O Motivo - Patrick Ness

Oi pessoal!

Ainda não sei por onde começar esta resenha, pois tive que dar um tempo após a leitura, para refletir sobre o que dizer a respeito deste livro. Acho que desde Jogos Vorazes, eu não pegava, para ler, uma história com tanta tensão e com uma carga emocional tão intensa. Eu não tinha noção sobre do que se tratava a história quando peguei o livro para ler e a capa me passava uma ideia totalmente diferente.

Esse é o primeiro livro da trilogia Mundo em Caos, do autor e jornalista Patrick Ness, uma série altamente premiada internacionalmente e publicada aqui no Brasil pela Editora Pandorga.

Em O Motivo somos apresentados a uma realidade distópica, no que aparenta ser outro planeta, muito semelhante à Terra em máteria de recursos naturais e  fauna. Iremos acompanhar a história pela visão de Todd Hewitt, um garoto que está a um mês de completar treze anos e tornar-se "homem", de acordo com as regras daquela sociedade. E ele não vê a hora de isso acontecer, de ter seu rito de passagem, que acontece com todos os garotos da comunidade ao completarem treze anos, uma vez que ele é o último garoto da cidade.

Nessa comunidade há uma particularidade pois não existem mulheres e os pensamentos de todos os homens da cidade estão no ar para todos ouvirem (o que eles chamam de ruído) e portanto não é possível manter muitos segredos escondidos dos outros.

Todd foi criado por Ben e Cillian e vive com eles em uma pequena área rural, junto com seu cachorro Manchee, que também é capaz de falar. Ele cresceu acreditando que sua mãe foi morta por um vírus, liberado pelos seres nativos daquele planeta, que entraram em guerra com seu povo. O vírus também teria sido o responsável pelo "ruído" que atingia todos os homens e animais. Para Todd, a sua comunidade era a única ainda existente naquele planeta e não havia mais nada além do pântano que cerca a cidade.

Um dia, enquanto passeava com seu cachorro (que exigia fazer suas necessidades), Todd se depara com uma área de silêncio no ruído constante que havia ao redor. Esse silêncio se apresenta a ele na forma de uma menina, Viola. Nesse momento sua vida vira de cabeça para baixo e tudo aquilo que ele acreditava se mostra uma mentira, parte de um plano sórdido de homens em busca de poder. Todd é obrigado a fugir com Viola e aos poucos todas as verdades vão sendo reveladas e os verdadeiros vilões, nomeados.

O livro apresenta uma crítica escancarada ao fanatismo religioso e a busca pelo poder a qualquer preço,  assim como o preconceito contra tudo que é diferente. É impossível não fazer um paralelo entre o prefeito Prentiss e o pregador Aaron com outros lideres militares e religiosos que existiram ao longo da história humana, e na trama mostra que sempre existirão, não importa o planeta que estejam.

Aaron é o fanatismo religioso em sua forma mais louca e doentia. Ele persegue Todd desde o princípio da trama e depois do ataque, que sofre logo no início da história, ele se torna, literalmente, uma figura de pesadelo.

O relacionamento de Todd com Manchee é lindo e tocante. No ínicio o garoto se irritava constantemente com aquele animal que parecia só ter as palavras "cocô" e "Todd" na cabeça. Mas à medida que os acontecimentos vão surgindo, a relação dos dois passa a ser de um companheirismo e uma confiança incondicional. Eu amei esse pequeno valente e me emocionei muito com as situações que eles viveram.

A menina Viola também me cativou com sua forma direta de falar e seus questionamentos a respeito de tudo que Todd acredita. Ao longo da trama a relação dos dois vai se intensificando, a ponto de cada um ser a única coisa importante para o outro.

Enfim, o livro é maravilhoso, emocionante, tenso, angustiante e a linguagem coloquial que a editora decidiu manter, incluindo alguns erros de expressão que teria um menino daquela idade, deixaram a história muito fácil de acompanhar, mais divertida em alguns pontos e bastante intensa em outros. E a forma que os ruídos são apresentados também ajudou a diferenciar bem do restante do diálogo.

O título original do livro é The Knife of Never Letting Go. Os três volumes já foram publicados nos EUA. Os outros títulos da série são:

- The Ask and the Answer
- Monsters of Men

Abaixo as capas originais:



O final me deixou muito ansiosa para ler a continuação. Leitura cinco estrelas, recomendadíssima a todos!!

Abraços,
Carol

Observação: Caso o formulário de comentário não esteja vísivel, atualize a página.