Blood Promise - Ruchelle Mead

Resenha

Hey pessoal, tudo bem?

Depois de meses tentando conseguir tempo para ler este livro, finalmente consegui e confesso que esperava um pouco mais da tia Richelle. Depois do final de Tocada Pelas Sombras, gostaria que a autora tivesse mantido o mesmo ritmo e que conseguisse me surpreender. Ela conseguiu, mas não da maneira que eu gostaria que fosse.
Essa resenha possui spoilers dos livros anteriores.



A vida da guardiã Rose Hathaway nunca será a mesma. O recente ataque a Academia St. Vladimir devastou todo o mundo Moroi. Muitos estão mortos. E, pelas poucas vitimas carregadas pelos Strigoi, o destino deles é ainda pior. Uma rara tatuagem agora adorna o pescoço de Rose, uma marca que diz que ela matou Strigoi demais para contar.Mas apenas uma vitima importa… Dimitri Belikov. Rose agora deve escolher, um de dois caminhos bem diferentes: princesa – ou, abandonar a academia para sair sozinha em uma caça para matar o homem que ela ama. Ela terá de ir ao fim do mundo para encontrar Dimitri e manter a promessa que ele implorou para ela fazer. Mas a pergunta é, quando a hora chegar, ele irá querer ser salvo? Agora, com tudo em jogo – e mundos de distancia da St. Vladimir e sua desprotegida e vulnerável, e recentemente rebelde, melhor amiga – Rose pode encontrar forças para destruir Dimitri? Ou, ela vai se sacrificar para ter uma chance em um amor eterno?
Depois da morte de Dimitri no final do livro anterior, Rose decide cumprir sua promessa e vai á caça de seu antigo instrutor. Contudo, sua viagem é conturbada e cheia de obstáculos. Ela conhece os alquimistas, humanos que conhecem e guardam os segredos da raça Moroi, conhece algumas prostitutas de sangue e, principalmente, conhece a família de seu amado Dimitri. Tudo estava indo bem, até o momento em que ela o encontra e não possui forças para acabar com seu sofrimento e acaba sendo sequestrada e mantida em cativeiro por um grupo de Strigois que não querem mata-la, mas sim, fazer com que ela se junte à causa e se torne um ser condenado a vagar eternamente pela terra. Conseguirá Rose cumprir sua promessa e salvar Dimitri?  Ela estaria disposta a abandonar Lissa para seguir seu amado no caminho das trevas? Só lendo pessoal...Hahaha.
"P.P.S. Só porque eu gosto de você, não quer dizer que eu ainda não acredito que você é uma criatura maligna da noite. Você é."
Pág. 168
Como disse no inicio, este livro me surpreendeu, mas não da maneira que esperava. Como no final do volume anterior houve uma grande batalha, pensei que neste iriamos ter uma Rose bem vingativa que sai matando Strigois com uma fúria sanguinária pelo que eles fizeram a Dimitri. Mas não, ela sai em uma viagem bem "sem sal" e mata uns 10 Strigou mais ou menos ao longo dessa jornada para ao final não conseguir fazer aquilo a que se propôs a fazer no inicio. A parte bacana foi que ela conheceu o clã dos alquimistas, mais precisamente a Sydney, e o trabalho deles é muito importante para o mundo Moroi. Isso sem contar que ela é muito divertida e o fato de achar que a Rose é uma criatura maligna que habita a noite mais sombria chega a ser hilário.

Os personagens que já apareceram nos livros anteriores continuam os mesmos, com exceção da própria Rose. Dos novos personagens eu gostei bastante do Zmey, que significa serpente em russo. Ele é enigmático, muito intimidador e possui um papel MUITO importante na vida de Rose. Mas isso é assunto para a resenha de Spirit Bound...Hahaha. Temos também a presença, e maior destaque, a outros usuários do elemento espirito. Ficou meio óbvio que essa pessoa em questão era um traidor(a) e penso que a autora poderia ter colocado um pouco mais de mistério neste quesito.

A tia Mead conseguiu manter a tensão que é característica de sua narrativa, mas entre o inicio e o fim do capítulo, eu senti que ela estava "enchendo um pouco de linguiça". Cenas muito desnecessárias e diálogos dispensáveis são muito comuns. Penso que ela gastou muitas páginas com Rose viajando e remoendo o fato de que ela e Dimitri não poderão ficar juntos do que realmente cumprindo a "promessa de sangue" que ela fez. 

Recomendo a leitura deste livro, apesar de pensar que o 3 é MUITO melhor que este e que o 5 é muito melhor que o 3, pelo fato de que o conjunto da obra vale muito à pena. Esta história conseguiu me divertir ao mesmo tempo que me deixava desesperado para ler o próximo capítulo.

Abraços,
    Matheus Braga
MATHEUS BRAGA
É Administrador e Resenhista do Vida de Leitor. Cursa o 6º período de Direito na UNIPEL e sonha em se tornar juiz um dia. É apaixonado por livros e possui em sua humilde coleção títulos que vão de Fiódor Dostoiévski a Cinda Willians Chima. Seus livros favoritos são: O Nome do VentoA Descoberta das BruxasThe Summoning, Hunger GamesWithe Cat e Contos de Meigan - A Fúria dos Cártagos.
Twitter/Facebook/Skoob - Blogvidadeleitor@gmail.com
Observação: Caso o formulário de comentário não esteja visível, atualize a página.