Um post sério sobre um assunto sério.

.... ou "Um ode ao arrependido" ou "Resultado de momentos de reflexão" ou ...

Poderia ficar enumerando opções de títulos que pensei para este post. Poderia também listar todas as maneiras que imaginei apresentar esse post. Poderia fazer tudo isso, mas não vou, pois o objetivo é outro.

Sabem aquelas noites em que precisamos dormir cedo, mas não temos sono? Ficamos deitados na cama, olhando para o nada, no escuro, e pensando na vida? Nas nossas atitudes? Pois foi assim que surgiu esse post, que nada mais é do que um pedido de desculpas. 

O fato é que uma blogueira, que eu nem conheço pessoalmente, chamada Tatiane, teve a ideia de solicitar doações para seus leitores. Confesso que a minha primeira reação foi a de indignação. Naquele momento achei um absurdo um blogueiro pedir dinheiro aos seus seguidores, com a desculpa de que a manutenção do layout está cara. De que as postagens de livros sorteados está apertando o orçamento. De que o bolso estourou na hora de pagar a hospedagem do blog. 

E o precedente que esse fato poderia gerar? Afinal de contas, hoje existem pessoas que criam blogs literários somente com o intuito de fechar parcerias para ganhar livros de graça. Se vira moda blogueiro pedir doação, imagina quantas pessoas não vão ver nisso uma oportunidade de dinheiro fácil, mesmo que seja necessário demonstrar "trabalho" para receber as doações?

Desde a criação desse blog, sempre arquei com todos os gastos, mesmo que no fim do dinheiro esteja sobrando muito mês. Solicitei ajuda (divisão) de gastos junto aos colaboradores do Vida de Leitor, e foi a solução encontrada para que possamos manter - e melhorar - a qualidade do blog. 

E discutindo sobre esse assunto com outros blogueiros, eis que perdi a cabeça e postei um tweet muito ofensivo dirigido indiretamente à Tatiane. Alguns minutos depois de ler aquele tweet, percebi a besteira que havia escrito e resolvi apagar o micropost. 

Após esse momento comecei a refletir sobre as minhas atitudes e comecei a perceber que eu agi de uma maneira que não condiz nem um pouco com a minha personalidade. Sim, eu não sou assim. Durante toda a vida escolar sempre fui o "pacificador", aquele que é amigo de todos os grupinhos, aquele que estava sempre alheio às discussões entre as panelinhas da escola. Assim como existem diversos grupinhos na blogosfera, e isso não é crime, nem aqui, nem em Westeros.

Mas na verdade a conclusão a que cheguei foi a velha e clássica frase "cada macaco no seu galho", ou traduzindo, "cada blogueiro cuida do seu blog". A Tatiane está no direito dela de fazer o que ela bem entender com o seu blog, assim como eu também tenho o mesmo direito de fazer o que bem entender com o Vida de Leitor.


Aproveitei que possuo oportunidade de utilizar uma ferramenta como essa, o blog, e resolvi expor aqui, "dando a cara a bater", o meu pedido de desculpas à Tatiane.

Tathy, 
eu errei. Não te conheço pessoalmente e não tenho a mínima convivência contigo para poder ter ao menos uma segunda impressão. Peço desculpas pela grosseria de meu tweet e talvez de minha indignação com o fato de você pedir doações em seu blog. Espero que possa esquecer isso e quem sabe, no futuro próximo, possamos nos encontrar em algum evento, trocar umas ideias, e começar uma amizade "bloguística"?

Para quem não conhece a Tathy, ela é a blogueira do Eu Sou Assim

Acho que por ora é isso.
Bruno Thomaz

Observação: Caso o formulário de comentário não esteja vísivel, atualize a página.