Coração de Tinta - Cornelia Funke


Olá leitores! 
Sou a Kássia e essa é minha primeira resenha aqui no Vida de Leitor. Fiquei muito feliz de poder compartilhar um pouco mais do meu ponto de vista e ouvir mais de perto a opinião de vocês. Espero que acompanhem, critiquem, comentem e partilhem desses momentos comigo e com toda a equipe do blog.


Para essa primeira resenha, pensei muito sobre qual livro iria escolher. Optei por um que fala muito sobre mim, sobre algumas coisas que penso e sobre algo que amamos: livros. Por isso, optei por Coração de Tinta, da Cornelia Funke.

Coração de Tinta é leve e flui com muita facilidade. Seu enredo beira o conto de fadas, mas fala sobre livros de uma maneira única. Como você se sentiria se sua voz pudesse trazer até a realidade os personagens do livro em suas mãos? É isso que, sem querer, Mo descobre em uma noite, lendo para sua esposa e sua filha, Meggie, de 3 anos. Ele vê, materializados em sua sala, três vilões do livro que lia. Com coragem, esperteza e valentia, Mo os mantém afastado de sua família por 9 anos. Mas Capricórnio adora o mundo em que vivemos, e não quer correr o risco de voltar a viver no livro que conta sua história.

Capricórnio, o vilão, é a síntese da crueldade extraída das páginas de um livro. Ele almeja o exemplar do livro de que saiu, ele almeja Coração de Tinta. E mais. Ele quer um "amigo" que permanece nas páginas impressas. E por esse desejo ele fará de tudo. Meggie, a garotinha hoje crescida, lidera personagens encantadores na batalha contra Capricórnio.

No meio dessa trama, os tais personagens encantadores pululam. Dedo Empoeirado e sua paixão pelo fogo e pela liberdade certamente merecem destaque. Mas quero dar ênfase a uma personagem secundária com personalidade e muito potencial a ser desenvolvido. Elinor, a tia de Meggie e dona de uma fantástica biblioteca é uma obcecada por livros. Soa bem familiar, não? A frase usada por Mo para descrevê-la é absolutamente genial: "Ela venderia a alma ao Diabo se ele oferecesse o livro certo". Confesso que considerei a hipótese também.

Particularmente, gosto da maneira como Cornelia desenvolve o livro. Cada capítulo é iniciado por um pequeno trecho de algum outro livro, como Peter Pan ou O Senhor dos Anéis. É uma forma muito criativa de despertar o interesse do leitor não muito ávido por novas experiências. Além disso, ativa a imaginação sobre os acontecimentos do próximo capítulo.

Recomendo para quem gosta de fantasia, para quem precisa de fantasia e para quem quer ler sobre aquilo que adora em uma interpretação única. A continuação da série, Sangue de Tinta e Morte de Tinta, tem tudo para cativar ainda mais o público.

A trilogia Coração de Tinta é um delicioso portal entre o mundo real e o mundo literário que só quem ama a esses dois universos pode compreender em sua totalidade.

Abraços a todos,
Kássia