Vida de Escritor #07 - Roberta Spindler & Oriana Comesanha

Entrevista

Olá queridos leitores, tudo bem com vocês?

Hoje apresento para vocês duas das autoras mais lindas e talentosas que já tive o prazer de conhecer. Por isso...com vocês... Roberta Spindler & Oriana Comesanha, autoras de Contos de Meigan - A Fúria dos Cártagos (Que por sinal tem resenha em breve no blog XD)



























1 - Conte-nos um pouco sobre vocês?

ROBERTA: Tenho 26 anos e nasci em Belém do Pará. Sou uma nerd confessa, adoro quadrinhos, vídeo games, cinema e RPG. Escrevo desde a adolescência e sou apaixonada por literatura fantástica. Além de Contos de Meigan, publiquei nas antologias Psyvamp e Deuses, da Editora Infinitum, e Tratado Secreto de Magia – Vol. II, da Editora Andross. 

ORIANA: Sou de Belém-PA, tenho 26 anos. Sou formada em psicologia e trabalho na área de Psicologia Jurídica. Gosto principalmente dos gêneros de ficção científica e fantasia, seja em livros, cinema ou televisão. Adoro música, cinema e sou apaixonada por minha profissão.


2 - Quando pensou em se tornar escritora? O que te motivou?
           
ROBERTA: Como disse antes, escrevo desde a adolescência. Comecei com fanfictions do seriado Arquivo X. Escrever se tornou algo natural para mim e também uma paixão. 

ORIANA: Sempre gostei de escrever, é uma coisa que faço pelo simples prazer de fazer. No entanto, por algum motivo, eu nunca pensei em fazer disso uma profissão. As coisas foram acontecendo, e pra ser sincera, para mim ainda é um tanto estranho definir a mim mesma como escritora.


3 - Onde tirou a ideia para a história?

ROBERTA: A ideia para escrever Contos de Meigan surgiu quando ainda estávamos no Ensino Médio. Já escrevíamos fanfictions juntas, mas então surgiu a vontade de criar algo nosso. Começamos com pequenos contos sobre um mundo novo que chamamos de Meigan. Depois de um tempo, já tínhamos várias anotações sobre esse lugar e percebemos que podíamos levar nossa criação mais a sério. Então, a história de Maya Muskaf foi ganhando forma e se destacando das demais. 

ORIANA: Apesar de na época estar muito ligada à ficção científica, sempre gostei dos assuntos relacionados a magia e aos elementos da natureza, que geralmente têm um ar mais medieval. É difícil dizer de onde surgiu a ideia, mas a lembrança mais “embrionária” que tenho da hitória da Maya é de um dia que faltou luz na escola em plena aula de Química. No tédio, eu e a Roberta começamos a conversar através de bilhetes, coisa que fazíamos com frequência. Eu falei para ela que eu estava treinando para um torneio de magia e, sem querer, tinha feito a luz da escola ir embora, e que os seres malignos, chamados cártagos, estavam me impedindo de fazer a luz voltar. Daí começamos a viajar em um outro mundo louco até a luz voltar. Aquilo ficou guardado ainda um tempo antes da Maya surgir. Ainda rio muito lendo estas anotações aqui em casa. rs.


4 - Você tem algum autor ou autores que você considera sua fonte de inspiração?

ROBERTA: Tenho grande admiração por J. R. R. Tolkien, G. R. R. Martin, Philip Pullman e Gillian Rubinstein.

ORIANA: Tem muitos autores que considero importantes, mas para falar de Literatura Fantástica, vou citar: J. R. R. Tolkien, Garth Nix e estou amando o G. R. R. Martin.


5 - Qual seu estilo de literatura favorito? E quais os livros que mais gosta?

ROBERTA: Sou apaixonada por literatura fantástica. Meus livros favoritos são: O Senhor dos Anéis, Guerra dos Tronos e a saga Fronteiras do Universo.

