Post Mortem - Patricia Cornwell

Olá pessoal, tudo bem?

Eu estava bem ansiosa para ler esse livro, tanto por ser o primeiro de uma série policial bem conhecida quanto pela sinopse que prometia uma história, no mínimo, interessante. Infelizmente não foi isso o que encontrei.  A edição está impecável e a capa é linda, com um efeito que dá a impressão de holografia, mas a história não me conquistou.




É um homem metódico, disciplinado, desumano: mata por prazer. As pistas até ele se perdem pelas ruas. A dra. Kay Scarpetta, médica-legista, examina as vítimas, mulheres que não podem lhe dizer nada a não ser pelos vestígios que trazem no corpo. E no corpo delas há um brilho produzido por alguma substância química. Qual?A dra. Scarpetta precisa descobrir logo, se quiser evitar a próxima vítima. E precisa aprender a conviver com o fato de que, apesar de usar em suas autópsias os recursos mais avançados da ciência e da tecnologia, esse aparato se destina a desvendar mentes tão perturbadas quanto impenetráveis.Em outro plano, precisa lidar ainda com a hipótese de que alguém muito próximo quer destruir sua carreira e está sabotando a investigação dos crimes.


Como dito anteriormente este é o primeiro livro da série Scarpetta que irá acompanhar os casos da dra. Kay Scarpetta, médica-legista chefe do departamento de Medicina Legal da cidade de Richmond. Nesse primeiro caso a dra. Scarpetta se vê as voltas com um misterioso assassino serial que estupra e mata mulheres de forma cruel e brutal. Além do modus operandi, apenas um único detalhe é comum a todas as vítimas; uma estranha substância encontrada no corpo de cada vítima que torna-se luminoso se exposto  a uma determinada luz de raio laser. O assassino tem atacado em intervalos de tempo menores se tornado mais violento a cada novo caso e  Kay Scarpetta precisa correr contra o tempo antes que haja outra vítima. Além disso ela acredita não ser bem vista por seus colegas e superiores, que não aceitam ter uma mulher como chefe de um departamento tão importante e, para piorar a situação, seu computador foi invadido e informações sigilosas foram parar nos jornais deixando sua reputação e carreira em risco. É difícil acreditar em qualquer um de seus colegas mas ela precisará confiar em alguém se quiser resolver esse caso. E o detetive Pete Marino, mesmo sendo um policial linha dura, irritante e desagradável, parece ser a pessoa mais indicada. O tempo está correndo e o assassino parece saber como se tornar invisível. Será que ela conseguirá encontra-lo antes que este faça sua próxima vítima?

Esse é o primeiro livro policial escrito em primeira pessoa que li até hoje e confesso não ter gostado muito da experiência. Além de restringir muito a visão do caso apenas ao que é do conhecimento da dra. Scarpetta, achei que a história ficou bastante monótona e arrastada.

A narrativa é agradável e flui muito bem, mas não foi o suficiente para me prender a história. Em alguns momentos senti falta de algumas notas de rodapé que explicassem certos termos e abreviações usados pela dra Scarpetta e por alguns policiais. O final também não me agradou, achei que ficou corrido e não teve o impacto que eu esperava. 

Não quero dizer, com tudo isso, que a história não é boa, ao contrário, gostei bastante da dra. Scarpetta e, principalmente de Marino, mas essa história não funcionou comigo. Entretanto ainda pretendo dar mais uma chance a série e ler o próximo livro, Corpo de Delito, que foi relançado em janeiro, pela editora Paralela. Para aqueles que curtem livros policiais eu recomendo que leiam e tirem suas próprias conclusões.

Abraços,
   Carol Mylius
CAROLINA MYLIUS
Colaboradora e Resenhista aqui no VDL e tem um BLOG com todos os seus trabalhos. É ilustradora por profissão e por paixão. Ama os livros desde criança e tem a sorte de trabalhar com eles buscando ajudar os autores a mostrar um pouco de sua obra através das capas que ilustra. Seus livros favoritos são: Tiger's Curse, PerdidaA Primeira Regra do Mago, Série Academia de Vampiros.
Twitter/Facebook/Skoob - Blogvidadeleitor@gmail.com
Observação: Caso o formulário de comentário não esteja visível, atualize a página.