Como Eu Realmente... - Fernanda Nia


Hey pessoal, tudo bem?

Como todos sabem, sou um grande fã de histórias em quadrinhos em geral, bem como seus derivados (mangás, graphic novels, tirinhas, etc...) como podem conferir no Especial Quadrinhos e Afins. Assim, imaginem a minha felicidade quando a editora Nemo me enviou um exemplar de Como eu realmente..., da autora Fernanda Nia, que conta a história de Niazinha, Srta. Garrinhas, Silvio Sem Senso Social, e outros, em situações do nosso cotidiano, tendo sempre o famosos e irreverente “Como X coisas aconteceram” Vs. “Como eu realmente queria que acontecessem” e suas variantes. Fernanda Nia, sob minha perspectiva, é o Luiz Fernando Veríssimo dos quadrinhos.







As aventuras de Niazinha saíram do site diretamente para as páginas da primeira publicação de tirinhas inéditas e já conhecidas! Nem sempre o que esperamos é o que realmente acontece na vida real. Para combater a constante quebra de expectativas ao seu redor, Niazinha acabou desenvolvendo uma imaginação um pouquiiinho criativa demais. São seus exageros que fazem cada história do "Como eu realmente"' um passeio único pelo lado meio esquisito, mas superdivertido, da nossa imaginação.





Como foi dito acima, a obra é uma coleção de tirinhas/quadrinhos (a nomenclatura depende de qual doutrina nerd você segue, eu sigo a de que são quadrinhos) mostrando situações presenciadas por grande parte da sociedade. Aí você se pergunta: mas se acontece com quase todo mundo, qual a novidade do livro? A resposta é que Fernanda Nia conseguiu transformar situações que muitas vezes passam despercebidas em algo notório que, afiliado a desenhos simples mas de ótima qualidade, conseguem mostrar que até mesmo as coisas mais banais do nosso dia-a-dia podem gerar inúmeras gargalhadas ou aquele sentimento de "quem nunca?"


Os personagens não possuem aquela profundidade de caráter presente em textos descritivos, mas isso é comum em quadrinhos e magás, vez que o brilho da obra está no traço e na história em si. Mas isso não quer dizer que cada um deles não tenham características marcantes, como Silvio Sem Senso Social (cujo nome dispensa explicações) e Srta. Garrinhas, que é a personificação da indiferença e superioridade felina. Niazinha, claro, não pode ficar de fora, afinal, sua paixão por bolinhos e pavê, bem como seu humor único, tornam a leitura da obra algo muito prazeroso. 



A edição ficou muito bonita. A capa é feita em papel cartão e no miolo foi utilizado papel semelhante às folhas de revista, mas um pouco mais grossa. Os desenhos não estão em um nível "Game Of Thrones Graphic Novel", mas são todos muito bem feitos e coloridos, o que faz gerar pontos a favor da obra. Todas as tirinhas são feitas através de uma mesa digitalizadora com o programa Adobe Flash. Leitura mais que recomendada!!

Caso queira saber mais sobre as aventuras de Niazinha, acesse o site oficial comoeurealmente.com.

Abraços,
  Matheus Braga
MATHEUS BRAGA
É Administrador e Resenhista do Vida de Leitor. Cursa o 9º período de Direito na UNIPEL e sonha em se tornar juiz um dia. É apaixonado por livros e possui em sua humilde coleção títulos que vão de Fiódor Dostoiévski a Cinda Willians Chima. Seus livros favoritos são: O Nome do VentoA Descoberta das BruxasThe Summoning, Hunger GamesWithe Cat e Contos de Meigan - A Fúria dos Cártagos
Twitter/Facebook/Skoob/Instagram - Blogvidadeleitor@gmail.com
Observação: Caso o formulário de comentário não esteja visível, atualize a página.