Centelha - Amy Kathleen Ryan


Saudações, caros leitores, como vocês estão?

Centelha é o segundo volume da trilogia Em Busca De Um Novo Mundo, que teve seu inicio com o livro Brilho, cuja leitura foi feita no começo desse ano - resenha aqui. Nesta obra, podemos perceber uma enorme evolução na trama e, consequentemente, em seus personagens. Assim como no seu antecessor, neste nos deparamos com intrigantes mistérios e questionamentos que influenciam diretamente o nosso ritmo de leitura. 


Depois de Brilho, a saga nas estrelas continua… Após uma fuga desesperada da nave inimiga, Waverly e as outras meninas sequestradas conseguiram voltar para a Empyrean. Mas o clima por ali não poderia estar pior. Kieran, o menino gentil e sonhador que Waverly amava, assumiu o posto de capitão e passou a agir como um tirano de sangue-frio, deixando a Empyrean sob uma tensão sinistra. Seth Ardvale, líder brilhante e arqui-inimigo de Kieran, foi trancafiado na prisão, sem julgamento. As crianças prodígios que mantêm a nave funcionando estão revoltadas com o autoritarismo do líder. Para completar, uma explosão faz soar o alarme de mais uma ameaça. Eles não estão sozinhos. A tripulação aterrorizada terá que lidar com um inimigo pior do que a New Horizon, ou o delírio de Kieran. Seth descobre um passageiro clandestino na nave, que se move silenciosamente, deixando rastros de sangue por onde passa. O criminoso quer vingança. E só Waverly é a chave para entender seu ódio e impedir que ele detone sua bomba-relógio.




Partindo do ponto em que Brilho termina, em Centelha percebemos que aspectos como insegurança e instabilidade já fazem parte do convívio social na Empyrean, que após os pais sobreviventes ao ataque serem sequestrados pela sua nave irmã, a New Horizon, passou a ser comandada pelas crianças. Assim sendo, Kieran, alucinado pela violência dos ataques e pela "perda" dos pais, passou a assumir uma postura opressora, tornando-se capitão da nave em questão. Waverly, por sua vez, passou a questionar algumas coisas, principalmente depois dos sofríveis acontecimentos que ela passou sob o domínio da louca e persuasiva Anne Mather, capitã da New Horizon. Contudo, uma nova explosão na Empyrean deixa sua população em alerta, uma vez que eles desconhecem o motivo de tal atentado, o que levou Kieran, como sempre, a culpar Seth, não só por esse acontecido, mas por quase tudo que está acontecendo. 

Image and video hosting by TinyPic
"Quase todos os homens podem suportar a adversidade, mas se você quiser testar o caráter de um homem, dê-lhe poder." - Abraham Lincoln
Poderia culpá-la por isso? Ele armara um motim contra o namorado dela, Kieran Aiden, e este o jogara na prisão e o deixara sem comida. Alguns ainda diziam que Seth tentara matá-lo. Tudo isso começou a fazer sentido para Seth, mostrava o quanto esteve fora de si. O momento tinha sido absurdo. Sem nenhum motivo a New Horizon havia atacado a Empyrean, tomado todas as garotas e causado um vazamento nos reatores que culminou com a morte do pai de Seth. Mas isso não era desculpa para o que Seth havia feito. Todas as crianças da Empyrean tinham perdido os pais ou estavam separadas deles; todas tinham responsabilidades aterrorizantes no comando de uma nave sem um único adulto em condições de liderança a bordo. Entre elas, Seth Ardvale se destacou por ser o único a agir como um sociopata.
Pág.: 12

Os aspectos narrativos continuam os mesmos que no livro anterior. Desta feita, os fatos narrados são apresentados sob o ponto de vista de três personagens, sendo eles: Kieran, Waverly e Seth. Isso se deve ao fato da importância simbólica no decorrer da trama de cada um, incluindo a de comporem um triângulo amoroso, apesar deste não ter sido muito desenvolvimento, por não ser o foco da trama. Nesse volume encontramos um enredo com mais ritmo, mais cenas de ação e muito suspense, diferentemente do seu antecessor. Além disso, as questões religiosas ainda se fazem presentes e continuam tendo uma certa influência direta no desenvolvimento linear da trama.

Uma das mudanças mais perceptíveis que notamos logo no início da leitura, são justamente as personalidades do três personagens principais. Kieran talvez seja o que mais demonstra isso, já que ele está "corrompido" pelo poder, abusando do que ele acredita ser "sua autoridade". As cargas emocionais são bem justificadas, pois olhando por um lado, qualquer ser humano que vivesse o que eles enfrentaram, absolutamente refletiriam as mesmas emoções e reações. Outro ponto a ser mencionado seria o conteúdo politico que essa trama nos apresenta, levando alguns personagens a questionarem as suas participações nas decisões que ocorrem em ambas as naves.

Image and video hosting by TinyPic
Capa estrangeira do terceiro volume, Flame.
- Pode ser que você esteja certo - disse Arthur por fim. Ele se levantou, apoiando uma das mãos na mesa. - Mas achamos que Mather esteja planejando assumir o controle da nossa nave quando nos encontrarmos. Ela é faminta por poder, e sabemos que quer estabelecer uma teocracia na Terra Nova, como aquela que tem na sua nave. Você conseguiria viver sob o comando dela? Porque não acho que eu conseguiria.
Pág.: 272

Por se tratar do segundo livro de uma trilogia, ainda não contamos com um final conclusivo. Porém, o presente nesta trama nos deixa ansiosos para ler a continuação. Posso dizer que Centelha já está na minha seleção de melhores leituras do ano, justamente pelas enormes reviravoltas que o enredo apresenta, além disso, das personalidades fortes que o compõem. Flame é o nome, em inglês, do terceiro volume (em tradução livre: Chama ou Fogo), que ainda se encontra sem previsão de lançamento aqui no Brasil.

A diagramação continua a mesma da que encontramos em Brilho, dessa forma, temos um espaçamento de linhas e fonte utilizada agradáveis. Assim como no livro antecessor, há pequenas citações de personalidades famosas nas trocas das partes que dividem a trama. Sobre a edição, desta vez não contamos com glitter espalhado na capa, porém, ela ainda apresenta em alguns lugares uma textura rugosa e as folhas são amareladas. Não encontrei erros gramaticais ou de tradução. Leitura recomendada!

Abraços,
Gustavo Demétrio
GUSTAVO DEMÉTRIO
É Resenhista e CDC aqui no Vida De Leitor. Um ávido leitor que sonha um dia se tornar um Arquiteto de renome. Admirador do universo e grande fã do Stephen King. Seus livros favoritos são: Série Torre NegraTigana, Sherlock Holmes Sob a Redoma. 
Twitter/Facebook/Skoob/Instagram - Blogvidadeleitor@gmail.com
Observação: Caso o formulário de comentário não esteja visível, atualize a página.