A Primeira Regra do Mago - Terry Goodkind


Olá pessoal!!
Hoje irei falar sobre mais um dos meus livros da lista de favoritos. Esse com certeza é um dos que está no topo da lista.

Trata-se do livro A Primeira Regra da Mago do autor Terry Goodkind. Este é o primeiro livro da série The Sword of Truth (A Espada da Verdade) que conta com um total de 11 livros. No Brasil, ele foi lançado há alguns anos pela editora Rocco a um preço absurdo (R$ 75,00) e infelizmente ficou só no primeiro. O que é uma pena, pois a história é fantástica, emocionante e os personagens são maravilhosos.

O livro tem a sua própria mitologia, seres muito originais e interessantes. A história se passa em um continente dividido por uma barreira mágica, que separa as áreas onde a magia predomina daquelas onde a magia foi abolida.

O personagem principal é Richard Cypher, um guarda florestal que vive em Westland, área não mágica do continente. Um dia ele se depara com uma bela desconhecida de cabelos longos e vestido branco que está fugindo de quatro homens armados. A jovem é Kahlah, uma confessora. Mas não uma confessora qualquer e sim a Madre Confessora, a líder e a mais poderosa entre as confessoras. Mas o que seria uma confessora? Essa é uma das novidades mais interessantes deste livro, em minha opinião. As confessoras são mulheres que tem o dom de escravizar e controlar qualquer pessoa com o seu toque. Uma vez tocada a pessoa se apaixona totalmente pela confessora responsável, perdendo sua identidade e limitando-se a apenas cumprir ordens de sua algoz. E essa condição é permanente podendo ser revertida somente com a morte da confessora em questão.

Isso torna essas mulheres temidas e evitadas por todos. As confessoras funcionam como juízas, julgando os criminosos e aplicando as punições nos que consideram culpados. Elas estão acima de qualquer rei ou líder religioso, e a Madre Confessora é considerada a pessoa mais poderosa de todo o continente. Uma das curiosidades que o autor usa para mostrar esta hierarquia de poder entre as mulheres é pelo cabelo. Quanto mais comprido, mais poderosa e importante a mulher é. É claro que Kahlan é a que possui o cabelo mais comprido de todos.

Richard descobre que Kahlan está à procura do último grande mago do mundo, sendo este capaz de nomear o novo Seeker, aquele que será o portador da Espada da Verdade e será o único capaz de derrotar o rei e grande feiticeiro Darken Rahl. Esse mago acaba por ser o amigo de Richard, Zedd, ou melhor Zeddicus Zu'l Zorander, um velho a que todos consideram louco e que vive isolado em sua cabana no meio da floresta. Zedd há muito tempo deixou o continente mágico para se esconder de seus inimigos e manter Richard em segurança.

Richard, além de descobrir que não era filho de quem imaginava, também descobre que pode se tornar o Seeker, e que Darken Rahl já está a sua procura também por outros motivos.

Como Seeker, Richard e Kahlan atravessam a barreira dos mortos e vão para Midland, a parte mágica do continente, buscando encontrar o Livro das Sombras Contadas e deter Darken Rahl antes que este obtenha o poder das quatro caixas da ordem.

Tem muito mais para contar sobre essa história, mas a idéia não é dar spoiler. Parece meio clichê até aqui, mas garanto que tem várias particularidades nessa história que a deixam bem original, pelo menos para mim.

Um dos pontos a salientar são os personagens. Richard não é o estereótipo do guerreiro corajoso e invencível que aparece em muitas histórias. Na verdade, seu ponto forte é sua inteligência e a sua grande sensibilidade. Algo que Kahlan não consegue resistir. Ela, que está proibida de amar devido a sua condição de confessora e só conhece o medo e a aversão das pessoas, acaba perdidamente apaixonada por ele. E Richard também se apaixona por ela. A história do amor proibido entre os dois é linda e tocante, e é um dos pontos altos da trama. Passei dias pensando na história após ter terminado o livro.

Zedd também é um personagem muito interessante. Ele é inteligente e engraçado, e mesmo sendo velho não perdeu seu charme, dando em cima de todas as mulheres que cruzam seu caminho.

O livro tem cenas bastante violentas e angustiantes. Como quando Richard é capturado por Deena, uma das guerreiras Mord Sith criadas por Darken Rahl, que tem prazer em torturar até tornar suas vitimas escravas de sua vontade (e elas se vestem como Dominatrix, com direito a roupa de couro e chicote). Essa cena me deixou agoniada por vários dias. Eu quase podia me sentir na pele de Richard, pela forma como o autor a descrevia.

Apesar de ser uma série longa, cada livro apresenta um fechamento na trama perfeitamente satisfatório. Na real a história do livro dois, Stone of Tears, ocorre por consequência dos acontecimentos do primeiro livro.

Esse livro foi transformado numa série de TV, com o título de Legend of the Seeker, tendo o ator Craig Horner como Richard e a atriz Bridget Regan como Kahlan. A produção ficou a cargo de Sam Raimi (Homem-Aranha) e dos criadores das séries Xena e Hércules. Ela teve transmissão setorizada nos EUA e contou apenas com duas temporadas, sendo a primeira referente apenas ao primeiro livro. Se quiserem mais informações tem um blog brasileiro sobre a série aqui.

A série também é boa mas bem mais bobinha e simples. Pouquissímas coisas do livro foram mantidas, enquanto muitas outras foram alteradas. A série tem muitas semelhanças com a série da Xena - A Princesa Guerreira, onde todos os personagens são excelentes lutadores, e é claro que as cenas de lutas são muito bem coreografadas. Mas na série, o Seeker tem aquele ar de escolhido, que estava escrito nas profecias e que há centenas de anos vinha sendo esperado, o que não ocorre no livro. A posição de Seeker também é muito enfatizada na série, enquanto que no livro o personagem Richard é muito mais importante. Os finais também são totalmente diferentes. Na verdade não sei qual deles gosto mais, pois ambos são lindos.

Bom, fica a dica. Para quem gosta de fantasia com direito até a dragões voadores e necromantes e curte uma história romântica é um prato cheio.
Abraços a todos.
Carol