O Último Lobisomem - Glen Duncan

Resenha

Hey pessoal, tudo bem?

Com um estilo narrativo diferente do que temos no mercado atual, Glen Duncan conseguiu expor o real lado primitivo de um lobisomem. Nada de amigos bonzinhos que dormem com as namoradas dos vampiros/fadas/vaga-lumes, mas sim, um animal sedento por sangue, sexo, cigarros e uma boa dose de Whisky puro malte.









Jake Marlowe é um lobisomem. Ele é sarcástico e tem crises existenciais. Durante duzentos anos, ele vagou pelo mundo escravizado por seus apetites lunáticos e atormentado pela memória de seu primeiro e mais monstruoso crime. Agora, último de sua espécie, ele perdeu a vontade de viver. Mas enquanto Jake se prepara para morrer - ele é o troféu final de uma organização que caça seres sobrenaturais -, um assassinato violento e um encontro extraordinário mergulham-no diretamente de volta à busca desesperada pela vida - e pelo amor.

Jacob, ou Jake para aqueles que conseguiram sobreviver e são seus amigos, é o último de sua espécie. A WOOCOP (World Organization for the Control of Occult Phenomena - Organização Mundial Para Controle de Fenômenos Ocultos) tem como objetivo caçar e matar tudo aquilo que não é humano e que, segundo eles, apresenta perigo para a sociedade. Após anos de luta, finalmente sobrou apenas um lobisomem e é ai que Jake e Grainer, principal caçador da WOOCOP, começam uma dança mortal.

"Uma mão com uma luva preta de motorista tomou o telefone dela. Vi o esforço no rosto dela desmoronar. Você pensa: eu deveria ter passado dias simplesmente abraçado a ela, beijando-a, olhando para ela. A janela elétrica fechou-se. Um último vislumbre de Talulla esforçando-se para enxergar através do vidro. Os delicados olhos escuros."

Pág. 305

Duncan inovou em seu livro. Ao contrario de muitos autores que exploram o lado gentil e romântico dos lobisomens, transformando-os em cachorrinhos e não lobos, ele fez com que Jake demonstrasse um amor mais animal e selvagem, sim temos o lado romântico, mas sabemos que a besta está sempre à espreita, esperando a minima brecha em sua mente para poder sair.

Os personagens, principalmente Harley, são muito bem construídos. O desenvolver de cada um deles é apresentado de maneira diferente do usual. Glen não pega um personagem novo e mostra seu desenvolvimento gradativo, muito pelo contrário, ele pega o personagem pronto e aos poucos vai mostrando seu passado e suas provações até chegarmos nessas pessoas que hoje possuem mais bagagem (emocional) que um aeroporto.

A narrativa peca apenas por dois motivos. O primeiro deles é o excesso de devaneios por parte de Jake que, por mais que tenha 201 anos e já esteja cansado da vida, deixa a leitura um pouco mais lenta que o normal. O segundo é o linguajar utilizado, fazendo com que essa obra seja destinada para um publico mais adulto.

Recomendo esse livro para quem está com vontade de adentrar em uma aventura diabolicamente prazerosa com um lobisomem irônico e MUITO sarcástico. Mas esteja preparado já que os personagens são muito mais do que aparentam ser e a fera está aguardando a chegada da próxima lua cheia.  ^_^

Abraços,
  Matheus Braga
MATHEUS BRAGA
É Administrador e Resenhista do VDL. Cursa o 5º período de Direito na UNIPEL e sonha em se tornar juiz um dia. É apaixonado por livros e possui em sua humilde coleção títulos que vão de Fiódor Dostoiévski a Cinda Willians Chima. Seus livros favoritos são: O Nome do VentoA Descoberta das BruxasThe Summoning, O Sussurro Mais Sombrio  e  Withe Cat.
Twitter/Facebook/Skoob - matheus@vidadeleitor.com
Observação: Caso o formulário de comentário não esteja visível, atualize a página.