Desventuras em Série: Mau Começo - Lemony Snicket


Hey pessoal, tudo bem?

Chega um certo ponto na vida de um blogueiro literário - pelo menos na minha - em que não queremos ler livros com temáticas pesadas ou que retratam anjos, demônios, vampiros ou lobisomens (atualmente está tudo "mais do mesmo"). O que fazemos então quando isso acontece? Buscamos livros leves, bem escritos e com alguma temática simples, porém envolvente. Nada melhor do que a série Desventuras em Série do autor Lemony Snicket.








Mau Começo é o primeiro volume de uma série em que Lemony Snicket conta as desventuras dos irmãos Baudelaire. Violet, Klaus e Sunny são encantadores e inteligentes, mas ocupam o primeiro lugar na classificação das pessoas mais infelizes do mundo. De fato, a infelicidade segue os seus passos desde a primeira página, quando eles estão na praia e recebem uma trágica notícia. Esses ímãs que atraem desgraças terão de enfrentar, por exemplo, roupas que pinicam o corpo, um gosmento vilão dominado pela cobiça, um incêndio calamitoso e mingau frio no café da manhã. É por isso que, logo na quarta capa, Snicket avisa ao leitor: "Não há nada que o impeça de fechar o livro imediatamente e sair para uma outra leitura sobre coisas felizes, se é isso que você prefere".

O título do livro faz jus ao que realmente acontece com os irmãos Baudelaire no inicio de sua história. Enquanto estavam em uma praia se divertindo, recebem a visita do Sr. Poe com a notícia de que seus pais faleceram em um terrível incêndio e que eles deveriam morar com o Conde Olaf, um parente distante. Contudo, o que Olaf realmente queria era colocar as mãos na fortuna que os pais de Violet, klaus e Sunny deixaram, mas que só terão acesso quando Violet atingir a maioridade. O que o Sr. Poe não sabia, era que Olaf faria literalmente de tudo para conseguir o dinheiro, até mesmo envolver os membros de sua maligna trupe.


Poster da adaptação cinematográfica.

"Os jovens Baudelaire tinham um incentivo um pouco diferente para ler esses livros, é claro. Seu incentivo não eram rios de dinheiro, e sim impedir o conde Olaf de cometer algo horrível contra eles que lhe permitiria ganhar rios de dinheiro. Mas, mesmo com esse incentivo, achar o seu caminho no emaranhado dos livros jurídicos da biblioteca particular da juíza Strauss era um trabalho verdadeiramente insano."
Pág. 79

Como disse logo no começo desta resenha, este livro possui uma narrativa simples e um pouco infantil, mas isso não tira o brilho da obra quando vista sob este prisma. O vocabulário não é difícil e a leitura é bastante fluida, proporcionando ao leitor vários momentos de diversão, afinal, estamos falando do meste Lemony Snicket.

Os personagens são engraçados, mas infelizmente não são muito bem trabalhados. Entretanto, penso que por ser o primeiro livro da série e possuir poucas páginas, o autor deve aprofundar mais na história e personalidade de cada um deles, que são: Violet, menina muito inteligente com um grande cérebro inventivo, Klaus, o irmão do meio e que é aficionado por leitura - já gostei dele de cara - e Sunny, o a irmã caçula que adora morder tudo o que vê pela frente, independente de sabor ou textura.


Atores que interpretaram os irmão Baudelaire (Cadê o óculos do Klaus?? ¬¬)

""Você até que é bonitinha", disse, tomando-lhe o rosto nas mãos. "Se eu fosse você, tentaria não aborrecer o conde Olaf, do contrário ele é capaz de arrebentar esse lindo rostinho." Violet estremeceu, e o careca deu uma risada estridente ao seguir na direção dos outros."
Pág. 50

Uma coisa que me incomodou muito foi a posicionamento da Juíza Strauss durante um grande acontecimento do livro. Como pode uma mestre do Direito não saber a lei que rege seu município e não perceber que aquilo é um grande golpe? Até mesmo as crianças perceberam, só não conseguiram fazer nada pois conde Olaf se mostrou uma pessoa completamente desprovida de qualquer sentimento, sendo capaz de machucar e até mesmo colocar a vida das crianças em risco quando o assunto é dinheiro.

No mais, recomendo a leitura de Mau Começo para todos. Este é um livro que não tem idade e, mesmo tendo uma narrativa mais simples e despretensiosa, ele é capaz de agradar até os mais velhos. Não darei continuidade à série agora pois ela possui 13 volumes e não sei se terei tempo para lê-los no momento, mas pretendo ler pelo menos a metade até o final do ano. ^_^


Abraços,
    Matheus Braga
MATHEUS BRAGA
É Administrador e Resenhista do Vida de Leitor. Cursa o 7º período de Direito na UNIPEL e sonha em se tornar juiz um dia. É apaixonado por livros e possui em sua humilde coleção títulos que vão de Fiódor Dostoiévski a Cinda Willians Chima. Seus livros favoritos são: O Nome do VentoA Descoberta das BruxasThe Summoning, Hunger GamesWithe Cat e Contos de Meigan - A Fúria dos Cártagos.
Twitter/Facebook/Skoob - Blogvidadeleitor@gmail.com
Observação: Caso o formulário de comentário não esteja visível, atualize a página.