72 horas para morrer - Ricardo Ragazzo

Ricardo Ragazzo nos traz um thriller policial muito envolvente e com uma narrativa agradável, sem muitos detalhes inúteis e com muita, mas muita ação. 

A narrativa nos apresenta a Julio Fontana, delegado de uma pequena cidade chamada Novo Salto. O delegado, viúvo e pai de uma adolescente, precisa enfrentar os fantasmas do seu passado em uma série de assassinatos brutais onde todas as vítimas tem uma ligação com ele ou com seus amigos. Julio passa a investigar, procurando a identidade do responsável, e precisa correr, pois sua filha também está correndo risco de morte.

Tudo começa quando Julio é chamado para investigar um carro vazio parado em um posto de gasolina. O detalhe é que o carro pertence à Agatha, a namorada dele. A partir daí, Julio começa a viver um pesadelo que vai mudar a sua vida para sempre.

O livro é muito bom, até chegar no final. Acho que nessa parte o Ricardo se perdeu um pouco. Acho que ele chegou a um certo momento do livro e pensou: "preciso achar uma explicação razoável para poder dizer quem é o assassino" e inventou uma história que não caiu bem em uma trama que, até então, trazia muita verossimilhança com a vida real.

O que é uma pena mesmo, pois gostei muito da forma como o Ricardo escreve. Envolvendo o leitor de uma forma que é quase impossível largar o livro. 72 horas para morrer é um bom livro, mas que infelizmente deixou a desejar no final, na minha humilde opinião, pois já li resenhas de outros blogueiros que acharam o final muito interessante.

Sei que essa postagem ficou muito curta, mas realmente não quis me estender muito no contexto da história, pois por se tratar de um suspense, poderia acabar soltando spoilers adoidado. Além do mais ando meio ausente ultimamente, em função da faculdade, mas prometo que assim que puder vou gravar o vídeo Mundo de Leitor para trazer as novidades para vocês! Tem bastante coisa (tudo cortesia, viu caros companheiros de Hunger Games Books Editions).

Abraços a todos!
Bruno Thomaz

Observação: Caso o formulário de comentário não esteja visível, atualize a página.