Só Gosto de Cara Errado - Laura Conrado

Oi pessoal, tudo bem com vocês?

Então a garota beijou o sapo e ele se transformou em um príncipe encantador. Que menina nunca sonhou em transformar o cara amado em um garoto perfeito após beijá-lo? Infelizmente não inventaram uma cura para esse desejo feminino de mudanças e, até encontrarmos o cara certo, acho que vamos continuar metendo os pés pelas mãos assim como a Priscila, protagonista desta obra.


Priscila é uma adolescente de 14 anos que, como qualquer outra garota, deseja ter um namorado. O problema é que ela acumula paixões por caras impossíveis, comprometidos, e que não levam nada a sério. Até que surge em sua escola o Cristiano, um gato de covinha por quem Pri se apaixona. Ela faz de tudo para atrair a atenção de Cris com a ajuda de suas inseparáveis amigas: Ana Luiza, Júlia e Rafaela. Contudo, a necessidade de se mostrar perfeita começa a prejudicá-la no colégio e a faz se desentender com uma de suas melhores amigas. Para piorar, o esforço de Pri em agradá-lo parecia não surtir efeito, afinal, o rapaz vivia sumindo. Chateada, ela pede ajuda à mãe, que a encaminha para a psicoterapia. A partir de então, Pri confronta algumas mágoas de sua infância, a relação intensa (e tensa!) com seu pai e a ideia que tem sobre o amor. Com delicadeza e bom humor, o primeiro livro da série teen de Freud, me tira dessa! aborda autoestima, relacionamento entre pais e filhos e o amadurecimento para fazer boas escolhas.
Priscila é do tipo de menina que faz de tudo para chamar a atenção de um cara, desde cabelo perfeito a deixar de usar os óculos para parecer mais bonita. Ok, quem nunca mudou uma coisinha ou outra e fez um pequeno esforço para conquistar alguém? Porém, isso pode se tornar um problema quando não somos valorizados ou correspondidos e nessas horas desistir é o melhor caminho, mas Pri faz parte do time das garotas que insistem em alcançar seus objetivos.

Gostar de alguém é fácil, difícil é confiar plenamente nessa pessoa. Essa maldita desconfiança pode gerar os mais diversos tipos de conflitos como ciúmes, intrigas e brigas. Logo quando começa a ficar com Cris, nossa protagonista se vê no dilema de acreditar ou não na palavra de uma amiga, a resposta pode ser óbvia para muitas pessoas que acreditam que nossos amigos só querem nosso bem, mas quando se está apaixonada, seguir a lógica é um pouco difícil e essa dúvida leva a uma série de acontecimentos que culminam na ida de Pri a uma psicóloga, e com isso ela acaba conhecendo um pouco mais sobre si mesma e suas escolhas.


E se o cara que você acreditava ser seu Príncipe Encantado na verdade não passasse de um sapo?

"- Priscila, você já viu como é feito um tapete?
- Tenho uma ideia.
- Ele é feito por meio de uma trama de fios entrelaçados. O ser humano é assim também. Somos resultado da nossa história de vida, fatores genéticos, sociais, culturais... Não tem uma resposta fechada para a forma como encaramos nossas experiências."
Pág. 51
Quando comecei a ler Só Gosto de Cara Errado, confesso que senti muita raiva da inocência de Priscila mediante os fatos óbvios, e tive vontade de mandar ela acordar para a vida, mas em um determinado momento da história passei a me colocar em seu lugar e reparei que é normal aceitar muitas coisas quando estamos gostando de alguém, e o que muda é a mentalidade e a maturidade de cada um para lidar com essas situações.

A forma como os conflitos vão se desenvolvendo é surpreendente. Laura pega algo que era simples e normal de acontecer com qualquer garota e consegue encontrar a raiz para isso explorando um sentimento existente em muitos jovens quanto a seus pais e o uso de uma psicanalista para ajudá-la a resolver seus problemas faz com que o leitor receba os "toques" de forma indireta, o que torna o livro algo além de uma simples história sobre uma menina que tinha uma tendência a fazer escolhas erradas. 

A solução para suas escolhas pode ser encontrada onde menos imagina

"- Nós não nos damos a conhecer somente pelo que falamos, mas também pelo o que não dizemos, pelo o que falamos brincando, pelos sonhos que temos quando dormimos..."
Pág. 67
Gostei bastante do jeitinho de cada personagem e simplesmente me encantei com a Rafa. As loucuras dessa garota combinam perfeitamente com as minhas (logo, logo teremos um livro sobre ela *__*). A Ana me lembrou bastante uma amiga minha e uma situação parecida que aconteceu entre nós, a Ju tem problemas com peso e devo assumir que quase todas as mulheres têm problemas com o corpo não importa o que a balança diga, e quanto a Pri e a freqüente escolha de caras babacas só tenho uma coisa a declarar: Ela não está sozinha nesse ponto e espero que o Cris envelheça sozinho.

A linguagem da obra é bem jovial e um dos recursos utilizados para trazer a história ainda mais para o nosso cotidiano foram as janelas de bate-papo e SMS's, bem como o uso da #hashtags. A revisão está perfeita e a capa do livro é lindíssima com letras amarelo fluorescente sobre um fundo lilás, trazendo um contraste bem vindo para a estante.

Recomendo o livro e tenho quase certeza de que as meninas vão se identificar e os meninos vão perceber como ficamos quando eles nos magoam, como também o motivo de certas atitudes que tomamos depois que o “encantamento” acaba.


Abraços,
  Tamires Souza
TAMIRES DE SOUZA
É Resenhista aqui no Vida De Leitor. Desenvolveu sua paixão pela leitura ainda criança através de revistas em quadrinhos e desde então não vive sem um livro dentro da bolsa. Está terminando o Ensino Médio e sonha um dia cursar uma faculdade de Direito. Seus livros favoritos são: Série Rangers Ordem dos Arqueiros, A Seleção e a Série A Mediadora
Twitter/Facebook/Skoob - Blogvidadeleitor@gmail.com
Observação: Caso o formulário de comentário não esteja visível, atualize a página.