O Amor Nos Tempos de Skoob


Você aí, leitor(a) solitário(a), que diz “eu te amo” para protagonista, que sofre quando um livro termina e fica relendo feito um(a) viciado(a) para voltar a ter a sensação de estar junto daquele(a) que ama novamente... Seus dias de sofrimento terminaram! Claro, se você quiser fazer um esforço. Mas nem é muito, sabe? Além disso, os conselheiros sobre o Amor Nos Tempos de Skoob estão aqui para ajudá-lo(a). \o/

Faz muito tempo que está sozinho(a)? Ninguém mais desse mundo normal, entediante e real te interessa? Você já está fazendo macumbas para atrair fantasmas para seu quarto no intuito de ter um relacionamento parecido com o de Jesse e Suze de A Mediadora? Não pode ser assim, gente! Que tal deixar de se apaixonar pelos personagens dos livros e passar a se interessar pelos donos dos livros? Ham? Ham? Bacana, hein? E de quebra você ainda pode ficar com metade dos livros da pessoa caso seu relacionamento acabe em divórcio.

Ok, nós sabemos que será um passo grande a ser tomado por você. Afinal, fazem eras que não diz um 'oi' para um ser humano (apesar de fazer tudo, desde as coisas mais sórdidas com personagens, safadinho(a)!!). Mas não se aflija se não sabe mais como “chegar” em alguém! Estudamos minuciosamente, quase uma pesquisa antropológica – aham, tá - sobre a rede social Skoob e seus usuários e descobrimos se tratar de um ambiente promissor para relacionamentos amorosos entre os amantes da literatura.

Algumas dicas:

1. Não sabe por onde começar? Tolo(a)! Pela qualidade dos livros do seu parceiro! Esse momento é CRUCIAL para que você invista na pessoa certa. Já imaginou se você, que curte Tolkien e Deborah Harkness, acaba por gostar de alguém que curte E L James e Lauren Kate quando escreveu Extase? Será um sofrimento (me entende?) depois terminar a relação! Então, sem pressa, analise as possibilidades! Aquela barrinha colorida abaixo da foto da pessoa não está ali para fazer parte da paisagem. Ela mostra o nível de compatibilidade entre vocês dois e isso deve ser a primeira coisa que você deve olhar quando entra no perfil da pessoa.

(Adendo importante: Veja os livros que a pessoa diz TER. Se ela lê muito e tem pouco livro, cuidado. Pode ser furada. Pirataria Mode On e você não vai ficar com nada se rolar divórcio.)

2. Gostou da estante do(a) indivíduo(a)? Siga-o(a) no Skoob. Isso aí. Momento stalker. Analise a relação daquele ser pensante com os livros que está lendo. Veja se comenta durante a leitura, o que abandonou, o que gostou, o que comprou. O histórico de leituras que a pessoa faz enquanto lê é quase um dossiê e por isso deve ter sua atenção. São informações valiosíssimas.

3. O(A) indivíduo(a) parece ser normal? Tipo, abandonou 50 Tons/Julieta Imortal e favoritou George R R Martin/Veronica Roth? Ótimo. Adicione como amigo(a). Puxe um papo sobre um livro lhe enviando um recado. Só não vá falar mal de algum livro que a pessoa goste logo de cara. Todos somos passíveis de erro e por isso compete a nós, que estamos buscando o relacionamento, com muita sutileza e maturidade, acidentalmente jogar tal livro em uma churrasqueira, mas, para isso, e necessário que o relacionamento já tenha começado. Então respira fundo e finja que livro X não está na estante do indivído. Agora, se são muitos livros só te digo uma coisa: NEXT!

(Partimos do pressuposto que se é um bookaholic de verdade, não precisamos ensinar as manhas de se conversar sobre livros, né? Então, solte a sua imaginação e seja feliz. Vai na fé que vai dar tudo certo. "Deixa acontecer naturalmente... Lalalalala" - pagodinho pra animar.)

4. Estão juntos. Finalmente aquela maldição que pairava sobre você de só amar personagens foi por terra. Agora que está em um relacionamento sério via Skoob, precisa pensar no futuro, não é mesmo? Para isso a relação de "Vai Ler" do casal tem que estar em consonância, afinal, é a meta de vida do casal! Não pode um querer ler Ken Follet e outro os Garotos Colírio da Capricho!

5. Lista de Desejados deve ser feita de comum acordo. Encare como se fosse a Lista de Casamento. Escolham livros caros (#RoccoWayOfLife), mas também os mais baratinhos (#NovoConceitoSuaLinda) pros amiguinhos menos abastados que dependem da edição econômica do Submarino para ter a série Harry Potter.

6. Cuidado com as trocas! Essa parada de troca-troca para um casal no Skoob não é algo cristão. Nada de ficar trocando livro com outras pessoas. A menos que esse livro seja aquele que você iria jogar na churrasqueira, então nesse caso está perdoado.

7. Os favoritos do casal... Ah, que lindeza! Os pimpolhos frutos desse lindo amor! Podem ser feios(capa) e estranhos(escrita), mas vocês os amam incondicionalmente! <3

Esperamos que com essa divertida analogia que fizemos com tanto carinho para vocês tenha alcançado seu real objetivo, qual seja, o de que um(a) leitor(a) é muito mais feliz quando escolhe como parceiro(a) um outro leitor(a). E claro, que você precisa arranjar uma vida fora das páginas porque nem Copiadora vive só de papel. ^_^

Abraços,
Matheus Braga: Vida de Leitor - & - Gleice Couto: Murmúrios Pessoais