O Para Sempre de Ella & Micha - Jessica Sorensen


Olá pessoal, tudo bem com vocês?

Quando terminei de ler o Segredo de Ella e Micha, disse que o final não nos deixava ansiosos por uma continuação. Este é um romance despretensioso sem muitas reviravoltas ou segredos, por isso não criamos muitas expectativas a respeito do enredo, mesmo nos sentindo deliciados ao acompanhá-lo. Apesar de ser uma série que conta com cerca de quatro livros lançados no exterior, creio que o desfecho da história de Ella e Micha é satisfatório e isso deixa uma brecha para que o próximo volume seja focado em Lila e Ethan.





Jessica Sorensen está de volta com o segundo volume da série, três vezes mais hot! Ella e Micha começaram a namorar. Ella está na faculdade em Las Vegas. Micha saiu em turnê com sua banda de rock. Tudo parece se encaminhar para uma relação estável. Mas não é o que acontece. Pesadelos começam a assombrar Ella. O medo de ser abandonado persegue Micha aonde quer que ele vá. Tudo o que enfrentaram antes não pode ter sido em vão... eles não podem perder um ao outro. Ou podem? Os dois irão sentir essa verdade na pele quando a distância começa a se revelar mais destruidora do que eles poderiam imaginar. Ciúmes, segredos e fantasmas do passado ressurgem ainda mais ferozes, enquanto as vivências sexuais se incendeiam, apimentadas por jogos sensuais, bebedeiras e muita velocidade nas estradas do oeste americano.


Decidida a superar e enfrentar seus temores, Ella passa a se consultar com uma terapeuta e durante as sessões ela descobre que ainda se sente mal pelo que aconteceu com sua mãe e esse fato, juntamente com a possibilidade de que seu namorado encontre uma mulher melhor do que ela durante os shows da banda dele, fazem com que ela se sinta atormentada e incapaz de fornecer a ele um relacionamento normal e feliz.

Ficar longe de Ella por longos períodos e conviver com seus parceiros de estrada é um desafio cada vez maior para Micha, quando seu pai, que o abandonou quando ele era criança, aparece precisando de sua ajuda, ele terá que decidir se ajudá-lo é o que ele realmente deseja fazer. Como uma fuga alternativa, Micha passa a encontrar na bebida uma forma de esquecer tudo que o vem atormentando, e assim o receio de Ella de que eles terminem como seus pais se torna cada vez maior.

Capas americanas da série.

O importante não é se sentir bem com tudo o que fazemos, mas como nos sentimos no final, quando olhamos para trás e vemos tudo o que fizemos.
Pág. 8

A história aborda temas interessantes, possui cenas bem descritas e conta com linguajar leve e jovial. O enredo é envolvente, mas ao chegarmos na metade do livro nos vemos presos a um contexto cansativo e repetitivo a ponto de fazer com que a leitura se arraste até as páginas finais. As situações criadas podem ser facilmente comparadas a um bumerangue; o amor incondicional e perfeito dos protagonistas é demonstrado, Ella surta ou acontece algum outro conflito impactante na vida deles trazendo a tona um monte de dúvidas, e então o amor deles é novamente reafirmado, isso se repete várias vezes contando apenas com mudanças nos problemas, por esse motivo tive a impressão de que a autora tentou apenas encher páginas através de situações pouco empolgantes.

Ella encontra-se indecisa e confusa, conseqüentemente torna-se um pouco chata e incoerente. Algo que fica obvio desde o primeiro volume da série é que ela e Micha realmente se gostam, assim sendo, não gostei muito das atitudes tomadas por ela. Micha também perde parte do charme que possuía, apesar de ser um namorado quase perfeito ele acaba agindo feito um completo idiota em algumas cenas. Lila e Ethan ganham um pouco mais de destaque nesse livro e ao que tudo indica o próximo volume será focado neles. Senti um pouco de falta das corridas de carros das quais os personagens participavam, elas davam um toque de adrenalina ao enredo.

Pode o amor durar uma vida inteira?

Mas como vou lhe dizer isso, que eu estou pronto para começar um futuro com ela, quando sei que ela mesma ainda não tem noção do próprio futuro?
Pág. 62

Em o Segredo de Ella e Micha a autora trabalhou a sensualidade e a tensão que existe entre os protagonistas sem explorar muito a sexualidade, mas na contracapa desse segundo volume somos avisados de que dessa vez a história estará três vezes mais hot, e isso realmente acontece. A narrativa de Jessica Sorensen é feita de forma harmoniosa, ela descreve com precisão as cenas. Apesar de retratar temas complicados, este livro possui um perfeito equilíbrio entre situações difíceis e momentos leves regados de ironias que caracterizam o humor ácido dos personagens. Um dos dilemas propostos é o ciúmes e a possibilidade de outras pessoas atrapalharem o namoro dos protagonistas, contudo, a autora preocupou-se tanto em relatar como Ella e Micha se amam que acabou esquecendo de fazer com que Naomi e Blake fossem mais ativos em suas investidas e causassem conflitos maiores.

A arte da capa segue o mesmo padrão que o primeiro livro da série, mas dessa vez o personagem retratado é Micha. A diagramação é agradável aos olhos, a fonte é grande e existe um bom espaçamento entre as linhas. Senti falta de uma playlist nas últimas páginas, pois existem várias referencias musicais e é muito chato para o leitor ter que ficar marcando os títulos das músicas para ouvir depois. Apesar de ser cansativa em partes, essa é uma história que merece ser lida.

Abraços,
  Tamires Souza
TAMIRES DE SOUZA
É Resenhista aqui no Vida De Leitor. Desenvolveu sua paixão pela leitura ainda criança através de revistas em quadrinhos e desde então não vive sem um livro dentro da bolsa. Recém formada e sonha um dia cursar uma faculdade de Direito. Seus livros favoritos são: Série Rangers Ordem dos Arqueiros, A Seleção e a Série A Mediadora
Twitter/Facebook/Skoob - Blogvidadeleitor@gmail.com
Observação: Caso o formulário de comentário não esteja visível, atualize a página.