Perigosamente Preconceituoso...

indignação!!


Olá queridos leitores, tudo bem?

Ontem descobri uma coisa MUITO desagradável e que sinceramente, acabou com minha noite. Contudo, a Marina do blog Minha Vida Por Um Livro, escreveu uma resposta ao que ocorreu na ultima noite e ouso dizer que ninguém poderia ter escrito algo melhor.


Em face ao exposto, segue abaixo o texto escrito pela Nina. Espero que gostem.


Perigosamente Preconceituoso...


Ontem, às 21h recebi uma pergunta no formspring de uma das seguidoras mais assíduas do blog. A Bruna queria saber o que eu pensava do texto publicado em uma coluna do site Terra. Eu li,e pessoalmente acho que a autora tem todo o direito de ter sua própria opinião – por sinal,cortesia que ela mesma não concedeu a ninguém em seu texto – mas a forma como ela se expressou, a agressividade e ignorância de suas palavras me fizeram escrever os argumentos abaixo. Não tenho a menor vontade de ser polêmica,só estou respondendo por que grande parte dos leitores do blog esperam uma resposta.


Para quem quiser conferir o link do texto – Clique AQUI!!

Texto escrito por Caldeira Brant, na coluna "Portal Literal" do Site TERRA


“Pipocam e repipocam Blogs literários na Internet. Parece uma epidemia sacrossanta! Todavia a maioria é escrita – e mal escrita! – por jovens nascidos entre final dos anos 80 e início dos 90. Anos marcados por uma literatura frugal e inconsistente! Talvez, por isso mesmo, esses jovens resenhistas só escrevam sobre Chic Lit e ficções sem pé, nem cabeça – quase todas baseadas em desenhos animados de duvidoso gosto artístico comoCaverna do Dragão (desenho violento e marcado por uma moralidade dúbia),Cavaleiros do Zodíaco ( uma compilação de mitos gregos realizada – não tenho a menor dúvida! – por um copista embriagado, que mistura personagens, fatos mitológicos, mitologias, enfim, uma salada grotesca) e outros de terrível memória.”

Ok. A autora começa o texto ofendendo toda uma geração. Critica dois desenhos completamente diferentes, “A Caverna do Dragão" era sobre a luta do bem contra o mal (me pergunto se ela alguma vez assistiu para ter uma opinião tão contundente), já "Cavaleiros do Zodíaco" não era exatamente uma animação para crianças. Sinceramente, afirmar que a literatura fantástica atual se baseia nestes dois desenhos é no mínimo hilário,sim eu ri. Acho engraçado que o conhecimento,ao invés de desenvolver a tolerância,acaba trabalhando justamente ao contrário. 

“Aforismos a parte, alguns desses resenhistas têm o desplante de invocar nomes consagrados da ficção científica e da literatura fantástica para respaldar seu interesse medonho por ditos autores modernos que escrevem o lixo do lixo das mencionadas áreas literárias. Fico pensando, santo Onofre, onde a literatura, a boa e verdadeira literatura, irá parar se essa malta de escritores medíocres continuar a ser difundida pela internet por esses jovens incautos que acreditam que se educam ou se distraem lendo-os? “

Deixe-me ver se entendi bem: Eu – enquanto leitora – não tenho o direito de afirmar que gosto de livros de distopia por que li “1964” de George Orwell e sou seguidora assídua de livros sobre vampiros desde que li "Drácula" Bram Stocker? A autora tem o DISPLANTE de IMPOR a sua própria visão do que é literatura BOA e VERDADEIRA. Vamos deixar uma coisa bem clara? Literatura é questão de GOSTO. Assim como músicas e filmes. Concordo que clássicos são importantes e eu posso dizer que já li a minha cota deles, mas isso não influi na minha preferência pessoal. Qualquer livro pode despertar o interesse em literatura. Mesmo um romance de banca. “Escritores medíocres”? Pergunto-me quem é a autora do texto para se colocar em tal pedestal e designar o que é medíocre ou não.

“Às vezes, diante desse caos mundial, fico seriamente tentada a concordar com o modelo de status quo e a ideologia estabelecida pelo romance Fahrenheit 451, escrito por Ray Bradbury, que considerava toda obra literária como um perigo eminente para o bem-estar de uma sociedade! Sim! Sou levada a esse extremo...”

Que bela iniciativa. Se os outros não leem o que EU acho relevante... Vamos queimar todos os livros! Eu li esse parágrafo umas quatro vezes, pois não conseguia acreditar que essa mulher é uma pessoa esclarecida, instruída e – que por ter 64 anos – foi jovem nos 60. Você está falando mal da minha geração? Pois os seus companheiros da geração devem sentir vergonha do tipo de mente TACANHA e autoritária que você cultiva. Posso parecer ofensiva, mas diante da infelicidade da colocação desta senhora, “sou levada a esse extremo...”

“Afinal, que mensagens, que conhecimentos, que moral, que lição de vida essas asneiras “antalógicas” podem fazer a mente de jovens sem estrutura familiar como os de hoje? Sinceramente, a meu ver, seria preferível que não lessem mais a ler tais impropérios disseminados por esses ditos Blogs literários.”

