verdadeiras como as de Breatriz e Danilo, bem como a confiança e capacidade de Marcos de erguer a cabeça mesmo estando no chão. Felipe, por outro lado, desperta sentimentos conflitantes no leitor. Inicialmente não conseguimos nos identificar com o personagem devido às suas atitudes e preconceitos, contudo, com o tempo, passamos a gostar do personagem pois conseguimos perceber que há um motivo por trás de cada atitude e que ele está disposto a se redimir pelos erros do passado, o que é uma qualidade presente em poucos seres humanos. 

Algumas amizades são para toda vida!

Tudo o que mais quero naquele momento é parar o mundo, fazer o tempo voltar, e poder realmente protegê-lo do que lhe aconteceu na minha frente. Estou marcado, e é a dor que me diz isso.
Pág.: 284

O romance presente na obra foi muito bem construído e não apresenta o famoso "fator miojo", no qual os personagens se conhecem e se tornam almas gêmeas em 3 minutos. O que mais me agradou no relacionamento foi a forma real como é abordado, não temos aquela visão de amor perfeito ou paixão ardente, mas sim, um relacionamento que vai se edificando em cima de um afeto tímido e inegável. Amor é amor e isso independe de raça, cor, religião ou opção sexual.

Um certo acontecimento do final não me agradou, mas isso não ofusca a qualidade e desenvolvimento da obra. Confesso que este não é o tipo de livro que irá agradar a todos os públicos, pois mesmo que já tenhamos passado pela era do Iluminismo, ainda existem pessoas que possuem suas concepções e entendimentos entranhados na Idade das Trevas. Caminhos Incertos é uma leitura que recomendo para aqueles que querem ver o amor e relacionamento humano em sua mais pura forma, livre de preconceitos e premissas retrógradas que tem por base a ignorância para com o diferente. 

A edição foi muito bem trabalhada, mesmo com a ausência da ficha catalográfica. A capa é simplesmente deslumbrante, com cores fortes e ilustrações impecáveis que excedem em qualidade desde a forma como o título foi escrito, à cor empregada nas orelhas da obra. A fonte utilizada é de bom tamanho e o espaçamento entre as linhas segue o padrão das publicações que temos hoje no mercado. A diagramação deixa um pouco a desejar quando analisamos os espaçamentos das numerações de páginas, mas isso é facilmente perdoável quando analisamos o conjunto da obra. O livro foi publicado pela editora Buriti e espero, sinceramente, que seja recorde de vendas. ^_^

Abraços,
  Matheus Braga
MATHEUS BRAGA
É Administrador e Resenhista do Vida de Leitor. Cursa o 10º período de Direito na UNIPEL e sonha em se tornar juiz um dia. É apaixonado por livros e possui em sua humilde coleção títulos que vão de Fiódor Dostoiévski a Cinda Willians Chima. Seus livros favoritos são: O Nome do VentoA Descoberta das BruxasThe Summoning, Hunger GamesWithe Cat e Contos de Meigan - A Fúria dos Cártagos
Twitter/Facebook/Skoob/Instagram - Blogvidadeleitor@gmail.com
Observação: Caso o formulário de comentário não esteja visível, atualize a página.