O Erro - Joseph Delaney


Hey pessoal, tudo bem?

Estou aqui para trazer para vocês a resenha de mais um volume dessa série de grande sucesso: As Aventuras do Caça-Feitiço. A cada livro lançado ela me surpreende e quase surtei quando vi que a Bertrand já tem data de lançamento de O Pesadelo, sétimo livro da série, ou seja, teremos mais aventuras envolvendo Tom e seu Mestre. A adaptação cinematográfica do primeiro livro da série tem data prevista de lançamento para o segundo semestre desse ano. Não vejo a hora de conferir.









A trama se passa novamente no Condado, mas, dessa vez, na parte norte, perto de uma grande região pantanosa. O novo mestre de Tom, Bill Arkwright, é um homem assustador, nervoso, que o obriga a tomar decisões que terão consequências para todos. No entanto, Bill também provou ser duro e perigoso, um Caça-Feitiço que gosta de briga e tem demônios interiores, além de alguns segredos bem-guardados no moinho onde vive. Ao mesmo tempo, um grande segredo de Alice será revelado, algo que mudará para sempre as relações entre ela, Tom e o Caça-feitiço.

Como já foi citado em mais de um livro dessa série, sempre quando o aprendiz chega em certo estágio de seu aprendizado, ele deve passar parte de seu treinamento com outro caça-feitiço para ver que existem outros métodos de lidar com as forças do mal além daquele utilizado por seu verdadeiro Mestre e, ao passo que o relacionamento entre Tom e Alice começa a tomar um caminho preocupante aos olhos do Sr. Gregory, ele decide que já é tempo de Tom ir aprender parte do ofício com Bill, o outro caça-feitiço do condado. Contudo, Tom não esperava que Bill tivesse aquela índole e muito menos que sua metodologia o colocaria em tamanho risco, ainda mais com o Maligno à solta e querendo sua cabeça em uma bandeja de prata. 

Cena da adaptação de O Aprendiz, primeiro livro da série

"O que havia me perturbado? Será que Arkwright voltara para casa? Mas os cabelos da parte de trás do meu pescoço se eriçaram e estremeci novamente. Como um sétimo filho de um sétimo filho, vejo e ouço coisas que outras pessoas não podem ver e ouvir. Arkwright tinha dito que mortos atormentados encontravam-se na casa. Se era verdade, em pouco tempo, saberia."
Pág. 63

Impossível não se apaixonar mais e mais pelos personagens e pela trama de Joseph Delaney. Enquanto nos primeiros livro tínhamos o que acontece com muitas séries televisivas, o chamado "caso da semana", em O Erro ele começa a costurar as pontas soltas e a transformar os acontecimentos de cada um dos livros anteriores em fatores que determinaram o que acontece nesse e os volumes seguintes. Não temos mais a bruxa ou demônio da vez e na edição seguinte já mudamos de cenário, mas sim, um intrínseco de acontecimentos que, juntos, nos levarão a uma batalha inesquecível entre o bem e o mal.

O diferencial deste livro para os demais é que, mesmo estando no mesmo mundo e contendo a mesma trama de fundo, qual seja, a de Tom tentando combater a personificação de todo o mal, o Maligno, temos o acréscimo de um personagem ranzinza, cabeça dura e muito mal humorado. Isso mesmo, Bill Arkwright é tudo isso e mais um pouco. Sempre com uma garrafa de vinho na mão e com hálito etílico, ele faz de tudo para transformar a vida de Tom em um inferno de dor e sofrimento na esperança de que, talvez, ele aprenda que o mundo é um lugar frio e sem misericórdia, mesmo para aqueles que lutam pelas forças do bem.


Tom e Sr. Gregory na adaptação cinematográfica

"Meu sono, porém, foi irregular. O que eu acabara de fazer me enchia de medo e incerteza. Meu pai tinha me criado para ser honesto e verdadeiro, mas minha mãe, embora fosse uma inimiga das trevas, dissera a Alice para usar qualquer coisa para me manter a salvo do Maligno. Qualquer coisa..."
Pág. 285

Os personagens são os mesmos, com acréscimo do Bill. É notável a evolução psicológica de todos eles, até mesmo em Tom, apesar de ainda ter aquela terrível mania de desobedecer seu mestre mesmo sabendo que se fizer isso terá uma morte lenta e dolorosa. Alice continua da mesma forma, porém, sua ligação com seu lado das trevas está cada vez maior- isso mesmo Alice, venha para o lado negro da Força *___*. Sr. Gregory continua o mesmo velho turrão, cabeça dura e muito, MUITO competente e faz o que faz com excelência. 

Gostei muito desse novo tipo de feiticeira que Delaney criou. Só mostra que o mal pode habitar qualquer lugar e que a criatividade do autor ainda está longe de acabar. Sua narrativa está mais envolvente que nunca e a única reclamação que tenho é que penso que os diálogos dele podem ser um pouco mais dinâmicos e menos óbvios, mas nenhum desses fatores atrapalha na leitura da obra.

Reitero a recomendação de que vocês devem conferir essa série. Sei que é um pouco caro, mas vale muito a pena e garanto que se não passarem excelentes momentos com os livros, pelo menos alguém da sua família irá adorá-los. O submarino está vendendo o Box da série com os 6 primeiros livros por R$100,00, o que é uma grande melhora já que cada livro custa uma média de R$39,90.


Abraços,
    Matheus Braga
MATHEUS BRAGA
É Administrador e Resenhista do Vida de Leitor. Cursa o 7º período de Direito na UNIPEL e sonha em se tornar juiz um dia. É apaixonado por livros e possui em sua humilde coleção títulos que vão de Fiódor Dostoiévski a Cinda Willians Chima. Seus livros favoritos são: O Nome do VentoA Descoberta das BruxasThe Summoning, Hunger GamesWithe Cat e Contos de Meigan - A Fúria dos Cártagos
Twitter/Facebook/Skoob/Ask - Blogvidadeleitor@gmail.com
Observação: Caso o formulário de comentário não esteja visível, atualize a página.