A Vez da Minha Vida - Cecelia Ahern


Olá pessoal, tudo legal?

Não sei se foi o mesmo com vocês, mas para mim, quando li a sinopse desse livro tive a impressão de ter um "Q" de auto-ajuda na história, porém eu fiquei curiosa sobre o livro até por ser de Cecelia Ahern, mesma autora de P.S. Eu Te Amo, que eu ainda não li, mas já li várias resenhas elogiando. No final, apesar de realmente ter uma leve pegada auto-ajuda no livro, a história me agradou bastante.







Certo dia, quando Lucy Silchester volta do trabalho, há um envelope de ouro no tapete. E um convite dentro dele para se encontrar com a Vida. Sua vida. Pode soar peculiar, mas Lucy leu sobre isso em uma revista. De qualquer forma, ela não pode ir ao encontro: está muito ocupada desprezando seu emprego, fugindo de seus amigos e evitando sua família. Mas a vida de Lucy não é o que parece. Algumas das escolhas que fez — e histórias que contou — também não são o que parecem. Desde o momento em que ela conhece o homem que se apresenta como sua vida, suas meias-verdades são reveladas totalmente — a não ser que ela aprenda a dizer a verdade sobre o que realmente importa. Lucy Silchester tem um compromisso com sua vida — e ela terá de cumpri-lo.



Lucy Silchester era uma garota que tinha uma vida maravilhosa, um namorado perfeito, lindo, que gostava de aventuras e cozinhar, amigos maravilhosos, um emprego que ela amava e uma família amorosa e que a apoiava em tudo. Ok, é mentira. Mas Lucy gostava de dizer isso quando as pessoas perguntavam sobre sua vida e ela não queria pensar muito nela ultimamente.

Até que um dia começou a receber cartas em envelopes dourados de alguém dizendo ser sua vida e que precisa se encontrar com ela urgente. Lucy já tinha ouvido falar de uma coisa dessa em uma revista mas ela não achava que precisaria, pois sua vida estava muito bem como estava.  Ela bem que tentou ignorar essas cartas, mas sua mãe e sua curiosidade a impeliram a marcar um encontro com essa pessoa misteriosa. Um homem, que para o desgosto de Lucy, parecia seboso e mal cuidado. Aquele não poderia ser a vida dela, poderia? Lucy até que tivera uma vida perfeita, com um namorado perfeito, Blake, um astro de um programas de viagens de um canal a cabo, e também um emprego que gostava, mas ele terminou o namoro e no mesmo dia Lucy também perdera seu emprego. Depois disso ela passou a mentir para todos, principalmente seus amigos e família, por medo de ter que encarar seus problemas.
"Em pouco menos de uma semana, eu me encontraria com minha vida. E minha vida era um homem. Mas por que eu? Achava que minha vida estava indo muito bem. Eu me sentia bem. Tudo na minha vida era, absolutamente, excelente. Então, me deitei no sofá para decidir o que vestir.
Pág. 18
Mas assim que Cosmo, sua vida, passou a morar com ela e ir a todos os lugares que frequentava, Lucy percebeu que não seria mais tão fácil continuar mentido e ignorando seus problemas uma vez que ele lhe prometeu contar sempre uma verdade dela as pessoas para quem ela mentisse. E ainda tinha a situação com Blake que não estava totalmente resolvida. Lucy não imaginava quanto sua vida mudaria quando começasse a encara-la de frente.

Esse é um livro muito bem escrito e agradável de ler. Inicialmente ele parece um tanto arrastado, mas ele vai te conquistando aos poucos. No começo fiquei bastante irritada com Lucy e sua forma negligente de encarar seus problemas, mas depois fiquei pensando na minha própria vida e vi que também já passei por fases parecidas. Acho que todos já passaram por isso e, muitas vezes, nem se dão conta. Nesse caso essa mensagem auto-ajuda inserida na história foi bem positiva sem ser maçante. Tem também um pouco de romance na trama mas não é o foco principal.

Gostei muito de Cosmo (que não é o nome real dele, apenas a forma que Lucy escolheu chama-lo na frente de outras pessoas) e de seu jeito direto de tratar Lucy. Foi interessante a forma como ele vai mudando a medida que Lucy começa a perceber seus erros e busca consertá-los do jeito dela, exatamente como ocorre com nossas vidas quando começamos a prestar a atenção nelas. A mãe dela também é bem divertida apesar de seu jeito submisso e protetor.

A única coisa que não me agradou foi o excesso de divagações de Lucy durante a leitura, mas isso faz parte do gênero chick lit (que é justamente o que eu não curto nesse gênero) e provavelmente quem gosta do gênero não vai ver problemas nisso. Enfim é uma leitura bastante divertida e eu recomendo a todos.

Abraços,
   Carol Mylius
CAROLINA MYLIUS
Colaboradora e Resenhista aqui no VDL e tem um BLOG com todos os seus trabalhos. É ilustradora por profissão e por paixão. Ama os livros desde criança e tem a sorte de trabalhar com eles buscando ajudar os autores a mostrar um pouco de sua obra através das capas que ilustra. Seus livros favoritos são: Tiger's Curse, PerdidaA Primeira Regra do Mago, Série Academia de Vampiros.
Twitter/Facebook/Skoob - Blogvidadeleitor@gmail.com
Observação: Caso o formulário de comentário não esteja visível, atualize a página.