SORTEIO + RESENHA - Amada Imortal - Cate Tiernan

Resenha

Hey pessoal, tudo bem?

Comecei a leitura desta obra achando que seria um livro sobre vampiros e coisas do gênero. Contudo, Cate conseguiu criar uma nova raça de Imortais, humanos que não são atingidos pela idade e que possuem acesso à um tipo de magia chamado Magik, de maneira a não tornar a narrativa apenas mais um clichê da atualidade.








Primeiro livro de bem-sucedida trilogia, mistura fantasia sobre imortais a uma história moderna de jovem em busca de si mesma e de redenção. Questões de identidade e moralidade aparecem na trama, protagonizada pela imortal Nastasya. Nascida em 1551, acostumada a beber e sair para baladas cada vez mais loucas, ela perdeu o rumo. Suas conexões com outros imortais, interessados apenas em suas habilidades mágicas, a fazem partir em busca de um propósito. E o encontra em uma espécie de clínica de reabilitação para os de sua espécie, onde conhece um pouco mais sobre o próprio passado e cria importantes laços para o futuro.
Amada Imortal conta a história de Nastasya, uma imortal de 449 anos que carrega um triste destino (não posso entrar em detalhes pois é um grande spoiler). Vivendo a vida loucamente, ela e seus amigos Innocencio, Cicely, Katy e Boz decidem ir a uma festa em uma das boates mais badaladas do momento. Porém, tal noite não acaba bem quando Incy, apelido de Innocencio, decide usar seu Magik para quebrar a coluna de um motorista de taxi, fazendo com que Nasty reveja seus conceitos e decida dar um tempo desta vida, indo então à procura de River, Imortal que a anos havia lhe oferecido ajuda. Quando Nasty chega no local onde tentará encontrar um novo estilo de vida, ela encontra Reyn, um, segundo ela, deus grego em forma de homem. Não sabiam eles que seus caminhos já haviam se cruzado, e que o resultado de tal encontro foi a extinção de uma das mais ilustres famílias de Imortais.
"-Vencemos de muitas maneiras diferentes - disse Asher. - Muitas pequenas vitórias. O principal nessa vida é não ser bom o tempo todo. É ser tão bom quanto se pode ser. Ninguém é perfeito. Ninguém faz a coisa certa o tempo todo. Não é assim que a vida é."
Pág. 96
O mundo criado pela autora é original e muito bem construído. Gostei muito dessa nova raça criadas e da definição do Magik e suas aplicações na vida de um Imortal. Fazendo um breve resumo, os Imortais são humanos com poderes, como dito no inicio do post, e eles se dividem em duas classes. Os Aefrelyffen, conhecidos como os primeiros Imortais, são os que praticam Magik das trevas, ou seja, para que a magia seja realizada, eles retiram a energia das plantas e seres vivos ao seu redor, de maneira que após tal extração todos estejam mortos, pois sua energia foi empregada no feitiço. Nasty se enquadra nesta categoria até meados da obra, contudo, com o passar do tempo e com os ensinamentos de River ela passa a ser uma Tahti, ou seja, a energia necessária para realizar o Magik vem de seu próprio interior, e não de outras formas de vida. No inicio isso é um pouco confuso, mas com o passar do tempo você acaba se acostumando com as terminologias apresentadas pela autora.

Cada personagem do livro tem uma história distinta, com exceção de Incy, que não é muito explorado neste volume da série e isso foi um ponto contra no livro. Personagens como Reyn e River são bem detalhados e  o papel que desempenham no desenrolar da história é de suma importância. Já Nasty, apesar de possuir 449 anos, ainda possui o comportamento de uma típica adolescente com acessos de fúria e teimosia. Contudo, em várias passagens, ela apresenta um comportamento maduro e centrado, fazendo com que eu me questionasse se era realmente a mesma personagem.
"- Quero ser parte daqui - falei, contando a ela o que eu tinha percebido durante o jantar. - Ficar satisfeita e em paz, e não precisar de nada além de aprender. Quero me sentir segura, e não como uma estranha. Quero... ser parte daqui. Ser merecedora de estar presente. Pelo tempo que eu puder."
Pág. 279
A única grande ressalva que tenho contra o livro é o fato de que o final foi um pouco corrido. Poderia haver algum cliffhanger envolvendo Innocencio e seus amigos ou algum momento importante envolvendo Nasty e Reyn. Mas o que ocorre é o oposto, pois a autora faz um final muito simples e com alguns, pouco, ganchos para a sequência. 

Com exceção dos pontos expostos acima, recomendo a leitura desta obra já que a narrativa é bem desenvolvida e vários momentos DURANTE a leitura compensam em quase 100% o final precoce.


Sorteio

Quem quer conferir essa grande história!? Como muitas pessoas demonstraram interesse no livro, o Vida de Leitor, em parceria com a Editora Galera Record, irá sortear um exemplar de Amada Imortal. PARTICIPEM!!!



Quem não seguir as regras será desclassificado e um novo sorteio será realizado.

As regras podem sofrer alterações a critério dos administradores dos blogs e ocorrerão sem aviso prévio.

a Rafflecopter giveaway
Tutorial feito pelo pessoal do ItCult Generation sobre como usar esta nova ferramente de sorteios AQUI!!!

Abraços,
  Matheus Braga
MATHEUS BRAGA
É Administrador e Resenhista do VDL. Cursa o 6º período de Direito na UNIPEL e sonha em se tornar juiz um dia. É apaixonado por livros e possui em sua humilde coleção títulos que vão de Fiódor Dostoiévski a Cinda Willians Chima. Seus livros favoritos são: O Nome do VentoA Descoberta das BruxasThe Summoning, O Sussurro Mais Sombrio  e  Withe Cat.
Twitter/Facebook/Skoob  Blogvidadeleitor@gmail.com
Observação: Caso o formulário de comentário não esteja visível, atualize a página.