O Clone de Cristo - J. R. Lankford

Saudações, caros leitores, como você estão?

O Clone de Cristo, da escritora J. R. Lankford, foi uma leitura que vinha almejando desde o seu lançamento, dado que sua sinopse era bastante chamativa. Contudo, nem tudo são flores e nesse livro houveram acertos e alguns erros, mas em nenhum momento demonstrei desinteresse em não continuar a obra. 


O Clone de Cristo é uma história fantástica sobre uma experiência secreta que pode mudar o mundo: a tentativa de clonar Jesus Cristo a partir do Santo Sudário. O Dr.Felix Rossi é o chefe da pesquisa, um conceituado cientista obcecado com duas perguntas: Será que o tecido do Sudário contém mesmo o sangue de Cristo? E o DNA ainda estará intacto? Apesar do caráter sigiloso do experimento, forças obscuras tentam impedi-lo e Rossi não tem tempo a perder: precisa encontrar uma mulher para gerar a criança. Esta trama policial arrepiante nos leva numa viagem inesquecível da alta sociedade nova-iorquina aos bares irlandeses, das igrejas do Harlem à Catedral de Turim. Uma narrativa bem construída sobre laços familiares perdidos, um homem à procura de Deus, uma mulher em busca de um sentido para a própria vida? e uma inesperada história de amor.



Essa obra retrata a vida do Dr. Felix Rossi, microbiólogo e médico, que tem como objetivo clonar Jesus Cristo através de dois fiapos retirados do Santo Sudário em um momento oportuno, enquanto administrava um grupo de cientistas que investigavam o tecido. Após conseguir os fios, ele imediatamente volta para seu apartamento, localizado na famosa Quinta Avenida, em Nova York. Nesse período, conhecemos Maggie, que era a empregada, Frances e Adeline, irmã e namorada de Felix, respectivamente. 

Já em seu luxuoso apartamento, Felix acaba descobrindo, através de uma carta redigida por seu pai, que era judeu. Discordando disso e recusando esse fato, já que era tido como católico e assim acreditava nos preceitos que essa religião estabeleceu, ele acaba discutindo com sua irmã pelo fato dela estar querendo hospedar seus reais e desconhecidos parentes de Turim, que estavam vindo para o velório de Enea. Como ele mantinha um laboratório dentro de casa, Dr.Rossi detalhou em tópicos os processos da clonagem, sendo o mais instigante o que mencionava um útero de uma doadora. Quem será a escolhida?  

Imaginem clássica da cena do nascimento de Jesus.

13 de janeiro
Hoje começo de verdade o que antes tinha apenas especulado.
Aparentemente não é difícil:
1. Extrair sangue dos pedaços de fio;
2. Isolar células com o nucleico intacto;
3. Fazer a cultura das células numa placa;
4. Submeter as células de cultura ao estado totipotente;
5. Extrair óvulos não fertilizados de um doador;
6. Esvaziar o núcleo dos óvulos;
7. Substituir cada núcleo por uma célula de cultura do Sudário para a produção de óvulos fertilizados;
8. Desenvolver os óvulos fertilizados numa cultura apta para o estágio de cinco dias de blastocisto;
9. Transferir um blastocisto para o útero de uma doadora.
Pág.59
A forma como a escritora estruturou sua narrativa foi o ponto mais falho desse livro, dado que ela detalha absurdamente os ambientes em que a trama está se desenvolvendo. Só para terem uma ideia, ela relata até quais são as cores das mobílias do apartamento dos Rossi. Além disso, ela se mostrou um pouco cansável no começo da obra, mas depois foram ocorrendo algumas eventualidade que aumentaram meu ritmo de leitura. Eu não estaria sendo sincero se dissesse que não houve enrolação, já que algumas passagens poderiam serem resumidas e outras se mostraram desnecessárias. 

Essa obra é regada a assuntos religiosos, fato que fica mais visível quando nos deparamos com trechos de orações, eventualidade que deveria ter sido colocado harmonicamente, equilibrando com as outras magníficas temáticas como os questionamentos éticos quanto a clonagem, o racismo, os conflitos na áfrica, entre diversos que também são citados na obra. Além disso, quase todos os personagens são religiosos. 

O fato de Felix Rossi ser um cientista e ao mesmo tempo um ávido religioso, foi algo inesperado, já que como sabemos, ciência e religião nunca se entenderam. Contudo, vejo essa associação como alguma proposta que a autora quis fazer, nos mostrando como um cientista irá lidar com definições diferentes, e quais serão as consequências. 

Um personagem que realmente não entendi qual era seu objetivo, foi o Brown. Ele é um misterioso morador que residia no nono andar no mesmo edifício dos Rossi, mas ele tem uma ligação com a politica, controlando alguns assuntos. Contudo, creio fortemente que ele estava na trama mais para ser o novo Herodes/Pôncio Pilatos, reagindo ao saber que cristo poderia ser clonado, e, obviamente, perseguindo os responsáveis por isso, principalmente, a "Nova Maria". 

O Santo Sudário de Turim. 

"- Em primeiro lugar, porque a Igreja é proprietária do Sudário. Em segundo, porque eles se preocupam com o que um bilhão de católicos acredita."
Pág. 308
Creio que o final poderia ter sido mais explorado, mas achei ele satisfatório, aumentando a minha ansiedade para ler o próximo volume, The Secret Madonna, que ainda não foi lançado no Brasil. Contudo, ainda não sei afirmar se esse próximo livro será uma continuação ou uma nova trama a ser explorada.

Devo ressaltar que O Clone de Cristo não é um livro criado para ser polêmico, dado que o assunto debatido foi a clonagem e a religião assim como ela é, divergindo bastante das obras de Dan Brown que está sempre trazendo conspirações, enigmas, ação e afins, sendo esse o maior diferencial. Contudo, ele não passa de ser uma história moderna da concepção de Cristo. Ademais, foi uma leitura agradável, envolvente, da qual eu adorei. 

A edição está apreciável, apresentando uma bela capa com uma arte gráfica condizente com a trama, páginas amareladas e uma fonte mediana. Sobre a revisão, achei somente um único erro ortográfico, na palavra "em" que foi trocada por "en", mas nada que retire o brilho desta obra. Recomendo que cada um leia para assim tirarem as suas conclusões. 


Abraços,
Gustavo Demétrio
GUSTAVO DEMÉTRIO
É Resenhista e CDC aqui no Vida De Leitor. Um ávido leitor que sonha um dia se tornar um Arquiteto de renome. Admirador do universo e grande fã do Stephen King. Seus livros favoritos são: Série Torre Negra, Sherlock Holmes Sob a Redoma. 
Twitter/Facebook/Skoob/Instagram - Blogvidadeleitor@gmail.com
Observação: Caso o formulário de comentário não esteja visível, atualize a página.