Vou lhe Mostrar o Medo - Nikolaj Frobenius

Saudações, caros leitores, como vocês estão?

Antes de tudo, gostaria de mencionar que é a minha primeira resenha no Blog e estou estou muito feliz por estar participando desta nova jornada juntamente com o Matheus e a Tamires. Espero que gostem e que acompanhem meu trabalho.

Quem já leu os contos de Edgar Allan Poe sabe que suas histórias são bem macabras. Em "Vou lhe Mostrar o Medo", o talentoso escritor Nikolaj Frobenius teve a reluzente ideia de criar um fã fanático que da vida aos contos escritos por Poe. O título condiz fortemente com a história do livro, dado que o conto mais famoso de Poe, "O Corvo", se faz presente na obra. "Os Assassinatos na Rua Morgue" também é usado, sempre dando uma pitada de suspense durante a leitura. 

Edgar Allan Poe (1809-1849), o célebre poeta e autor de histórias de terror, bem como criador do gênero policial na literatura, é o protagonista deste romance de suspense psicológico, que discute os limites da criação literária e a responsabilidade moral da arte. Nele vemos o jovem escritor norte-americano afligido pela pobreza, angustiado com a enfermidade da sua frágil esposa e assombrado por um maníaco que comete assassinatos inspirados nos seus escritos, além de sabotado em sua carreira pelo crítico literário Griswold, que lhe dedica um misto de admiração e ódio. Publicado em toda a Europa, traduzido em dez idiomas e plagiado por Hollywood, este romance premiado marca a estreia, no Brasil, de Nikolaj Frobenius, um dos grandes expoentes da moderna literatura norueguesa.

Rufus Wilmort Griswold era um famoso jornalista que agora vivia criticando avidamente as obras que Edgar Allan Poe publicava, pois era um religioso convicto que acreditava que nos contos de Poe não existia Deus. Após um encontro com o Sr. Griswold e uma notícia que abalara seu consciente, Poe ficou indignado que tais contos estejam se tornando realidade nas mãos de um maníaco e psicopata. Quando Edgar se muda para Nova York, a vida que ele tanto desejava se tornara realidade. Contudo, nesta cidade ele terá que lidar com o fato de que seus contos estão servindo de inspiração para um assassino obsessivo. 

Ilustração presente na primeira página

"O medo está constantemente emparedado dentro de nós, ele pensaria anos depois. Durante o dia procuramos dissimulá-lo, mas à noite os nossos pensamentos tomam o poder. Tudo o que fizemos é governado pelo medo ou pelo desejo de nos livrarmos dele."

Pág. 22
Como já era previsto, a linguagem deste livro não é jovial e está bem distante da que encontramos atualmente. O livro traz palavras complicadas de serem entendidas e um português bem rebuscado, mas nada que realmente impeça sua leitura, já que ele traz personagens com características únicas e bem consistentes, que acabam se tornando um atrativo maior.

Para os amantes de um suspense policial, este livro é quase perfeito. A história vai se desembolando de forma bem assustadora e bibliográfica, mostrando a vida de Poe e dos demais personagens. Há momentos que você fica realmente assustado com algumas passagens e isso é um ponto positivo, vez que esse é o intuito do livro. Entretanto, ele também tem seus pontos negativos, como o final que deixa "pontas soltas" e que não foram bastante exploradas, transparecendo que o autor quis finalizá-lo de forma rápida ou que tem vontade de escrever uma continuação, mas sem dar certeza. O final já era previsível, visto que os acontecimentos só levariam a um lugar, mas espero que vocês continuem a leitura até o final e tirem suas próprias conclusões.

Ilustração representando os principais contos de Poe

" -Então, Doutor?
-Sr. Poe, o senhor está em péssimas condições

-Obrigado pelo elogio.

-Como?

-Nada - Edgar murmura "

Pág. 218
A edição da Editora Geração é bem caprichada e minuciosamente detalhada. A capa do livro já transmite a sensação de que algo macabro nos aguarda, devido às imagens de crânios e o corvo que se encontram abaixo do rosto de Poe. A diagramação está louvável, visto que dentro do livro existem páginas pretas com pequenos dizeres e a fonte possui um tamanho de fácil leitura. Também há um pequeno trecho do conto O Coração Delator.

Abraços,
Gustavo Demétrio
GUSTAVO DEMÉTRIO
É Resenhista e CDC aqui no Vida De Leitor. Um ávido leitor que sonha um dia se tornar um Arquiteto de renome. Admirador do universo e grande fã dos Stephen King. Seus livros favoritos são: Série Torre Negra, Sherlock Holmes Sob a Redoma. 
Twitter/Facebook/Skoob/Instagram - Blogvidadeleitor@gmail.com
Observação: Caso o formulário de comentário não esteja visível, atualize a página.