A Aventuras do Caça-Feitiço: A Maldição - Joseph Delaney

Resenha

Hey pessoal, tudo bem?

Como podem ver AQUI!, a série As Aventuras do Caça - Feitiço tornou-se uma das minha favoritas e a escrita de Delaney, aparentemente, melhora a cada livro, fazendo com que a ânsia pelo próximo volume seja quase insuportável.









O Caça-feitiço e seu aprendiz, Thomas Ward, se preparam para a maior batalha de suas vidas e seguem numa missão para um combate infernal. Desta vez, o inimigo é O Flagelo, uma criatura diabólica que se esconde no fundo das catacumbas da catedral. Todo o Condado corre o risco de ser corrompido por seus sinistros poderes. Mas surgem terríveis surpresas, e Tom e seu mestre descobrem que O Flagelo não é seu único inimigo e o desafio que os espera é bem maior. Como eles vão conseguir sobreviver a este horror?
O livro começa com Tom caçando seu primeiro ogro, um de primeira grandeza, que estava aterrorizando uma igreja e por consequência acabou por, literalmente, lanchar um padre. O triste da história é que este padre é irmão do Sr. Gregory, o atual Caça-Feitiço e mestre de Tom. Quando ambos estão a caminho da cidade de Priestown, para o velório, nosso protagonista descobre que existe um monstro que habita as catacumbas da igreja da cidade e que nem mesmo o lendário Caça-Feitiço conseguiu derrotar tal criatura. E para piorar a situação o Inquisidor está na cidade e ele quer colocar Alice na fogueira sob a acusação de praticar bruxaria.
"Agora eu sabia o por que não gostava do padre Cairns e sabia que, se ele dissesse à minha mãe que as mulheres não tinham alma, ela o teria açoitado com a própria língua até deixá-lo semimorto."
Pág. 82
A história em si parece ser um pouco infantil, mas a escrita de Delaney é tão surpreendente que, mesmo sabendo o que ia acontecer em alguns momentos, me peguei roendo as unhas de ansiedade. Ele é o tipo de autor que cria aquela tensão pré-momento bombástico sabe!? Fazendo com que você fique naquela de "Ahh, só mais um capítulo", mas quando menos espera o livro já acabou e você já está comprando o próximo volume em uma livraria online.

Outro ponto super positivo na narrativa é a criatividade de Joseph para criar as criaturas das trevas, pois, por mais que o nome Flagelo seja pouco impactante, o monstro em si é medonho e muito poderoso. Os personagens presentes no livro também são bem estruturados e alguns deles possuem personalidades e características muito fortes. Como o próprio Tom, que me faz querer bater a cabeça dele na parede toda vez que o Caça-Feitiço fala com ele para não fazer algo e ele faz mesmo assim se achando o "todo poderoso" e sempre colocando a vida de alguém em risco em consequência da própria teimosia. Alice é outra que me dá nos nervos. É incrível a maneira como ela filtra as instruções que lhe são dadas e segue só aquilo que convêm, colocando assim a sua própria vida em risco e a de Tom também, pois ele gosta dela e acha que ela vale a pena o risco. (Se fosse comigo, deixava queimar na fogueira....kkkkkkkkk).
"Pode descer à câmara funerária e tentar ajudar. Contudo, dos três que enfrentarem o Flagelo, somente dois sairão vivos das catacumbas."
Pág. 257
Fiquei muito feliz durante a leitura já que, depois de algum tempo, novas "pistas" são reveladas sobre a verdadeira identidade da mãe de Tom, qual o seu papel na história e todo os demais mistérios que rodeio essa simples, porém poderosa, camponesa.  Temos também as atitudes infantis do irmão mais velho do protagonista que acha que é o dono do mundo só porque herdou um pedaço de terra e um celeiro. Sério, alguém precisa colocar juízo e bom senso na cabeça dessa pessoa.¬¬

Não contarei aqui como foi a batalha contra o Flagelo pois isso seria o maior spoiler de todos, mas, antes de enfrentá-lo, a mãe de Tom escreve uma carta para ele e faz uma espécie de "previsão" sobre o  que aconteceria e o quote acima é um trecho desta carta. Sentiram o drama!? Rsrsrsrs

Abraços,
  Matheus Braga
MATHEUS BRAGA
É Administrador e Resenhista do VDL. Cursa o 6º período de Direito na UNIPEL e sonha em se tornar juiz um dia. É apaixonado por livros e possui em sua humilde coleção títulos que vão de Fiódor Dostoiévski a Cinda Willians Chima. Seus livros favoritos são: O Nome do VentoA Descoberta das BruxasThe Summoning, O Sussurro Mais Sombrio  e  Withe Cat.
Twitter/Facebook/Skoob - matheus@vidadeleitor.com
Observação: Caso o formulário de comentário não esteja visível, atualize a página.