Cinquenta Tons de Cinza - E. L. James

Resenha

Olá pessoal, tudo bem?

Acho que essa é uma das resenhas mais complicadas que já fiz, pois não há muito o que dizer a respeito de Cinquenta Tons de Cinza que já não tenha sido dito, seja pela crítica ou em resenhas de leitores. Portanto vou buscar falar um pouco sobre a minha experiência com a leitura.

Admito que estava meio reticente quando ouvi falar sobre o lançamento desse livro e não tive muita vontade de lê-lo até recentemente, devido a polêmica que o mesmo vem causando na blogosfera. Eu acreditava ser um romance erótico sobrenatural uma vez que ele era originalmente uma fanfic de Crepúsculo, mas percebi que a semelhança com Crepúsculo se limitava a algumas características físicas, psicológicas ou na história dos personagens. No final das contas o livro até que me agradou apesar de não trazer nada de novo.



Quando Anastasia Steele entrevista o jovem empresário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Grey admite que também a deseja — mas em seus próprios termos.Chocada e ao mesmo tempo seduzida pelas estranhas preferências de Grey, Ana hesita. Por trás da fachada de sucesso — os negócios multinacionais, a vasta fortuna, a amada família —, Grey é um homem atormentado por demônios do passado e consumido pela necessidade de controle. Quando eles embarcam num apaixonado e sensual caso de amor, Ana não só descobre mais sobre seus próprios desejos, como também sobre os segredos obscuros que Grey tenta manter escondidos...

Fazendo parte do gênero que os jornalistas apelidaram de Mommy Porn e como todos já devem ter ouvido falar, o livro tem cenas de sexo aliadas a práticas de sadomasoquismo. Devido a essas cenas serem descritas de forma crua e explícita, semelhantes às encontradas em romances de banca contudo sem o lirismo romântico muitas vezes descritos nos mesmos, mas sim enfocando o ato e as sensações envolvidas, é uma história que pode não agradar a todas as mulheres. Até mais da metade do livro eu não conseguia imaginar aquela história como uma história de amor, mas sim como uma paixão repentina entre duas pessoas com personalidades e estilos de vida bastante diferentes, dispostas a viver experiências sexuais não muito usuais, onde uma das partes acaba aceitando uma relação de posse e dominação. Anastácia Steele se vê completamente atraída por Christian Grey logo que o conhece e o mesmo acontece com ele em relação a Ana. Querendo, desesperadamente, viver aquelas emoções que ele lhe desperta, Ana fica sem opções a não ser aceitar as estranhas exigências sexuais de Christian. O que a leva a uma montanha russa de sensações e a uma briga interna entre o seu subconsciente e sua "deusa interior"(que ela descobre ser bem pervertida).
Devido a tamanha polêmica que a história tem gerado eu acreditava me deparar com algo extremamente chocante e humilhante no que se referia as cenas de sexo, entretanto, não foi o que achei. As cenas de sexo são explícitas sim, mas nada que já não tenha sido descrito em outros romances eróticos já publicados (como as séries de romances subrenaturais IAN, de J.D Ward), e quanto a parte BDSM não é nada tão chocante ou absurda (tirando as surras que Anastácia leva que me deram vontade de socar o Christian). Acho que o que tem de mais chocante e absurdo na história é justamente o  relacionamento abusivo que Christian quer impor a Anastácia através de um ridículo contrato onde até mesmo o que ela come ou veste deve ser escolhido por ele. 

Cristian é um personagem difícil de descrever por sua natureza tão ambígua, ora atencioso e preocupado, oras dominador, perigoso e pervertido. Eu demorei para simpatizar com ele, mas é visível que ele está buscando mudar por causa de Anastácia. Senti raiva por ele em muitos momentos, mas também senti pena e ternura muitas vezes. Ele é um um homem de temperamento difícil, sujeito a mudanças de humor repentinas e acostumado a impor sua vontade. É mandão e arrogante até mesmo quando está preocupado, mas é dificil não se encantar com ele em alguns momentos (afinal os lindos e maravilhos guerreiros das Highlands de tantos romances de bancas não são exatamente assim?).

Anastácia também é uma personagem intrigante e nota-se seu crescimento ao longo da trama. Uma garota insegura e de uma natureza romântica, apaixonada pelos romances de Jane Austen e por Tess of the d’Urbervilles, de Thomas Hardy, Ana tem suas próprias fantasias sobre um relacionamento romântico perfeito e, como é comum na natureza feminina, tece fantasias com Christian nesses moldes e espera muda-lo para que se enquadre neles. Ela está disposta a tentar agradar o seu amado cedendo às suas exigências nada comuns buscando construir uma relação benéfica para ambos, mas não está disposta a conceder sozinha, ela quer mudanças em Christian também e não vai abrir mão do que deseja mesmo com o risco de perdê-lo. A relação de ambos é intensa e suas naturezas apaixonadas e desafiantes trazem momentos bastante engraçados a leitura. Principalmente os e-mails trocados entre eles que são, por muitas vezes, hilários.

Enfim não é o melhor romance que já li nem de longe, ainda prefiro os romances melosos e cheios de poesia da Nora Roberts, Judith Mcnaught ou Julie Garwood, onde as mulheres tem personalidade e não se rebaixam para seus parceiros por mais lindos e maravilhosos que sejam, mas acho que as mulheres (maiores de idade, é claro) devem conhecer e tirar suas próprias conclusões.

Abraços,
   Carol Mylius
CAROLINA MYLIUS
Colaboradora e Resenhista aqui no VDL e tem um BLOG com todos os seus trabalhos. É ilustradora por profissão e por paixão. Ama os livros desde criança e tem a sorte de trabalhar com eles buscando ajudar os autores a mostrar um pouco de sua obra através das capas que ilustra. Seus livros favoritos são: Tiger's Curse, PerdidaA Primeira Regra do Mago, Série Academia de Vampiros.
Twitter/Facebook/Skoob  Blogvidadeleitor@gmail.com
Observação: Caso o formulário de comentário não esteja visível, atualize a página.