ORIANA:Nossa! Que pergunta difícil. Eu leio de tudo um pouco ficção e não-ficção. Já tive preferências, mas hoje não rejeito nada que seja bom e que me toque de verdade. Meus livros favorios: Eu, primata; A Rebelião de Lúcifer; Coerção e suas Implicações; Walden Two; A Guerra dos Tronos; Senhor dos Anéis; As Brumas de Avalon; O Pequeno Príncipe... e por aí vai. rs.


6 - Como foi o processo de escrever o livro? Demorou quanto tempo desde a ideia até a finalização do texto?

ROBERTA: Trabalhamos em Contos de Meigan por seis anos. Como começamos a escrever muito jovens, precisamos desse tempo para que a história fosse aperfeiçoada e Meigan se tornasse um mundo mais complexo e crível.

ORIANA: Escrever um livro é extremamente trabalhoso e prazeroso. Ao mesmo tempo que você quer escrever até o fim, sempre tem alguma coisa a ser dita, ainda mais em se tratando de um mundo fantástico como o de Meigan. Levamos seis anos para concluir justamente por isso.


7 - Como foi o processo de conseguir uma editora?

ROBERTA: Pesquisei algumas editoras e a Editora Dracaena logo me chamou a atenção. São ótimos profissionais e prezam pela qualidade dos livros que publicam. Estamos muito felizes de fazer parte do excelente catálogo que possuem.

ORIANA: A Roberta, norteada pelos conhecimentos que a formação profissional lhe conferiu, tomou frente desta parte. Eu ficava mais nos bastidores e ela me informava algo novo sempre que eu perguntava. E ao final fiquei muito satisfeita com o resultado. O livro está lindo, muito bem editado e divulgado pela editora.


8 - Como foi para construir os personagens? Você se baseou em alguém conhecido?

ROBERTA: Acredito que características e personalidades de amigos e conhecidos ajudaram na criação dos personagens, sim.

ORIANA: Tem personagens inspiradas em pessoas conhecidas, sim. Meu irmão, por exemplo, tem uma séria influência em uma personagem que criei. Mas também tem aqueles que surgem tão espontaneamente que parecem já terem tido vida antes de serem criados. rs.


9 - Tem planos de escrever outros livros? Esse livro mesmo tem um final ou terá uma continuação?

ROBERTA: Atualmente estamos trabalhando na continuação de Contos de Meigan, que desde o início foi pensado como uma trilogia. No entanto, também escrevo contos e participo de antologias.

ORIANA: A história já foi toda concebida por nós duas, está faltando apenas colocar no papel. Eu penso em escrever outros livros, com certeza. Estou coletando muito material para futuramente publicar livros completos sobre psicologia, mas ainda é tudo projeto.


10 - Pode deixar uma mensagem para os leitores e também os teus contatos?

ROBERTA: Agradeço o espaço aqui no Vida de Leitor. Espero que os leitores se apaixonem pelo universo de Meigan assim como aconteceu conosco. A história de Maya Muskaf é apenas o início. Portanto, estejam preparados para mais aventuras magis (e humanas) por estas terras!



ORIANA: Gostaria de agradecer ao Vida de Leitor pela oportunidade. E aos leitores quero dizer que continuem ligados, pois estamos preparando algumas novidades sobre o mundo de Meigan, que devem sair ainda antes do lançamento do 2º volume da saga.


E-mail: contosdemeigan@gmail.com


Abraços,
  Matheus Braga
MATHEUS BRAGA
É Administrador e Resenhista do VDL. Cursa o 5º período de Direito na UNIPEL e sonha em se tornar juiz um dia. É apaixonado por livros e possui em sua humilde coleção títulos que vão de Fiódor Dostoiévski a Cinda Willians Chima. Seus livros favoritos são: O Nome do VentoA Descoberta das BruxasThe Summoning, O Sussurro Mais Sombrio  e  Withe Cat.
Twitter/Facebook/Skoob - matheus@vidadeleitor.com
Observação: Caso o formulário de comentário não esteja visível, atualize a página.