O Beijo Mais Sombrio - Gena Showalter

Olá pessoal!

Bom, como havia mencionado em um dos vídeos Carrinho da Leitora, o Matheus e eu combinamos de fazer a resenha dessa série intercalada, uma vez que ambos estamos lendo e gostamos bastante dela. Mas, curiosamente, nós dois temos preferências diferentes sobre cada livro da série, no caso esse que escrevo é um dos meus favoritos, mas não agradou tanto a ele.

Então deixa eu explicar porque eu acho isso: Como esse livro é continuação direta do primeiro "A Noite Mais Sombria", resenhado pelo Matheus (podem conferir ela aqui) vou deixar a sinopse para vocês conhecerem um pouco da trama sem que eu revele demais sobre ela.


Há muitos séculos Anya, a deusa da anarquia, controla os corações e as almas dos homens... porém, jamais sentiu prazer. Até conhecer Lucien, a própria encarnação da morte. Um guerreiro destinado a conduzir almas para o outro lado. E ele tem um poder sobre ela que homem nenhum jamais teve. Anya está disposta a arriscar qualquer coisa para possuí-lo. Mas quando Lucien recebe ordens dos deuses para levar a alma de Anya, eles devem escolher entre derrotar as forças que os condenam ou sacrificar seu amor em nome de uma vontade divina...


Esse livro vai nos mostrar um pouco mais sobre Lucien, que carrega consigo o demônio da morte, vamos entender melhor como ele lida com seu demônio e também seus medos e inseguranças, principalmente em relaçãos as mulheres. Claro, a historia ainda dá continuidade a batalha que esses guerrreiros vem travando desde o primeiro livro. Agora Lucien está livre da obrigação que carregava e, portanto, pode ajudar mais seus amigos nessa guerra.

Mas ele terá que lidar com outro conflito, a bela e caótica Anya, deusa da anarquia, e seu aparente interesse por ele. Mas para Lucien isso só podia ser mais uma das bricadeiras de Anya, pois essa linda deusa não poderia estar interessada em alguem tão feio e apavorante quanto ele.

Aqui está o típico conto de "A Bela e a Fera" incorporada em uma trama diferente. E essa é uma tendência que já observei em outros livros do gêreno, a mulher mais bonita se sentir atraída pelo homem mais feio e vice-versa, mostrando que o importante não está no exterior e que nem todos veem as coisas da mesma forma.

Anya é uma personagem que me agradou muito, uma deusa que se veste da forma mais sensual e provocante possível, tem a eternidade pela frente e cuja natureza é gerar o caos por onde passa, mas que busca formas de conter essa natureza evitando prejudicar os mortais, que aparenta ter uma vasta expêriencia sexual,  mas no fundo é uma romântica e está, na verdade, em busca de um grande amor. Além de guardar um grande segredo e também lidar com sua própria maldição.

Lucien também é um personagem bastante interessante, alguém que precisa lidar com as almas recém falecidas e guiá-las para luz ou arrastá-las para o inferno, que foi capaz de deformar-se para não sofrer novamente a perda de alguém que ama e que, por isso, está acostumando a lidar com a rejeiçao e a repulsa da sexo oposto, não acreditando que alguém o aceitaria como é.

O que mais me cativou nesse livro foi, sem dúvida, os personagens, principalmente Anya que é na minha opinião uma das personagens mais divertidas da série. Novas descobertas são realizadas e novos personagens são introduzidos, deixando a trama mais envolvente. Prato cheio para quem gosta de romances aliados a ação e ao sobrenatural.

Diferente do Matheus, eu prefiro as capas originais a essas que a editora Harlequin está publicando. Pelo menos é muito mais atrativa para nós mulheres. O que acham garotas?
Confiram abaixo.



Abraços.
Carol

Observação: Caso o formulário de comentário não esteja visível, atualize a página.