A Guardiã - Melissa Marr

Olá pessoal, tudo bem com vocês?

Enquanto lia o livro A Guardiã só conseguia pensar que estava diante de uma obra digna de se tornar uma série televisiva. O enredo é bem desenvolvido e apresenta todos os elementos necessários para prender o público. Melissa Marr trabalha um tema sobrenatural de forma única e fascinante.






Maylene Barrow vela os mortos de sua cidade natal cuidando das sepulturas, plantando jardins e contando histórias à beira das lápides. Mas quando ela mesma morre, sua neta Rebbekah, que não pisava em Claysville desde o suicídio da irmã, é obrigada a se defrontar com uma herança da qual não pode fugir: tornar-se ela a guardiã dos mortos da outrora pacata cidadezinha. Estreia de Melissa Marr, autora da série juvenil Wicked Lovely, na ficção adulta, A guardiã fala de vida, morte e destino por meio de uma envolvente trama de mistério.





Claysville é uma cidade pacata e os habitantes só morrem antes dos oitenta anos se forem assassinados ou sofrerem um acidente. As pessoas que nascem lá costumam passar a vida inteira naquele mesmo lugar e ninguém questiona nada estranho que ocorra, pois cada um sabe apenas o que deve saber.

Maylene sempre foi responsável por cuidar dos túmulos daqueles que se foram, mas quando é brutalmente assassinada, sua neta, Rebbekah, é obrigada a assumir esse dever e assim descobre que por trás de tanta monotonia, esconde-se uma série de segredos, e quanto mais lhe é revelado maiores ficam seus desafios. Agora ela terá que enfrentar um ser que vem colocando a vida dos habitantes daquela cidade em risco.

Os mortos devem ficar onde são deixados...

"As vozes dentro do túnel se elevavam e minguavam como ondas. Pronunciavam palavras que ela não conseguia entender muito bem. Eles estão presos. O ambiente a sua volta estava tomado de mãos invisíveis que afagavam seu rosto e seu cabelo. São os mortos que foram abandonados."
Pág. 204
Como disse no inicio do texto, A Guardiã é o tipo de livro que se tornaria uma série televisiva perfeita. Cada capítulo é narrado sob o ponto de vista de um personagem diferente e isso nos permite ter uma visão ampla dos fatos, como em um quebra-cabeças no qual vamos encaixando o que nos é revelado para enfim entendermos o contexto, mas quando pensamos que já sabemos todas as informações importantes uma nova é dada fazendo com que a história renove-se a todo o momento.

As características de cada personagem são bem definidas e um pouco da história deles nos é revelada, o que facilita a compreensão do que os levou a serem daquela forma. Os protagonistas são maduros, e apesar de estarem enfrentando uma série de desafios, não ficam se lamentando o tempo inteiro. Os antagonistas são instigantes - fazem com que você os odeie -, mas ao mesmo tempo sinta como se eles não fossem totalmente ruins.

... Mas caso despertem, terão sede, fome e necessidade de palavras.
"- E você não pode mudar quem você é ou o que sente. Eu entendo, mas também não posso mudar quem eu sou. É isso que somos. Independentemente do que fizermos agora, eu estou na sua vida. Independentemente de como você se sinta, sou seu até a nossa morte."
Pág. 271
Achei interessante a forma como Melissa construiu o romance de Rebekah e Byron, fica claro que eles se amam, mas o bloqueio dela os impede de ficarem juntos, porém o livro não foca nesse ponto de forma exagerada já que nenhum dos dois fica suspirando pelos cantos o tempo inteiro. Essa história é destinada a um publico adulto, portanto não espere uma série de conflitos e devaneios teen ou drama high school, pois a autora se mostra fiel e objetiva.

A tradução realizada por Débora Fleck está impecável, porém a diagramação está muito simples. A fonte é de um tamanho mediano, porém é fácil confundi-la com o itálico que separa alguns pensamentos e memórias e as páginas são brancas. Apesar da capa possuir uma arte maravilhosa, creio que esse livro merecia um acabamento um pouco melhor. Leitura mais do que recomendada.

Abraços,
  Tamires Souza
TAMIRES DE SOUZA
É Resenhista aqui no Vida De Leitor. Desenvolveu sua paixão pela leitura ainda criança através de revistas em quadrinhos e desde então não vive sem um livro dentro da bolsa. Recém formada e sonha um dia cursar uma faculdade de Direito. Seus livros favoritos são: Série Rangers Ordem dos Arqueiros, A Seleção e a Série A Mediadora
Twitter/Facebook/Skoob - Blogvidadeleitor@gmail.com
Observação: Caso o formulário de comentário não esteja visível, atualize a página.