Parece que as generalizações da autora nunca têm fim. Primeiro ela disse que a geração Y é burra e superficial, depois que os blogs literários são TODOS de baixa qualidade, e agora ela diz que nós – geração Y (anos 80 e início dos 90) - somos frutos de famílias mal estruturadas. Primeiro: Atualmente,ESTRUTURA familiar é uma coisa relativa. Nós vivemos em uma época onde os pais são separados, homens e mulheres têm filhos em dois (ou mais) casamentos, gays educam crianças juntos...Enfim,uma infinidade de estruturas.Isso não quer dizer que é a estrutura é INEXISTENTE,apenas DIFERENTE. A colocação da autora é perigosamente preconceituosa. Sou filha de pais separados e minha cabeça nunca saiu do meu pescoço. Sou uma pessoa adulta, produtiva, argumentativa, interessada e voraz por conhecimento. EXATAMENTE como a grande parte da geração Y e são características que compartilho com outros blogueiros literários. 

“Posso estar com 64 anos, mas ainda tenho cérebro para discernir o joio do trigo!”

Só uma coisinha. Somos da época da RECICLAGEM. Somos fruto de um mundo onde nada é desperdiçado e tudo pode ser reutilizado e melhorado. Não vou dizer que TODOS os blogs literários são bons e qualificados para falar sobre livros. Mas vale a pena ressaltar que um blog NÃO é uma universidade. O blogueiro não é obrigado a passar conhecimento à ninguém,um blog é um diário,uma página na internet onde lhe é permitido – graças a liberdade de expressão – falar sobre aquilo que lhe apetece. É claro que é maravilhoso encontrar um blog(blogueiro) que possui conteúdo,mas aí cabe ao leitor decidir.

“E não me venham afirmar, utilizando-se do psicologismo barato, que estamos tratando de uma outra geração com outro interesse! Tratamos sim com uma geração sem escola, sem família presente, sem ideologia, sem rumo na vida e na arte.”
São tantas asneiras, que eu só posso dizer que essa pessoa tem um verdadeiro TALENTO para falar,falar,e não dizer nada de construtivo. Gerações diferentes possuem SIM características diferentes, esse é o princípio das classificações de gerações. Y, X, Baby Boomers - cada um com suas próprias características - me espanta é uma psicóloga não estar ciente disso. “Sem escola,sem família presente,sem ideologia,sem rumo na vida” A autora deveria se envergonhar de falar genericamente sobre um grupo tão grande de indivíduos. Mais uma vez suas generalizações ofensivas são infundadas, superficiais e – honestamente – de uma ignorância irritante.

“Lidamos sim, com uma geração infantilizada e incapaz de, na maioria dos casos, com raríssimas exceções, tomar decisões corretas e ser feliz. E nada vai adiantar esse meu desabafo aqui, porque sei que a maioria não terá conhecimento suficiente para entender o meu protesto.”

Aqui, muito engenhosamente, nossa digníssima autora deixa claro que não adianta você argumentar: Se você discorda é por que é burro, ignorante e não sabe do que está falando. Ou seja, de forma bem clara ela evidencia seu próprio autoritarismo, arrogância e prepotência.

“Onde estão, na cabeça dessas crianças os clássicos? Onde estão os bons autores da atualidade brasileiros (que em artigo anterior já disse que são poucos) ou estrangeiros?”

Onde está na cabeça da autora que nós – crianças em sua opinião – não lemos clássicos? Quem pôde lhe garantir que cada blogueiro literário deste país não leu Charles Dickens, Oscar Wilde, Simone de Beauvoir,Boris Pasternak e etc. E por que uma coisa anula a outra? Por que eu não posso de ler livros atuais e antigos,por que tenho de cercear meu próprio conhecimento? Vocês mesmos podem responder às perguntas.

“Algo precisa ser feito por nós, pelos ministérios da Cultura e da Educação antes que a “antalogia” se estabeleça e se dissemine como um pus virulento entre os nossos jovens imaturos.”

Para fechar o texto, uma frase digna de uma ideologia autoritária e nazista. Quer dizer que o ministério da Cultura deve tirar do ar ou censurar os blogs literários? E vamos voltar à ditadura certo? Vamos tolher as iniciativas, expressões e ideias alheias. ¬¬

O Brasil é um país jovem, onde ainda existem pessoas analfabetas e passando fome. Não há espaço para esse tipo de intelectualismo elitista. Se conseguimos que UM adolescente leia UM livro (seja de que gênero for) já é uma vitória,especialmente em uma pais que não cultiva o hábito da leitura e o conhecimento culturalmente. Nós, blogueiros literários – e falo por aqueles que realmente se preocupam em oferecer um conteúdo de qualidade – encontramos uma alternativa para estimular e compartilhar. O que você está fazendo? Escrevendo um texto criticando estas mesmas pessoas.

Elitista,arrogante,retrógrada e sim, REACIONÁRIA.

E antes que venham com aquela velha história: "Carapuça,se está respondendo é por que ficou incomodado..." É CLARO que estou incomodada,indignada e sinto que a autora não foi justa, por que eu deveria guardar minha indignação?

Pronto. Opinião dada,agora é hora de retomar a dinâmica do blog. Agradeço a todos os leitores que se indignaram, que se sentiram ofendidos,alguns se irritaram mais do que eu. Fico grata pela confiança e feliz em saber do carinho que vocês têm pelo blog.


BEIJOS da Nina


Observação: Caso o formulário de comentário não esteja visível, atualize a página.