Feitiço Azul - Richelle Mead

Hey pessoal, tudo bem?

Ando meio desaparecido aqui do blog em virtude do meu trabalho, mas isso não quer dizer que esqueci de vocês ^_^, e para para provar, venho trazer a resenha de um dos melhores livros que li em 2014, O Feitiço Azul, da mega master escritora, Richelle Mead.

Esta resenha pode conter spoilers dos livros anteriores.


A atual missão da alquimista Sydney Sage fez com que ela revisse seus conceitos não só sobre os vampiros, mas também sobre a própria organização à qual pertence, responsável por esconder a existência dessas criaturas do resto da humanidade. Sydney acabou descobrindo um grupo dissidente que tinha muito em comum com os alquimistas, mas objetivos bem mais radicais. Certa de que seus superiores estão guardando segredos sobre essa facção paralela, ela contará com a ajuda do misterioso ex-alquimista Marcus Finch para tentar desvendá-los. Mas isso só será possível se ela conseguir escapar de uma ameaça ainda mais urgente; uma feiticeira cruel que suga a alma de jovens usuárias de magia. Enquanto isso, a garota luta contra os sentimentos cada vez mais fortes pelo rebelde vampiro Adrian Ivashkov. Há tabus e preconceitos milenares arraigados entre as duas raças, que representam um obstáculo enorme para esse relacionamento. Mas Adrian é persistente e é o único em quem ela confia para enfrentar as ameaças que se aproximam. Será que Sydney conseguirá se libertar do seu modo de vida e se render a esse romance?


A história dá continuidade aos acontecimentos de Lírio Dourado - resenha aqui -, com Sydney e seus companheiros em uma luta constante para manter a princesa Moroi, Jill Dragomir, viva e a salvo, tanto dos Strigoi, quanto dos Guerreiros do Sol, um grupo de alquimista que declarou guerra aos vampiros e passou a caçá-los. Contudo, um perigo mais destruidor se aproxima quando jovens bruxas começam a ser encontradas em um estado catatônico e sem força vital, fazendo com que Sydney seja uma possível vitima, afinal, ela conseguiu quebrar os tabus impostos pelos Alquimistas e começou a praticar magia sob a supervisão de sua professora de estudos independentes, a Sra. Terwilliger, ao passo que ainda precisa dar continuidade à sua busca por Marcus Finch, um antigo Alquimista que traiu sua causa e se desligou da “corporação”.

Círculo de Transmutação Alquímica

A bola de fogo voou da minha mão diretamente contra ela – mas não encostou. Não consegui acreditar nos meu próprios olhos. A uns trinta centímetros da Sra. Terwilliger, a bola atingiu uma barreira invisível, dividindo-se em chamas pequenas que logo se dissiparam em fumaça. Fiquei boquiaberta.
- O que foi isso? - exclamei.
- Um feitiço de escudo poderosíssimo – ela disse, visivelmente satisfeita com minha reação.
Pág. 209

A narrativa da Tia Richelle está tão boa quanto sempre, afinal, é comum em seus livros encontrarmos aquele aspecto que faz com que o leitor queira sempre saber o que está por vir e não consiga parar de ler até ter acabado a obra toda. O dinamismo de seus diálogos e maneira como apresenta novos fatos, como o treinamento de Sydney na magia e a evolução de seu relacionamento com Adrian, é algo surpreendente e que só me faz pensar que ela é um dos ícones da fantasia atual.

Os personagens continuam tão cativantes quanto no livro anterior, o diferencial é que agora temos mais foco em Adrian, Sydney e sua professora, deixando os dramas envolvendo Jill, Eddie e Angeline como segundo plano, o que penso que foi uma mudança importante, afinal, não sou muito fã de obras que ficam “enchendo linguiça” só para que os livros fiquem grandes, já que isso tira o foco da história e os autores quase sempre acabam se perdendo e não conseguindo fechar todas as pontas soltas no final da série.

Capa Americana do 4º Livro da Série

- Uma área que você adoraria me educar, né? Mais uma garota para colocar na sua lista de conquistas.
Ele ficou sem palavras por alguns instantes e então erguei um dedo.
- Primeiramente, não tenho uma lista. - Outro dedo. - Segundo, se tivesse uma, poderia encontrar alguém muito mais fácil para colocar nela. - Para o terceiro dedo, ele se aproximou de mim. - E, por último, sei que você sabe que não é uma simples conquista, então não finja realmente acreditar nisso. Nós passamos por muita coisa juntos.
Págs. 283/284

O final foi hyper mega super extremamente alucinante. Eu imaginei inúmeros cenários de coisas que poderiam dar errado na vida da protagonista que a levariam à ruína, mas jamais imaginaria que aquilo (não posso falar o que é, pois é um huge spoiler) iria acontecer com ela e isso faz com que meu desejo pelo próximo volume da série só se intensifique. O seu lançamento ocorrerá na Bienal de SP, o que me faz querer ainda mais que o tempo voe para que essa Bienal chegue logo *__*

A edição continua seguindo o padrão de capas da série e nesta temos um tom azul metalizado que condiz com o título, bem como páginas amareladas. A revisão e diagramação estão muito bem feitas, ou seja, fonte em um tamanho que facilita a leitura, ilustrações no começo de capa capítulo e um espaçamento entre linhas de tamanho padrão. Se ainda não começou a ler essa série, está esperando o que?


Abraços,
  Matheus Braga
MATHEUS BRAGA
É Administrador e Resenhista do Vida de Leitor. Cursa o 9º período de Direito na UNIPEL e sonha em se tornar juiz um dia. É apaixonado por livros e possui em sua humilde coleção títulos que vão de Fiódor Dostoiévski a Cinda Willians Chima. Seus livros favoritos são: O Nome do VentoA Descoberta das BruxasThe Summoning, Hunger GamesWithe Cat e Contos de Meigan - A Fúria dos Cártagos
Twitter/Facebook/Skoob/Instagram - Blogvidadeleitor@gmail.com
Observação: Caso o formulário de comentário não esteja visível, atualize a página.