O Herói Perdido - Rick Riordan

Resenha

Hey pessoal, tudo bem?

Comecei a ler este livro por uma indicação da Marina do Minha Vida Por Um Livro, mas não esperava muita coisa, já que achei que seria uma história similar/amesmacoisa que Percy Jackson e os Olimpianos. Entretanto, acabou por ser uma incrível surpresa, pois a escrita do tio Rick está mais fluida e bem mais empolgante.






Depois de salvar o Olimpo do maligno titã Cronos, Percy Jackson e seus amigos trabalharam duro para reconstruir seu mais querido refúgio, o Acampamento Meio-Sangue. É lá que a próxima geração de semideuses terá de se preparar para enfrentar uma nova e aterrorizante profecia. Uma mensagem que pode se referir a qualquer um deles: "Sete meios-sangues responderão ao chamado. Em tempestade ou fogo, o mundo terá acabado. Um juramento a manter com um alento final, E inimigos com armas às Portas da Morte afinal." Os campistas seguirão firmes na inevitável jornada, mas, para sobreviver, precisarão contar com a ajuda de alguns heróis, digamos, um pouco mais experientes — semideuses dos quais todos já ouvimos falar... e muito.
Jason simplesmente acorda em um ônibus indo para uma excursão sem qualquer sinal de memória. Vestindo uma camiseta roxa e com uma moeda de ouro puro no bolso, ele dá inicio a eventos nada convencionais, onde "espíritos" de tempestade querem a sua cabeça, e de seus amigos Leo e Piper, em uma bandeja de prata. Contudo, ambos são salvos por dois meio-sangues vestindo camisetas laranjadas, sendo um deles um menino forte e com uma tatuagem de arco-íris no braço e a outra uma menina de cabelos dourados e olhos cinzentos. Isso mesmo pessoal, nossa querida Annabeth está de volta.

Ao descobrir que a deusa Hera guarda a chave para sua memória e que o herói do Acampamento Meio-Sangue, Percy Jackson, está desaparecido, os três semideuses: Jason filho de Zeus, Piper filha de Afrodite e Leo filho de Hefesto, iniciam mais uma aventura que envolve, claro, uma grande profecia cujo destino da humanidade depende de seu sucesso.
"Filho do relâmpago, tome cuidado no chão,
 Da vingança dos gigantes os sete nascerão,
 A forja e a pomba devem abrir a cela,
 E liberar a morte pela raiva de Hera"
Pág. 107
Eu já li a continuação deste livro e confesso que ela é bem melhor do que o primeiro volume. Contudo, este também me agradou, pois foge, e muito, ao estilo brando da série Percy Jackson, fazendo com que as batalhas, aventuras e os próprios semideuses tenham um viés mais romano, ou seja, uma coisa mais bélica, forte e disciplinada. Claro que temos a famosa profecia e os adolescentes salvando o mundo, mas tais adolescentes não possuem a mesma personalidade que os da série original possuíam. Suas personalidades são impactantes e suas habilidades de batalha são incríveis, pelo menos a de alguns deles.

Jason não conseguiu me cativar da mesma maneira que Leo e Piper. Não sei dizer o porquê, mas ele é um personagem  meio sem graça. Já seus dois amigos tornaram-se meus favoritos da série. Leo possui um jeito carismático e extremamente engraçado de ser, fazendo com que eu tivesse que parar a leitura para poder rir de seus trocadilhos e tiradas sarcásticas. Com Piper foi diferente, já que ela me conquistou por outros motivos. Ela foge ao estereótipo das filhas de Afrodite, ou seja, ela não fica preocupada se seu cabelo está arrumado ou se suas unhas estão perfeitas, muito pelo contrário, suas reais preocupações são se seus amigos estão bem ou se ela teria que arrancar a cabeça de qualquer menina que tentar qualquer piriguetagem para cima de Jason...Hahahaha.

"E atirou granizo nos semideuses, mas Leo levantou a mão. Uma parede de fogo ganhou vida à frente deles e a neve se derreteu. Leo Sorriu. - Viu, senhora, o que acontece quando neva no Texas?"
Pág. 398
Como já havia dito no inicio deste post, a escrita do tio Rick melhorou muito. Seus personagens começaram a ser impactantes, seus diálogos estão bem mais elaborados e acima de tudo, suas aventuras estão se tornando mais bem desenvolvidas de maneira a apresentarem verdadeiros desafios para os semideuses. A diagramação do livro é simples e só depois de terminar o livro que vi que a numeração dos mesmos é feita em algarismos romanos (sim, eu sou sonso assim) em face ao teor da história.

Se você ainda não leu este livro, shame on you, pois você está perdendo uma EXCELENTE leitura. Recomendo esta obra para todos os amantes da série Percy Jackson e os Olimpianos e para os que não gostaram dela, já que a forma com que o tio Rick narra sua história mudou muito. Sem falar que as cenas de luta são bem mais detalhadas e em alguns pontos até mesmo divertidas.

Abraços,
  Matheus Braga
MATHEUS BRAGA
É Administrador e Resenhista do VDL. Cursa o 6º período de Direito na UNIPEL e sonha em se tornar juiz um dia. É apaixonado por livros e possui em sua humilde coleção títulos que vão de Fiódor Dostoiévski a Cinda Willians Chima. Seus livros favoritos são: O Nome do VentoA Descoberta das BruxasThe Summoning, O Sussurro Mais Sombrio  e  Withe Cat.
Observação: Caso o formulário de comentário não esteja visível, atualize a página.