O Livro Selvagem - Juan Villoro

Hey pessoal, tudo bem?

Com um enredo nada menos que genial e uma narrativa muito bem estruturada, somos apresentados a Juan, um jovem que aprendeu que não somos nós que escolhemos o livro, mas sim, ele que nos escolhe para dividir os segredos que se encondem em suas páginas.

Juan tem treze anos e já planejou as próximas férias: quer ficar em casa e passar os dias brincando e aproveitando o sol do verão. Mas sua família está passando por uma situação difícil. Os pais acabaram de se divorciar, e, tentando se adaptar à nova vida, sua mãe decide que precisa passar alguns dias sozinha. Juan, então, tem de ir para a casa do tio Tito, um sujeito um tanto excêntrico, que ama os livros mais que tudo e tem estantes espalhadas por todos os cantos da casa. Tito detesta telefone e tudo que possa atrapalhar suas leituras, e como companhia aceita apenas os três gatos e a cozinheira. No entanto, ele adora Juan, que considera um leitor especial. Tito acha que o menino descobre muito mais coisas naquilo que lê do que os outros. E tem um plano: vai pedir a ajuda do sobrinho para encontrar uma obra singular entre as milhares que tem em sua casa, chamada “O livro selvagem”, que nunca foi lida por ninguém e que guarda um segredo destinado àquele que a encontrar. Mas por que o livro resiste à leitura? E por que Juan é o único capaz de desvendar seus mistérios? Nessa busca, entre livros, leituras e a convivência com o tio e com Catalina, a menina que trabalha na farmácia em frente da casa de seu tio, Juan vai descobrindo um pouco mais sobre si mesmo e sobre a relação da literatura com as experiências que vivemos cotidianamente.
O livro conta a história de Juan, um garoto de 13 anos que, ao ver o casamento de seus pais ruir, foi obrigado a passar as férias de verão na casa de seu tio Tito, um idoso apaixonado por livros e que repudia qualquer barulho ou contato muito próximo com outros seres humanos que não lhe são necessários. Eis que ao descobrir que seu sobrinho é um leitos um tanto quanto especial, Tito propõe uma grande aventura: Ler um livro que, não só nunca foi lido, mas como não QUER ser lido. Embarcando assim em uma das aventuras mais divertidas que li ultimamente.

"- Eu queria justamente voltar a esse assunto - ele disse, entusiasmado. - Há duas maneiras de um livro chegar até você: a normal e a secreta. A normal é aquela em que você compra, ou alguém lhe dá ou empresta. Já a secreta é muito mais importante: nesse caso, é o livro que escolhe seu leitor. Às vezes, as duas maneiras se confundem. Você acha que decidiu comprar determinado livro, mas na verdade, foi ele que se colocou ali para que você o enxergasse e se sentisse atraído. Os livros não querem ser lidos por qualquer pessoa, mas sim pelas melhores, por isso procuram seus leitores."
Pág. 37

A narrativa desse livro é divertida e envolvente. Em poucas páginas o autor conseguiu nos proporcionar muitas aventuras e momentos de felicidade, coisa que não sentia com um livro a muito tempo. Juan Villoro - sim, o autor tem o mesmo nome do personagem - escreve com uma leveza peculiar, e como recentemente só tenho lido livros sobre assassinatos e guerra, me senti mais leve ao terminar O Livro Selvagem. Foi literalmente uma terapia literária...Hahahaha.

Apenas os dois personagens principais  Tito e Juan, são bem desenvolvidos. Os demais nos são apresentados de maneira superficial, mas isso se dá em face ao pouco número de páginas que a obra possui e o foco maior no enredo em si, qual seja, a busca pelo livro que não quer ser lido.

A diagramação do livro é simples, mas as letras são bem espaçadas, o que facilita a leitura. Achei a capa muito bonita e diferente ao mesmo tempo. O final do livro é surpreendente, sinceramente fiquei de boca aberta quando vi o que o livro que não queria ser lido escondia entre suas páginas. Infelizmente não posso me prolongar mais, o livro possui apenas 186 páginas e se continuar falando posso acabar soltando algum spoiler e isso acabaria com a leitura de muitas pessoas. Se ainda não ouviu falar sobre O Livro Selvagem, recomendo que procure no Skoob e compre o mais rápido possível pois valerá a pena.


Abraços,
    Matheus Braga
MATHEUS BRAGA
É Administrador e Resenhista do Vida de Leitor. Cursa o 7º período de Direito na UNIPEL e sonha em se tornar juiz um dia. É apaixonado por livros e possui em sua humilde coleção títulos que vão de Fiódor Dostoiévski a Cinda Willians Chima. Seus livros favoritos são: O Nome do VentoA Descoberta das BruxasThe Summoning, Hunger GamesWithe Cat e Contos de Meigan - A Fúria dos Cártagos.
Twitter/Facebook/Skoob - Blogvidadeleitor@gmail.com
Observação: Caso o formulário de comentário não esteja visível, atualize a página.