Fragmentada - Teri Terry


Saudações, caros leitores, como vocês estão?

Recentemente havia concluído a leitura de Reiniciados - leia a resenha AQUI - e assim como eu disse no final da resenha, em Fragmentada houveram muitas, mas muitas revelações e acontecimentos dos quais você nem esperava. Como já devem ter notado, gostei bastante dessa obra pela fato dela ter uma trama mais ousada, além de percebemos um pouco de amadurecimento de personalidades e alguns assuntos que foram mais bem trabalhados dentro do enredo.

Essa resenha possui spoilers do primeiro volume da série.







Kyla não deveria se lembrar de nada quando foi reiniciada. Mas segredos do seu passado atormentam sua mente. Presa em uma luta contra a opressão dos lordeiros, e ansiando por liberdade, Kyla vê seu passado e presente colidir de uma forma que ameaça sua vida. Enquanto sua busca desesperada por Ben continua, em quem ela poderá confiar em um mundo repleto de segredos e mentiras?







Depois dos acontecimentos em Reiniciados, Kyla se vê mais forte do que antes e isso acaba coincidindo com a inesperada recuperação de uma parte de suas memórias antes dela ter sido, como já sabemos, Reiniciada. Essas recordações se devem ao fato de uma parte dela ter agredido Wayne e outra pelas consequência do que Ben fez retirando seu Nivo. Sendo assim, já reconhecendo que o professor Hatten é na realidade Nico - quem a ensinou a ter duas personalidades -, ela começa a aprofundar em sua amizade com ele e assim, acaba sendo reintegrada novamente para o grupo Reino Unido Livre ou simplesmente R.U. Livre, mesmo tendo a sensação de medo e ao mesmo tempo de felicidade por reencontrá-lo. Nesse meio período, ela acaba conhecendo Cam, um garoto que viria a ser seu novo vizinho e que, segundo ele, teve seu pai Reiniciado. 

Mesmo tendo conseguindo relembrar alguns flashes do seu passado, Kyla ainda não se sente feliz, e isso se deve pela falta que Ben está lhe fazendo. Contudo, isso acaba se tornando mais um ingrediente para que sua determinação cresça. Porém, algumas perguntas internas lhe surgem, como o fato dela mesmo se desconhecer, visto que ela convive praticamente com três personalidades diferentes, sendo elas: Lucy Connor, Chuva e Kyla. Como consequência, ela acaba se aventurando em uma perigosa e duvidosa estrada onde qualquer escolha pode ser definitiva e até mesmo fatal, já que ninguém mais é confiável, nem mesmo seus familiares. 

Image and video hosting by TinyPic
"Aquele que está no poder muda a história para que sirva aos seus interesses"
"Uma vez sozinha, não consigo impedir que meus pensamentos voem. A garota de mão quebrada do meu pesadelo, ou visão, seja lá o que era aquilo... eu sei que é ela. Eu a reconheci como uma jovem versão de mim mesma: meus olhos, estrutura óssea, tudo. Lucy Connor: desaparecida há anos de sua escola, em Keswick, aos dez anos de idade, como denunciado no DEA, Desaparecidos em Ação, um site ilegal que eu havia visto algumas semanas antes, na casa do primo do Jazz. Ela era parte de mim quando fui Reiniciada. Mesmo com as memórias descobertas recentemente, não consigo me lembrar de ser ela, ou de qualquer outra coisa sobre a sua vida. Nem mesmo consigo pensar nela como "eu". Ela é diferente, outra, apartada."
Pág. 21

O começo de Fragmentada, em termos narrativos, é parecido com o que encontramos em Reiniciados, ou seja, nos deparamos com um ambiente mais ameno, porém sombrio, onde percebemos que a autora está sempre nos lembrando de detalhes que ocorreram no livro anterior (isso é comum em livros estrangeiros para que o leitor não precise ler novamente o volume anterior de uma série, pois eles são sempre lançados com um ano de espaço entre um volume e outro). Entretanto, apesar disso, notei que ela, de certa forma, está mais pessoal e passamos a conhecer mais a protagonista, uma vez que seus pensamentos ainda estão presentes e com isso notamos os conflitos internos que ela está vivendo. Além disso, a narrativa está mais fluida, visto que os acontecimentos vão sendo apresentados de forma harmônica e em seu determinado tempo, não transparecendo algo forçado.

A trama por sua vez, está mais eletrizante, mesmo que em alguns aspectos ela nos lembre a de Reiniciados. Ainda assim, percebemos uma gradual evolução nela, assim como as revelações, que por sinal, serviram como fomentadores da minha leitura, posto que ficamos curiosos para saber o que vai acontecer nas próximas páginas. 

Kyla é uma maquiagem para a sociedade, demonstra as mesmas personalidades que encontramos em Reiniciados, porém, quando está em casa ou na escola, ela parece mais distraída. Assim sendo, acompanhamos mais as características do seu alter ego, Chuva, a qual nos remete bravura, mesmo ela ainda tendo medo de todos e de si mesma. George R.R. Martin retira vidas em seus livros, já Teri Terry aparta a confiança de seus personagens. Desta feita, ninguém mais é de total confiança para Kyla, já que somos banhados em traições e revelações surpreendentes dos quais não esperaríamos, mesmo com a possibilidade de ligarmos os pontos.

Image and video hosting by TinyPic
Shattered,  último volume da série Slated | Previsão de lançamento ainda esse ano | Título e capa estrangeiros.

"Aqui, agora: eu decido. Eu não sou quem eu era, ou quem Nico quer que eu seja. Eu quase suspiro alto quando percebo: Eu sou o que eu escolho fazer."
Pág.365

O final foi emocionante e revelador, do qual serviu novamente para uma decisão que Kyla tomou. Além disso, ele está mais emocionante em comparação com o final de Reiniciados. Olhando por um certo ângulo, o desaparecimento de Ben (ainda não estou acreditando nisso) serviu para o surgimento de outros personagens, como por exemplo Cam. Sendo assim, Fragmentada foi uma ótima leitura e assim, espero muito o terceiro e último volume da série, Slated. Caso queira ler um trecho da obra, clique aqui.

A diagramação segue os mesmos moldes do volume anterior, assim como a edição, com páginas amareladas, um tamanho de fonte agradável, além da representação de Kyla na capa, desta vez, fragmentada. Sobre a revisão, encontrei somente um erro, mas nada que interfira na leitura. E, assim como Reiniciados, deixo a minha recomendação. 

Abraços,
Gustavo Demétrio
GUSTAVO DEMÉTRIO
É Resenhista e CDC aqui no Vida De Leitor. Um ávido leitor que sonha um dia se tornar um Arquiteto de renome. Admirador do universo e grande fã do Stephen King. Seus livros favoritos são: Série Torre Negra, Sherlock Holmes Sob a Redoma. 
Twitter/Facebook/Skoob/Instagram - Blogvidadeleitor@gmail.com
Observação: Caso o formulário de comentário não esteja visível, atualize a página.