A guardiã da minha irmã - Jodi Picoult

Olá pessoal!

Não sei nem por onde começar a resenha desse livro. Ele é daqueles que mexe com suas crenças, pois não existe um lado certo ou errado, apenas diferentes pontos de vistas e as situações são tão extremas que fica dificíl saber qual decisão tomar.

No livro conhecemos a história da família Fitzgerald e o drama que eles enfrentam desde que sua filha Kate foi diagnosticada com um tipo raro de leucemia aos dois anos de idade. Em uma tentativa desesperada de salvarem a vida de sua filha, o casal Sara e Brian resolvem procurar um geneticista na tentativa de conceber um outro filho que seja geneticamente compativel com Kate, para que esta possa receber um transplante de medula.

E assim nasce Anna, que desde seu nascimento foi submetida a vários procedimentos médicos para ajudar no combate a doença de sua irmã. Essa situação traz uma união muito grande entre as duas irmãs, mas também é a causa de muito sofrimento para todos na família. A mãe, Sara vive apenas para cuidar da filha sem perceber as outras pessoas a seu redor. O pai, Brian, busca se dedicar as lutas travadas em seu trabalho como bombeiro, numa tentativa de esquecer a batalha que precisa lutar todos os dias contra a doença de Kate. E também tem Jesse, o filho mais velho, que por não poder contribuir geneticamente com a cura de Kate, como Anna, é meio que deixado de lado pelos pais e acaba se tornando um delinquente juvenil tentando chamar a atenção para si.

O livro começa com Anna indo ao escritório de Campbel, um advogado famoso por vencer quase todos os seus casos. Ela quer obter o direito de escolher o que fazer com seu corpo, uma vez que sua irmã teve a perda das funções renais e sua mãe deseja realizar o transplante de um dos rins de Anna para Kate. Ela está assustada com a cirurgia mas, ao mesmo tempo, se sente culpada e infeliz pela situação da irmã.

Enquanto acompanhamos o desenrolar do processo na justiça, também acompanhamos a repercussão do caso na família e nas pessoas próximas. Cada capítulo é narrado sobre o ponto de vista de um dos personagens envolvidos - e também capítulos narrados por Sara - e neles podemos conhecer um pouco da luta que foi para todos, principalmente para Kate, o avançar da doença desde seu diagnóstico.

A história é linda e comovente. É impossível não sentir uma enorme admiração por Kate e o drama que enfrenta todos os dias com sua doença tentando manter sempre uma atitude otimista e corajosa, e também por Anna e os sacrifícios que ela tem de enfrentar desde tão jovem em benefício da irmã. Assim como é impossível julgar determinadas atitudes de Sara buscando, desesperadamente, salvar a filha a qualquer preço.

O final do livro me surpreendeu muito até porque eu já tinha visto o filme Uma Prova de Amor, que foi baseado nesse livro, e estava esperando o mesmo final. Também não sei em qual deles eu chorei mais (quem for ler ou assistir ao filme aconselho que tenha uma caixa de lenços na mão, pois vão precisar).

Enfim, recomendo a todos lerem esse livros, principalmente para percebemos o quanto a nossa vida é maravilhosa comparada com o drama vivído diariamente por tantas pessoas ao redor do mundo.

Abraços.
Carol

Trailer do filme


Página do livro no skoob
Compre o livro na Saraiva