Branca de Neve Tem que Morrer - Nele Neuhaus



Olá pessoal, tudo bem?

Finalmente estou conseguindo resenhar o primeiro livro do desafio Realmente Desafiante 2013, do blog Silêncio que eu to Lendo! Essa resenha corresponde à Categoria 9: livro cujo título tem mais de 5 palavras.




Thriller revelação do ano na Alemanha com mais de 1 milhão de exemplares vendidos. Numa noite chuvosa de novembro, Rita Cramer é empurrada de uma passarela e cai em cima de um carro em movimento. Pia e Bodenstein, da delegacia de homicídios, têm um suspeito: Manfred Wagner. Onze anos antes, a filha de Manfred desaparecera, sem deixar pistas, e um processo baseado em provas circunstanciais condenou Tobias, filho de Rita Cramer, a dez anos de prisão. Logo após cumprir a pena, Tobias retorna à sua cidade natal e, repentinamente, outra garota desaparece. Os acontecimentos do passado parecem repetir-se de maneira funesta. Pia e Bodenstein se deparam com um muro de silêncio. As investigações transformam-se numa corrida contra o tempo, iniciando uma verdadeira caça às bruxas.

Esse livro foi lançado pela editora Jangada no segundo semestre de 2012 e eu tinha me interessado por ele principalmente por causa da capa que achei muito bonita. Pelo que andei pesquisando, esse é o 4º livro de uma série de 6 que envolvem os policiais Oliver von Bodenstein e Pia Kirchhoff. Contudo, como a maioria das séries policiais, cada livro conta um caso fechado da dupla podendo, portanto, serem lidos separadamente. Eu particularmente não encontrei dificuldades para entender o contexto ou conhecer os personagens mesmo sem ter lido os anteriores. Na realidade não considero os dois policiais como principais na trama uma vez que ela é contada sobre o ponto de vista de vários personagens.

A trama nos apresenta um crime que aconteceu no pequeno vilarejo Altenhain, na Alemanha, onde duas jovens desapareceram misteriosamente e algumas evidências de sangue e pertences das vítimas foram encontradas na propriedade do jovem Tobias Sartorius, que havia tido um envolvimento com ambas as jovens. Tobias fora acusado e condenado pelo assassinato das duas jovens baseado em provas circunstâncias. Na trama iremos acompanhar o que acontece dez anos depois do crime quando Tobias é libertado da prisão, após ter cumprido sua pena, e iremos conhecendo o que realmente aconteceu ao longo da narrativa sob as lembranças e ações dos personagens envolvidos.

Tobias, já com 30 anos, retorna ao vilarejo onde ainda reside sua família e vai encontrar seu lar destruído, sua família arruinada e a rejeição de todos os habitantes do lugar. Revoltado e com dúvidas sobre sua própria culpa uma vez que ele não lembra de nada do ocorrido na época pois estava sob o efeito do álcool, Tobias resolve buscar respostas para o que realmente aconteceu naquela noite e tentará conseguir a ajuda de uma velha amiga que parece ser a única que ainda o aceita, Nathalie ou Nadja von Bredow como agora era conhecida, uma famosa atriz da TV Alemã. No mesmo dia de sua libertação, sua mãe, Rita Cremer, sofre um atendado e o principal suspeito é Manfred Wagner, pai de uma das jovens desaparecidas. Esse ocorrido e a descoberta de um corpo não identificado em um tanque vazio num antigo aeródromo militar numa região próxima ao vilarejo, levam os dois detetives a investigar novamente o caso de Tobias desenterrando pistas e informações até então mantidas em segredo e colocando várias pessoas do vilarejo sob suspeita.

O livro é adrenalina do incio ao fim. O fato de não termos certeza se Tobias foi ou não o responsável pelos crimes, que, até o momento, nem corpos tinham para provar que realmente houve um assassinato das duas jovens, me manteve grudada no livro durante horas. A narrativa é feita em terceira pessoa e os capítulos são divididos pelos dias transcorridos desde a soltura de Tobias até a resolução do caso. Como dito anteriormente, em cada capitulo temos o ponto de vista de vários personagens que tiveram alguma relação com o caso, além da visão dos dois policiais que também passam por crises em suas vidas particulares.

A única coisa que dificultou um pouco a leitura foi lembrar dos nomes dos personagens que são bem incomuns, mas ao longo da leitura isso foi se tornando mais fácil. O trabalho da editora Jangada na edição está impecável, não encontrei erros de revisão e a diagramação está linda. Prato cheio para os adoradores de livros policiais. Eu com certeza  irei adquirir os próximos volumes da série se a editora resolver lançá-los.


Abraços,
   Carol Mylius
CAROLINA MYLIUS
Colaboradora e Resenhista aqui no VDL e tem um BLOG com todos os seus trabalhos. É ilustradora por profissão e por paixão. Ama os livros desde criança e tem a sorte de trabalhar com eles buscando ajudar os autores a mostrar um pouco de sua obra através das capas que ilustra. Seus livros favoritos são: Tiger's Curse, PerdidaA Primeira Regra do Mago, Série Academia de Vampiros.
Twitter/Facebook/Skoob - Blogvidadeleitor@gmail.com
Observação: Caso o formulário de comentário não esteja visível, atualize a página