Silêncio - Becca Fitzpatrick

Resenha

Hey pessoal, tudo bem?

Sem sombra de dúvida este é o melhor livro da saga. Contudo, nem a formidável narrativa de Becca aplacou minha vontade de dar uma voadora em Nora com todas as minhas forças. Fazer o que não é mesmo!? Não podemos ter um livro excelente sem sofrer ao menos um pouquinho com um personagem chato. ¬¬.






Nora Grey não consegue se lembrar dos últimos cinco meses. Depois do choque inicial de acordar em um cemitério e descobrir que ficou desaparecida por semanas, ela precisa retomar sua rotina, voltar à escola, reencontrar a melhor amiga, Vee, e ainda aprender a conviver com o novo namorado da mãe. Em meio a tudo isso, Nora é assombrada por constantes pensamentos com a cor preta, que surge em sua mente nos momentos mais improváveis e parece conversar com ela. Alucinações, visões de anjos, criaturas sobrenaturais. Aparentemente, nada disso tem a ver com sua antiga vida. A sensação é de que parte dela se perdeu. É então que o caminho de Nora cruza o de um sexy desconhecido, a quem ela se sente estranhamente ligada. Ele parece saber todas as respostas… e também o caminho até o coração de Nora. Cada minuto a seu lado confirma isso, até que Nora se dá conta de que pode estar apaixonada.

Ao final do livro anterior, Nora e Patch foram feitos reféns do Mão Negra, que acaba por ser o Sr. Millar, pai da única garota que realmente odeia nossa protagonista chata. Após o ocorrido, Nora simplesmente acorda em um cemitério, onde encontra uma pena negra do tamanho de seu braço. Contudo, como ninguém sai de um sequestro ileso, Nora não se lembra de nada dos últimos 5 meses, que por coincidência, ou não, foi a data que conheceu Patch, seu amor/anjodaguarda/irônicofdp. Aos poucos Nora vai recuperando a memória e sua afinidade com a cor preta vai aumentando, fazendo com que acidentalmente ela sonhe com Patch, o que dá inicio a uma cadeia de acontecimentos que levará a uma guerra entre arcanjos, anjos caídos e os nefilins.
"Na minha opinião, a única criminosa nessa história toda é a sua mãe. Proibir visitas? Sou sua melhor amiga, ou ela não recebeu o memorando anual nos últimos onze anos? Na próxima vez que foi aí, vou partir para cima daquela mulher"
Pág. 33
Quem leu minha resenha do livro dois AQUI!, sabe o quanto a Nora estava insuportável. Era sempre "O Patch não me ama", "O Patch está com fulana e não está comigo"  e "O Patch não gosta de mim porque eu sou isso ou aquilo", e isso sinceramente me dava nos nervos. Como pode alguém ser tão dependente assim de outra pessoa!? MAS, felizmente, neste livro onde ela está sem memória, temos uma versão mais madura e sem todo esse "lenga lenga" entre os dois, mesmo que tal esquecimento não seja suficiente para afastar o amor que existe entre eles. O que mais deixa você ansioso durante a leitura é se a Nora realmente recuperará a memória, ou se o romance dos dois começará do zero, pois, como disse, mesmo sem memória, a atração de Nora pela cor negra dos cabelos e olhos de Patch é inegável.

Como já é de praxe em minhas resenhas dessa série, não posso deixar de dedicar este pequeno espaço para Vee, que é minha personagem favorita dentre os demais. A citação acima é de uma conversa entre ela e Nora então já dá para perceber o quão seu papel é importante já que ela é uma ancora para a protagonista em um momento onde nada parece concreto. Seu humor também é único, suas tiradas, seus comentários e até mesmo as escapadas que ela dá em sua dieta fazem com que a leitura fique mais leve e não unicamente sombria como é no resto do livro. 
"- Amo você desde muito antes de você me amar. É a única coisa em que consegui superar você, e vou lembrá-la sempre, toda vez que tiver a chance. - O beijo quente deixou uma marca de fogo em minha pele. - vamos sair daqui. vamos voltar para minha casa, dessa vez para sempre. Temos assuntos por terminar, e acho que dessa vez precisamos fazer alguma coisa com relação a essas... pendências"
Pág. 295
Um aspecto que me desagradou na escrita da Becca neste livro foi que os momentos de tensão antes de algo acontecer são bem mais impactantes do que o acontecimento em si. É o mesmo que aguardar a uma cena de susto em um filme de terror. Você escuta a música de fundo, você vê as luzes piscando e sente a temperatura baixando, mas quando o fantasma aparece, ele é o Gasparzinho. Deu para entender!? O.o

A escrita dela nas cenas de ação e nestas de suspense citadas acima melhoraram bastante, mas ainda ficam um pouco a desejar pois ela concede muito tempo a cenas meio que sem importância ao tempo que poderia dedicá-las a outra que seriam bem mais divertidas de ler. Os diálogos melhoram também, e muito. Não aguentava mais aquelas conversas da Nora onde a cada cinco frases, seis eram "O Patch não me ama mais".

Só nos falta aguardar o lançamento de Finale, que já comprei na pré-venda mesmo, e torcer para que a autora não acabe com a série da mesma maneira que muitos outros escritores tem o hábito de fazer com seus livros. Recomendo a leitura deste livro para todos que curtem um bom suspense envolvendo romance, sequestro e um pouquinho de tortura a la Mão Negra.

Abraços,
  Matheus Braga
MATHEUS BRAGA
É Administrador e Resenhista do VDL. Cursa o 6º período de Direito na UNIPEL e sonha em se tornar juiz um dia. É apaixonado por livros e possui em sua humilde coleção títulos que vão de Fiódor Dostoiévski a Cinda Willians Chima. Seus livros favoritos são: O Nome do VentoA Descoberta das BruxasThe Summoning, O Sussurro Mais Sombrio  e  Withe Cat.
Twitter/Facebook/Skoob - matheus@vidadeleitor.com
Observação: Caso o formulário de comentário não esteja visível, atualize a página.