A Maldição do Lobisomem - Shannon Delany


Hey pessoal, tudo bem?

Esta é a segunda vez que leio este livro. Na primeira estava de ressaca literária e por isso não pude realmente aproveita-lo e o resultado foi que não gostei. Contudo, como desta vez estava descansado e com vontade de ler algo diferente, pude fazer uma análise imparcial. Resultado: O livro é bom, mas faltou algo para que eu ficasse realmente preso à história.






Quando Jess Gillmansen é chamada para comparecer à sala da direção, ela pode somente imaginar ser por duas razões: Eles finalmente descobriram quem escreveu o editorial criticando os valentões da escola, ou mais uma reunião para falar sobre a recente morte de sua mãe. Porém inesperadamente ela descobre que a direção da escola quer que ela apenas sirva de guia para o novo aluno – mas ele chega com seus próprios problemas, que inclui uma escolta policial. O mais novo membro da escola Junction High, Pietr Rusakova possuiu segredos para esconder – segredos que acabam levando grandes problemas para a pequena cidade de Junction – incluindo mudanças tão dramáticas que certamente acabaram com sua vida mais cedo.



A obra conta a história de Jéssica e Pietr (pronuncia-se Peter, mas como é um nome Russo a grafia é diferente). Ela, uma adolescente que perdeu a mãe e está cansada de sua cidade/escola/pessoas com quem convive. Ele, um rapaz que possui em seu sangue uma terrível maldição e que está destinado a um futuro amargo e cheio de perdas. Inicialmente ambos não se dão muito bem, mas com o passar do tempo ficarão envolvidos em mais do que um mero romance. Até porque, quem é alvo da Máfia Russa não pode ter uma vida muito normal não é mesmo!?

"Eu estava certa de que a pessoa que havia me chamado tinha boas intenções, mas isso apenas aumentou o frio na barriga que eu sentia. Mas o ditado não dizia que o inferno está cheio de boas intenções?"
Pág. 13

Encontrei alguns erros de digitação e não concordei com algumas partes na tradução de algumas palavras, mas nada que vá atrapalhar a leitura ou na história em si. Tal observação é que como já havia lido a obra uma vez, pude prestar mais atenção mais à escrita do que ao enredo. 

A narrativa é um pouco lenta no começo, mas com o tempo Jess começa a perceber que há algo errado com a família Rusakova e passa a olhá-los com outros olhos. O problema é que com isso Pietr começa a prestar mais atenção nela também, e isso não é um bom sinal, aparentemente. Os demais personagens são apresentados apenas superficialmente, ou seja, não possuem uma história mais densa de maneira que você irá focar nele e isso faz com que os olhos do leitor permaneçam no casal principal, o que algumas vezes é um pouco chato.

"- O que faz do homem um homem.
Surpreendi-me com o tópico.
- Se perguntar para a metade dos garotos da escola, eles provavelmente dirão que é fazer sexo.
- Da* - ele disse, movendo os lábios com um pensamento.
- E o que você acha que faz um homem? - perguntei.
- Suas ações. Suas responsabilidades e reações.
- Concordo. - puxei um dos cadarços. - Sobre o que mais pensa?
- O que faz um homem ser um monstro."
Pág. 262

O final do livro foi um pouco morno, mas foi deixado em aberto e isso despertou minha curiosidade, principalmente no que tange aos pais de Pietr e da nova namorada do pai de Jess. Agora que a continuação já foi lançada no Brasil, estou ansioso para saber o destino de todos eles. Recomendo a série para todos que gostam de máfia e lobisomens.

* "Da" significa "Sim" em russo.

Abraços,
    Matheus Braga
MATHEUS BRAGA
É Administrador e Resenhista do Vida de Leitor. Cursa o 6º período de Direito na UNIPEL e sonha em se tornar juiz um dia. É apaixonado por livros e possui em sua humilde coleção títulos que vão de Fiódor Dostoiévski a Cinda Willians Chima. Seus livros favoritos são: O Nome do VentoA Descoberta das BruxasThe Summoning, Hunger GamesWithe Cat e Contos de Meigan - A Fúria dos Cártagos.
Twitter/Facebook/Skoob - Blogvidadeleitor@gmail.com
Observação: Caso o formulário de comentário não esteja visível, atualize a página.