Raio-X da Literatura Atual

Saudações, caros leitores, como vocês estão?

Antes de mais nada, gostaria de deixar claro que o presente texto nada mais é que minha humilde opinião. Não estou criticando o gosto literário, autores ou religião de ninguém. Estou apenas propondo uma discussão saudável e expondo o meu ponto de vista sobre o assunto. Espero que gostem e participem nos comentários. o/


Como já perceberam, a literatura atual conta com uma ampla área para ser explorada. Essa liberdade é oriunda da sociedade em que vivemos e que nos possibilita a discussão de temas que há alguns anos seriam taxados como polêmicos ou até mesmo proibidos de serem discutidos publicamente.

A religião é um desses temas e também é um dos que mais são explorados nos livros que são publicados atualmente. Temos como exemplo o talentoso escritor Dan Brown que desde a sua obra prima, O Código da Vinci, vem utilizando-a de forma perfeita. Contudo os membros pertencentes à igreja não veem com bons olhos estes atos, visto que os livros acabam nos apresentando uma visão diferente de certas coisas e, além disso, nos colocam para pensar sobre assuntos como o existencialismo e Deus.


Dan Brown: brilhante e polêmico

Já os romances apresentando por alguns autores estão sempre trazendo os mesmos conceitos, mesmo com vários temas para serem explorados, havendo assim uma falta de originalidade quanto ao enredo. Fazendo uma pequena comparação com o romance clássico Romeu e Julieta, os livros publicados antigamente estão sempre mostrando que as mulheres eram desejadas e tratadas como verdadeiras damas,  ao passo que os atuais estão sempre tratando-as como meros objetos, como é o caso de 50 Tons de Cinza no qual a personagem precisa assinar um contrato definindo-a como "submissa", e estão cada vez mais se distanciando do verdadeiro romance. Posso inferir que foi uma forma que os escritores deste gênero encontraram para “despertar” o interesse de seus leitores e vender mais livros, mesmo que isso, para alguns, seja considerado uma literatura de mau gosto.

Não poderia me esquecer da literatura LGBT que vem tomando o seu devido espaço e quebrando de vez com alguns pré-conceitos existentes, visto que eles foram “calados” por um tempo, onde o machismo e as regalias heterossexuais reinavam.

A juventude do século XXI vem moldando a literatura. Os autores estão constantemente adaptando suas escritas a fim de conquistar este grande mercado. As personalidades de figuras já consagradas da literatura clássica, como o vampiro, a bruxa, o lobisomem e alguns personagens do folclore brasileiro, tiveram suas características distorcidas devido a este processo de adaptação. Alguns exemplos podem ser vistos na coluna Old But Gold feita pelo Matheus e pela Chrys Audi - link aqui.

Autores nacionais estão sendo praticamente esquecidos. Isso se dá pela grande movimentação de livros estrangeiros e que foram escritos por grandes nomes. A partir deste ponto podemos relacionar tal fato com o processo de globalização, onde uma cultura vai sobrepondo/integrando a outra. Será que a cultura literária do Brasil está sendo “massacrada” por outra?

Abraços,
Gustavo Demétrio
GUSTAVO DEMÉTRIO
É Resenhista e CDC aqui no Vida De Leitor. Um ávido leitor que sonha um dia se tornar um Arquiteto de renome. Admirador do universo e grande fã dos Stephen King. Seus livros favoritos são: Série Torre Negra, Sherlock Holmes Sob a Redoma. 
Twitter/Facebook/Skoob/Instagram - Blogvidadeleitor@gmail.com
Observação: Caso o formulário de comentário não esteja visível, atualize a página.